Transmissão de Covid-19 ao feto: o que dizem os estudos

O nascimento de alguns bebés infetados com o Covid-19 motivou a pesquisa sobre a transmissão mãe-feto durante a gravides. Saiba o que diz a comunidade científica sobre a temática com o Bebé a Bordo.

Muito se tem falado do Covid-19 desde que a pandemia assolou o mundo e as grávidas ou recém-mamãs estão entre os grupos mais interessados nesta questão, já que desejam, por entre a crise que vivemos, garantir a segurança dos seus bebés.

Conscientes de que a experiência das grávidas durante o Covid-19 pode acarretar maior ansiedade e acompanhando os acontecimentos, na tentativa de perceber o impacto da doença nas crianças ou qual a sua relação com a Síndrome de Kawasaki.

Como sabemos, o vírus que preocupa o mundo era, no começo da pandemia, quase totalmente desconhecido e a própria comunidade científica afirmava que o pouco que se sabia sobre esta doença era justamente o que fazia com que esta fosse tão letal, já que estávamos longe de conceber um tratamento eficaz.

Aos poucos e poucos, mais se tem conhecido sobre o vírus e, recentemente, o aparecimento de casos de Covid-19 detetados em bebés acabados de nascer foi também motivador do aparecimento de novas evidências científicas. 

Saiba mais sobre esta temática.

Casos de bebés que nasceram com Covid-19

O primeiro bebé a ser oficialmente diagnosticado com Covid-19 no seu nascimento surgiu em Março, em Paris. Este bebé terá contraído a doença a partir da sua mãe e ainda no útero, tendo a mãe sido infetada no seu último trimestre de gravidez. Tanto a mãe como a criança terão recuperado em três semanas, sendo que a mãe teve alta seis dias depois do parto. (1)

Desde então têm sido reportados outros casos de bebés nascidos com a doença ao redor do mundo, incluindo no Texas (EUA) e, agora, também em Lisboa (Portugal). (2)

O caso português encontra-se entre os mais recentes, sendo que o primeiro bebé a nascer com a doença teve um parto prematuro, às 34 semanas. A bebé terá nascido com severos problemas respiratórios e pneumonia, necessitando de internamento e ventilação. Está, ainda, nos cuidados intensivos. (3)

Estudos sobre Covid-19 no nascimento

Os bebés que nasceram com Covid-19, nomeadamente em Paris e no Texas, motivaram estudos científicos em torno da questão da transmissão entre uma mãe infetada e o feto.

A evidência encontrada internacionalmente e suportada, agora, pelos especialistas nacionais, é de que possa existir transmissão de uma grávida para o seu feto, no que se chama “transmissão vertical congénita in útero”. (4)

Os bebés nascidos com esta doença apresentam principalmente problemas no sistema respiratório ou mesmo dificuldades respiratórias, sendo que, embora a recuperação tenha sido positiva nos casos estrangeiros, não é ainda possível conhecer os efeitos de longo prazo que o problema possa vir a manifestar na vida do infetado ao longo da sua vida.

Já conhecia estes casos de Covid-19 em recém-nascidos? Qual é a sua opinião sobre esta questão? Partilhe com os restantes leitores do Bebé a Bordo.

ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo