Comer frutos secos durante a gravidez

Frutos secos durante a gravidez, um alimento recheado de verdades e mitos.

Uma alimentação saudável é essencial em todos os momentos da vida.

Quando, às nossas necessidades pessoais, se juntam as necessidades de um filhote ainda por nascer, a importância da nutrição torna-se ainda maior!

Uma dieta equilibrada, recheada de escolhas saudáveis, tem tudo para garantir a saúde da mamã e do bebé, garantindo o desenvolvimento correto do feto durante a gestação.

Infelizmente, nem sempre é fácil, no momento da escolha nutricional, fazer as melhores escolhas.

Além dos fadados desejos, que empurram as gestantes, muitas vezes, para alimentos menos saudáveis, a informação (cada vez mais acessível e disseminada) é muitas vezes má e mesmo contraditória.

Não será preciso ler mais do que três ou quatro artigos para descobrir que um mesmo alimento deve ser consumido, não deve ser consumido, previne doenças e causa doenças.

Sim! No mar de informação que povoa os meios da Internet é muito comum que verdades e mitos se cruzem e anulem, deixando-a mais confusa do que esclarecida.

É por isso que, neste artigo, nos propomos desmistificar as questões relacionadas com o consumo de um grupo específico de alimentos: os frutos secos.

Acompanhe-nos nesta jornada e saiba se pode comer frutos secos durante a gravidez, bem como quais destes deve privilegiar durante a gestação.

Frutos secos durante a gravidez

1. Comer frutos secos durante a gravidez

As questões levantadas pela ingestão de frutos secos durante a gestação não são diferentes das que surgem relativamente à gravidez e chocolate ou ao mel e a gravidez.

Tratam-se, pois, de mitos que se perpetuaram ao longo dos tempos e que permanecem, ainda, na mente de algumas pessoas.

No que diz respeito aos frutos secos, é verdade que, em tempos, estes foram considerados pouco saudáveis.

Isto tinha a ver, principalmente, com o facto de terem um índice elevado de gordura (cerca de 80%) e de, anteriormente, toda a gordura ser vista como negativa quando a temática era a alimentação saudável.

Desde este tempo, foram muitos os avanços nos estudos sobre nutrição!

Hoje em dia, sabe-se que nem todas as gorduras são más e que, em quantidades moderadas, algumas são um aditivo perfeito para a garantia de uma dieta saudável.

É o caso deste grupo alimentar, onde as gorduras não são saturadas.

Outro dos mitos criados relativamente a comer este alimento era que este tipo de fruto poderia ser uma fonte de toxoplasmose.

Mais uma vez, é um mito sem fundamento, uma vez que se sabe, na atualidade, que a principal fonte do toxoplasma é a carne crua ou mal cozinhada…

Esta doença poderá, embora seja improvável, ser contraída através do contacto com um gato na gravidez.

Em todo o caso, comer alimentos como mel e frutos secos não irá, com toda a certeza, fazer com que contraia toxoplasmose, mesmo que não seja imune à doença!

2. Os benefícios de comer frutos secos na gravidez

Existem vários benefícios na ingestão deste tipo de frutos durante a gestação.

Comer frutos secos na gestação será uma boa forma de nutrir o seu corpo.

Sendo de fácil transporte e de tamanho reduzido, torna-se o snack ideal para um lanche.

Os frutos secos contêm as vitaminas B (B1, B2, B5, B6, B9) e E, ácido nicotínico, , zinco, magnésio e fósforo.

Além disto, são ricos em ómega 3, vitamina C e vitamina A.

Desta forma, tornam-se antioxidantes naturais, ajudam ao desenvolvimento ósseo, dão um impulso extra ao sistema imunitário da gestante e ajudam, ainda, à melhor absorção do ferro (elemento do qual a mulher tanto precisa durante o tempo da gravidez).

Ricos em fibras, estes alimentos irão estimular o intestino da mulher e evitar que esta sinta prisão de ventre ou que venha a sofrer de hemorróidas na gravidez.

É ainda um excelente alimento para utilizar durante a fase das náuseas, uma vez que é pequeno e calórico e também um aliado fundamental para minimizar a sensação de azia.

Além de tudo isto, é um alimento “guloso”.

Sabe bem e ajuda a reduzir a sensação de desejo por alimentos menos saudáveis, mais processados e com mais açúcares.

3. Moderação e escolha, ao comer frutos secos durante a gravidez

Não é por se tratar de um alimento bom para a saúde da grávida que deve, agora, investir numa alimentação baseada apenas em frutos secos!

A regra de ouro de uma alimentação saudável é saber que tudo tem peso e medida… nada estimulará uma vida saudável se for feito em exagero! Por isso, coma frutos secos mas sempre em moderação!

No momento da escolha dos seus frutos, opte pelas nozes, as amêndoas, as avelãs ou os pistácios.

Estes serão excelentes antioxidantes, ricos em ferro e vitaminas.

Utilize-os sozinhos ou como aditivo num iogurte.

Verá que fazem um lanche extraordinário e que a farão sentir bastante bem!

Consumiu frutos secos durante a sua gravidez? Qual foi a opinião do seu médico sobre o assunto?

Partilhe connosco a sua história!

Poderá ter interesse também em:

–  Pipocas na gravidez, come quando está grávida?

–  Grávida pode tomar chá de erva-doce?

ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo