Importância da progesterona na gravidez, sabe qual é?

Importância da progesterona na gravidez

Durante a gravidez, muitas palavras “novas” passam a fazer parte do vocabulário diário. Uma das palavras que começamos a ouvir com frequência é progesterona. Sabe o que é esta hormona? E conhece a importância da progesterona na gravidez?

Venha saber tudo com o Bebé a Bordo.

A gestação é, provavelmente, a fase da vida da mulher onde mais alterações acontecem. Quando uma mulher deseja engravidar ou já engravidou, as questões relacionadas com os diversos aspetos da vida começam a surgir.

Saber a relação entre a fertilidade e nutrição ou querer compreender o que pode gerar situações como o colesterol na gravidez ou a diabetes gestacional passam a ser preocupações comuns.

Da mesma forma, tentar perceber o que está a promover cada uma das mudanças corporais é um ponto de interesse para a gestante.

E, como as grávidas saberão melhor do que ninguém, se existe expressão ouvida na fase das primeiras mudanças, é “isso são as hormonas”.

Por entre as responsáveis por muitas das alterações no corpo feminino e até no seu humor estão, de facto, as hormonas.

Entre elas, uma das mais conhecidas e mais faladas durante o período gestacional: a progesterona.

Mas, afinal, que hormona é esta? E para que serve a progesterona na gravidez? Hoje, foi sobre estas questões que nos debruçámos. Se também quer saber as respostas, acompanhe o artigo e descubra o papel fundamental da progesterona na gravidez.


1. O que é a progesterona?

A progesterona é uma hormona produzida pelas glândulas supra-renais nos ovários e, durante a gestação, também pela placenta.

Esta hormona, como se sabe, está largamente associada às mulheres. Ainda assim, ela é também produzida pelos homens, embora o seja em pequenas quantidades.

A progesterona, a par com o estrogénio, ocupa um papel fulcral para a fertilidade das mulheres.

Enquanto o estrogénio é o responsável pela fase que vai desde o começo do ciclo menstrual até à libertação do óvulo, sendo a hormona mais ativa durante este período; a progesterona tem uma maior atuação na fase seguinte, depois da ovulação, sendo a hormona que garante que, caso se tenha dado a fecundação do óvulo, este se desenvolve até formar o bebé.

Os índices de progesterona não são iguais em todas as idades nem em todas as mulheres. Por norma, os baixos índices desta hormona estão associados a problemas de fertilidade.

2. Qual a importância da progesterona na gravidez? progesterona na gravidez

Durante a gestação, a progesterona é uma forte aliada na garantia de que tudo corre como o esperado.

A manutenção da gravidez é, pois, o primeiro objetivo da sua libertação no corpo da mulher, sendo que, desde o começo da gestação, a sua atuação promove a criação de um ambiente uterino favorável para o desenvolvimento do embrião, prevenindo situações indesejáveis, como o aborto espontâneo.

O seu primeiro e fundamental papel acontece na preparação da camada interna do útero – conhecida como endométrio – através da ativação celular, do aumento da irrigação sanguínea e no aumento do seu tamanho, garantindo assim um ambiente favorável para que esta receba o embrião.

Desta forma, a progesterona na gravidez é a hormona que permite que o embrião seja implantado e se desenvolva, evitando, consequentemente, cenários abortivos.

O papel da progesterona na gravidez, no entanto, não fica por aqui. Esta hormona é ainda responsável por outras funções fundamentais durante esta fase da vida da mulher.


Esta é, por exemplo, a responsável pela inibição da lactação durante o período gestacional e promotora (a par com o estrogénio) do desenvolvimento das glândulas mamárias.

Além disto, a progesterona na gravidez ajuda na produção de hormonas esteróides supra-renais, fundamentais para o desenvolvimento fetal; age como um sedativo, ajudando no relaxamento muscular, nomeadamente no que respeita à contração uterina, evitando a expulsão precoce do feto e situações abortivas; e estimula, ainda, a oxigenação cerebral e fetal.

A presença desta hormona no organismo da gestante torna-se, assim, fundamental.

Ainda assim, a sua presença cria, também, alguns sintomas menos agradáveis para a futura mamã. Situações associadas à progesterona na gravidez são as alterações de humor, a fadiga, o esquecimento e a obstipação.

3. Progesterona e suplementação

Quando os níveis de progesterona de uma mulher são muito baixos, e dada a sua importância para a gravidez, muitos especialistas recomendam a suplementação. Embora os suplementos de progesterona sejam controversos e estejam longe de ser consensuais entre os médicos, existem algumas situações nas quais o seu uso costuma ser feito.

Entre as situações nas quais é mais comum o recurso a suplementos de progesterona na gravidez encontram-se os casos de fertilização in vitro, de mulheres com histórico de sucessivos abortos; de gestantes que tenham o colo do útero curto e de casos nos quais, no começo da gestação, sejam visíveis casos de descolamento ou hematoma.

Esta suplementação tem, nestes casos, a intenção de promover o relaxamento dos músculos do útero, ajudando a evitar a expulsão prematura fetal e promovendo uma regulação do transporte de nutrientes para o feto.

Existem ainda algumas formas de impulsionar a regulação dos índices de progesterona sem recorrer a suplementos, sendo recomendado que a mulher se mantenha dentro do seu peso ideal, que evite sessões demasiado intensas de exercício físico, e que promova um ambiente mais tranquilo, evitando a libertação das hormonas associadas com o stress.

Além disto, existem ainda estudos que relatam uma relação entre a acupuntura e os aumentos dos índices de progesterona.

Sabia o que era esta hormona? E conhecia a importância da progesterona na gravidez? Não deixe de nos dizer o que pensa sobre esta temática.

Algumas fontes: resolve  medicoresponde  dicasdemulher  healthline  ivi  brasil.babycenter

ARTIGOS REMOMENDADOS
ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo