Técnicas para ajudar o bebé a virar para o parto

A posição do bebé para o nascimento, como sabemos, deve ser de cabeça para baixo. Mas nem sempre é assim. Existem técnicas para ajudar o bebé a virar para o parto. Sabe quais são? Descubra com o Bebé a Bordo.

As mães preocupam-se muito com as questões relativas à hora H e, sem dúvida, uma das questões que impera é sobre quando o bebé dá a volta.

Usualmente, ver na ecografia que o bebé já se encontra de cabeça para baixo, na posição correta para o nascimento, é um grande alívio para os pais. 

A posição do bebé com a cabeça para baixo e encaixada na pélvis da mãe é a indicada para que o parto seja normal e sem necessidade de intervenções cirúrgicas. Ainda assim, em alguns casos, o bebé pode manter-se numa posição semelhante a sentado (ou mesmo deitado).

Hoje iremos conhecer algumas técnicas para ajudar o bebé a virar para o parto. Venha descobrir quais são.

Técnicas para ajudar o bebé a virar para o parto

1. Quão comum é o bebé não virar para o parto sozinho?

Nos Estados Unidos da América, o Centro Médico Hospitalar Sueco realizou um estudo que concluiu que a maioria dos bebés vira sozinho em torno da semana 36 de gravidez.

Segundo os seus resultados, entre 3% e 4% dos bebés mantém-se noutras posições. Embora não se saiba sempre o que gera esta situação em todos os casos, sabe-se que, em alguns casos, ela pode derivar de um cordão umbilical mais curto, de problemas ou malformações no feto ou de uma quantidade excessiva de líquido amniótico.

2. Técnicas para ajudar o bebé a virar para o parto

Têm vindo a ser estudadas formas de ajudar o bebé a virar para o parto. A mais recente destas técnicas, criada pela americana Gail Tully é a Spinning Babies: uma técnica baseada em três pilares – o equilíbrio, a gravidade e o movimento.

Acreditando que o bebé virará de forma espontânea, desde que tenha a flexibilidade uterina necessária, esta estudiosa acredita que a repetição diária movimentos como a inversão inclinada para a frente podem ajudar a conferir equilíbrio ao útero e contribuir para facilitar a “cambalhota” do bebé para a posição correta, já que os músculos pélvicos ficarão alinhados e mais relaxados. (1)

Além do método Spinning Babies, não faltam especialistas que recomendam a prática de ioga na gravidez ou mesmo fisioterapia.

A acupuntura na gravidez e principalmente a acumpuntura térmica são também recomendadas por alguns especialistas desde que um estudo italiano indicou resultados positivos para gestantes que utilizam este tratamento proveniente da medicina chinesa. (2)

3. Existe mais alguma técnica para ajudar o bebé a virar para o parto?

Sim. Outra técnica muito utilizada para ajudar o bebé a virar é a versão cefálica externa (no original, External Cephalic Version). 

Este método pode apenas ser realizado por profissionais de obstetrícia e tenta mudar a posição do bebé no útero mediante a manipulação externa do ventre materno. Este método tem alguns riscos e não é, por isso, usualmente a primeira opção dos especialistas. (3)

Já conhecia estas técnicas para ajudar o bebé a virar para o parto? O seu bebé não virou naturalmente? Conte a sua experiência pessoal aos restantes leitores do Bebé a Bordo.

ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo