Covid-19: a experiência das grávidas e os conselhos dos especialistas

 A pandemia do Covid-19 tem, segundo novos estudos, afetado negativamente a experiência gestacional de muitas mulheres. Venha com o Bebé a Bordo conhecer este estudo e as novas recomendações dos especialistas para as mulheres grávidas.

No momento de se preparar para a gravidez, passo a passo provavelmente não tinha em mente que pudesse surgir uma pandemia como o Coronavírus.

Embora os conselhos para a prevenção codiv-19 na gravidez tenham surgido desde logo, a verdade é que o impacto emocional e psicológico da situação nas gestantes só agora começa a ser conhecido.

Além disto, com o passar do tempo, os novos estudos sobre o vírus têm vindo a alterar gradualmente as recomendações dos profissionais de saúde, lançando nova luz sobre um vírus que era desconhecido.

Neste momento, as recomendações dos profissionais intensificaram-se e os conhecimentos sobre a forma como o Covid-19 está a afetar psicologicamente as mulheres grávidas são mais concretos.

Venha com o Bebé a Bordo saber mais sobre esta temática.

Covid-19 na experiência gestacional

O impacto do Covid-19 na experiência gestacional

Um estudo realizado no Centro de Estudos do Bebé e da Criança do Hospital Dona Estefânia concluiu, ao analisar a saúde mental na gravidez, que mais de 80% das mulheres grávidas sentiu efeitos negativos do Covid-19 na sua gravidez. (1)

Esta situação pandémica terá afetado as mulheres psicologicamente, aumentando os índices de stress, de ansiedade e de depressão na gravidez.

Os especialistas consideram que este aumento na ansiedade durante a gestação é algo que pode ter um efeito nocivo e graves repercussões, quer na mamã como no bebé, sendo fundamental que as gestantes que sentem elevados níveis de stress procurem ajuda profissional. (2)

O estudo em questão foi feito com base num inquérito realizado junto de 1750 mulheres grávidas e avaliou, além da experiência momentânea, a suscetibilidade destas gestantes para o desenvolvimento de eventuais problemas psicológicos ou psiquiátricos.

Além do elevado número de mulheres (mais de 80%) que afirmaram ter sentido o impacto emocional negativo, cerca de 32% referiram também o adiamento de consultas e 19% relataram o adiamento de ecografias ou o seu cancelamento.

Os novos conselhos dos especialistas sobre cuidados na gestação

Além deste estudo, os especialistas têm vindo, ao longo do tempo, a acompanhar a progressão da pandemia e a fazer novas recomendações.

No começo de Maio, estes especialistas alertaram para a necessidade de redobrar os cuidados face ao Covid-19 durante a gestação, principalmente durante o primeiro trimestre de gravidez.

Depois de uma análise à literatura clínica existente até ao momento sobre o Covid-19 e tendo por base o pouco conhecimento sobre os efeitos efetivos que o vírus pode ter no imediato e a médio/longo prazo na gestação, no feto e no bebé, os especialistas estão a recomendar que, durante os três primeiros meses de gestação, a mulher grávida redobre os cuidados. (3)

Sem saberem ainda quando (ou como) ocorre a transmissão de mãe para o filho, torna-se importante tentar prevenir a situação, aplicando todas as diretivas da OMS para evitar complicações futuras.

Viveu ou está a viver a sua gravidez durante a pandemia? Como se sente perante a situação? Partilhe os seus anseios com outras mamãs nas mesmas circunstâncias, aqui no Bebé a Bordo.

ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo