Covid-19 em crianças: o que precisa de saber

Apesar de existirem poucos casos de Covid-19 em crianças, os estudos indicam que os mais pequenos também estão vulneráveis à doença, principalmente nos primeiros meses. Venha descobrir, com o Bebé a Bordo, mais sobre o Coronavírus em crianças.

Os pais guardam sempre uma especial preocupação pela manifestação das doenças em crianças. Além das doenças mais comuns nos infantários e dos problemas de visão mais frequentes, os cuidadores têm ainda especial atenção às doenças que vão surgindo e que possam, eventualmente, atingir os seus bebés e crianças.

A recente pandemia do Covid-19 tem gerado preocupação generalizada, em todas as pessoas e um pouco por todo o globo. Neste momento, grávidas e pais estão, também, atentos à situação.

Querendo saber mais sobre o Covid-19 na gravidez e sobre a forma como este pode afetar as crianças, mantêm-se atentos aos números e aos casos que afetam estes grupos específicos.

Apesar de existirem poucos casos em crianças, resultados de estudos recentes indicam que esta não é uma doença apenas para os idosos e que os bebés, bem como as crianças mais pequenas, são vulneráveis ao novo vírus. (1)

Saiba mais sobre a manifestação do vírus em crianças.

Covid-19 em crianças

Covid-19 em crianças: um olhar global

Os números internacionais revelam que existem menos casos de Coronavírus em crianças do que em adultos. Ainda assim, os estudos realizados dão claras indicações de que o cuidado redobrado com os bebés é essencial nesta fase.

Segundo estudos realizados, apesar da manifestação sintomática do vírus nas crianças ser mais ligeira, este vírus pode afetar os mais pequenos. Na verdade, os estudos demonstram que essa amenidade de sintomas pode ser problemática, na medida em que torna o diagnóstico mais desafiante.

Não se conhece ainda bem o comportamento que este vírus tem nas crianças, sabendo-se, por agora, apenas que os sintomas parecem menos severos, por razões ainda não compreendidas cientificamente.

O relatório da OMS sobre o assunto

Também o relatório emitido pela Organização Mundial de Saúde revela que a expressão do vírus em crianças parece ser mais ligeira. 

Na China, segundo este relatório, apenas 2,4% dos infetados tinha idade inferior a 19 e, entre estes, apenas 0,2% apresentou uma condição crítica e apenas 2,5% chegou a uma fase grave da doença.

Existem riscos elevados para os bebés?

Um estudo realizado sobre a incidência do Coronavírus em bebés, a 16 de Março de 2020 na revista científica Pediatrics revelou que mais de 90% dos pacientes jovens tinham sintomas leves ou moderados; indicando que, entre os indivíduos na fase infantil ou jovem, os bebés são o grupo etário mais vulnerável ao vírus. (2)

Prevenção do Covid-19 em crianças

Estar atento ao seu filho nesta fase é de máxima importância, sendo que a vigilância, principalmente sobre bebés pequenos, é essencial. (3)

Deve ser tida particular atenção às crianças com problemas respiratórios, evitando levá-las para consultas desnecessárias, para não as expor a potenciais casos da doença e fazendo uma monitorização em casa.

É ainda importante que se cumpram todos os aspetos recomendados pela OMS, incluindo os relacionados com a higiene, com a desinfeção das mãos antes de contactar com a criança e com a etiqueta respiratória.

Quais são os seus maiores medos relativamente ao Covid-19? Conte as suas apreensões relativamente ao vírus às restantes mamãs do Bebé a Bordo.

ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo