Covid-19 provoca morte de feto de 8 meses

Um feto de 8 meses pereceu no Hospital Amadora-Sintra devido a uma infeção com o Covid-19, apesar de a mãe ser assintomática. Venha com o Bebé a Bordo conhecer este caso e o que se sabe sobre o vírus durante a gestação.

A nova pandemia é ainda pouco conhecida, apesar de muitos estudos estarem a decorrer neste momento, para tentar compreendê-lo melhor e com o objetivo de obter uma vacina que o elimine.

Desde o primeiro instante, as gestantes quiseram saber quais os riscos do Covid-19 na gravidez e as mamãs preocuparam-se em saber a ação do coronavírus nas crianças.

As respostas eram poucas, justamente pelo grande desconhecimento do vírus em questão. Ainda assim, as notícias que, ao longo dos meses, têm surgido nos media parecem apontar para a possibilidade da infeção no útero.

Os estudos sobre a transmissão de Covid-19 ao feto têm demonstrado que, embora a percentagem de casos mundiais seja relativamente baixa, não é impossível. Na maior parte destes casos, tanto a mãe como o feto acabariam por sobreviver, depois dos tratamentos aplicados.

Uma notícia lançada pelo Expresso, no entanto, refere agora a morte de um feto de oito meses, cuja mãe tinha testado negativo e se manteve assintomática. Saiba mais sobre este caso particular. (1)

A morte de um feto de 8 meses por Covid-19

A notícia foi avançada pelo Expresso e relata que um feto de 8 meses terá morrido devido ao Covid-19, apesar de a sua mãe estar assintomática. 

Segundo o artigo, um teste anterior indicava que o bebé não tinha contraído o vírus, resultado que foi contrariado com uma posterior biópsia pulmonar.

Esta gravidez teria decorrido sem problemas quase até ao seu término, sendo que apenas numa das últimas ecografias era possível ver que o feto estava a manifestar problemas devido a uma infeção que, segundo os especialistas, o fazia agonizar. (2)

Nascimentos de bebés com Covid-19

O caso da morte de fetos e gestantes, bem como da sua contaminação pelo vírus tem sido seguida de perto um pouco por todo o mundo, existindo, inclusivamente, sites que acompanham os dados e os apresentam ao público em geral. (3)

Os casos de bebés a nascerem com a doença eram já bastante comuns e os especialistas estão a apontar para a possibilidade de existir uma transmissão vertical congénita no útero quando as mães se encontram infetadas com o Coronavírus.

Desde que foi diagnosticado o primeiro caso, uma centena e meia de mulheres já deram à luz em Portugal e apenas duas deram à luz bebés infetados.

Qual é a sua opinião sobre estes novos casos de Covid-19? Quais são os seus maiores medos? Partilhe-os com as restantes futuras-mamãs do Bebé a Bordo.

ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo