Pensos de algodão ou regulares: qual a melhor escolha durante a gravidez?

Na gravidez, o momento de escolher entre pensos de algodão e regulares levanta algumas questões. Saber qual a melhor alternativa para dar resposta às necessidades da mulher e proteger a região íntima é muito importante. Sabe qual a melhor escolha durante a gravidez?

Então, venha com o Bebé a Bordo saber se deve escolher pensos de algodão ou regulares. 

A gestação é uma fase de mudança e de questionamento. Mais do que nunca, durante este período da vida da mulher, ela tenta garantir que todas as suas escolhas se dirigem às (novas) necessidades físicas e garantem a proteção e segurança da gravidez e do bebé. 

Os cuidados com a higiene íntima na gravidez ganham um renovado destaque na vida mulher, que precisa de dar resposta a situações como o corrimento vaginal na gestação

Temendo situações indesejadas, como a infeção urinária durante a gravidez ou situações potencialmente perigosas, como a candidíase na gravidez, estas mulheres procuram manter-se atualizadas quanto aos melhores produtos de higiene íntima, para desta forma garantirem que estão protegidas, confortáveis e seguras.

Mantendo-se atenta às principais dicas para gestantes com infeções urinárias, elas vão, portanto, explorando o mundo dos produtos com pH neutro e buscando os materiais certos para integrar na sua rotina de cuidados. 

Dar resposta a situações como o corrimento ou pequenas perdas urinárias – situações comuns durante a gravidez – torna-se essencial, para estas mulheres, saber quais os pensos diários que podem utilizar e quais são as melhores alternativas para que este uso não seja nocivo para o seu bem-estar e segurança, protegendo-a de doenças e infeções. 

Esta foi a questão que, hoje, também colocámos. Sabe se deve usar pensos de algodão ou regulares? Então, este é o artigo certo para si. 

Pensos de algodão ou regulares: qual a melhor escolha durante a gravidez?

1. O uso de pensos diários na gravidez

O uso de pensos diários na gravidez pode tornar-se necessário por várias razões, ao longo do período gestacional. 

Além de ajudarem a mamã a sentir-se mais limpa e segura, estes são a resposta mais simples para acautelar situações como pequenas perdas urinárias (incontinência), o corrimento vaginal na gravidez ou até algum eventual sangramento na gravidez

Embora deva manter-se atenta a estas situações, tal não faz com que não seja natural que estas situações ocorram, o que faz com que o recurso aos pensos seja algo comum nesta fase da vida. Torna-se, assim, necessário saber quais as melhores alternativas para usar durante a gravidez: se pensos de algodão ou regulares. (1

O corrimento vaginal é normal?

Sim. O corrimento vaginal é normal e muito comum na gravidez. Ainda assim, tal não significa que não deva manter-se atenta às suas caraterísticas. (2

Embora, por norma, este se trate apenas de uma segregação natural do corpo, a sua cor, aroma e consistência poderão, também, indicar um problema de saúde ou uma infeção. Deve, por isso, manter-se atenta a eventuais alterações. 

As perdas de urina na gravidez são normais?

A incontinência urinária na gravidez é, também, bastante comum. Com o enfraquecimento do pavimento pélvico, no avançar da gravidez, é natural que se dêem algumas perdas urinárias. Esta situação pode manter-se, para algumas mulheres, no pós-parto. (3

Ainda assim, na maior parte dos casos, as perdas urinárias deixam de ocorrer ao final de algum tempo, de forma natural e sem necessidade de tratamentos clínicos. 

2. Quais as principais questões na escolha entre pensos de algodão e pensos regulares?

Muitas mulheres apresentam, mesmo antes da gravidez, algumas queixas sobre o uso de pensos higiénicos e pensos diários. Uma das situações mais comuns é que estas mulheres sintam que a região íntima fica mais sensível ou irritada perante o uso frequente destes produtos. 

Frequentemente, estas situações ocorrem devido a alergias ou irritações cutâneas promovidas pelo próprio material do produto escolhido. 

Durante a gravidez, as preocupações com estas questões aumentam, sendo que o risco de situações como infeções bacterianas, alergias ou irritações pode ter consequências mais graves, que não só afetam o bem-estar da futura mamã como podem colocar em causa o desenvolvimento e a saúde do feto. 

Assim, nesta fase, torna-se importante que a gestante tenha uma especial atenção aos materiais utilizados na produção dos seus pensos diários. 

Alternativas com materiais sintéticos podem ser irritativas para a região vaginal e contribuir para a proliferação bacteriana. São, por isso, potenciais causadores de infeções como a candidíase e por irritações que se manifestam sob a forma de vermelhidão, prurido ou mesmo pelo aparecimento de pequenas borbulhas. 

Já os pensos higiénicos em algodão 100% tendem a manter a gestante protegida em situação de corrimento ou perda urinária, acautelando, também este tipo de situação. 

Será que todos os pensos são seguros?

Hoje em dia, não faltam alternativas no mercado e, muitas delas, ressaltam a questão da segurança e da higiene, assumindo e destacando que o algodão é o material de eleição. 

Ainda assim, a verdade é que, embora o algodão possa fazer parte da composição de vários pensos comercializados, poucos oferecem uma alternativa de 100% algodão e que seja, portanto, realmente hipoalergénica. (4

Mesmo os pensos que se assumem como pensos de algodão têm, muitas vezes, na sua composição, materiais como a seda (podendo esta ter sido branqueada com cloro); a celulose ou mesmo fibras artificiais e sintéticas.

O uso continuado destes produtos poderá ocorrer sem constrangimentos. Ainda assim, existe o risco de desenvolvimento de reações alérgicas, de problemas uterinos, de infeções bacterianas e de irritação ou infeção vaginal. (5

Durante a gestação, por uma questão de segurança da gestante e do bebé, recomenda-se, por isso, que prefira as opções que evitem as alergias, as irritações vaginais e eventuais infeções, sendo, por isso, preferível o uso dos pensos de algodão 100% na gravidez. 

3. Quais são, então, as vantagens dos pensos de algodão na gravidez?

Como vimos, o uso de pensos de algodão na gravidez pode ser muito benéfico para a mulher grávida. Assim, reunimos algumas das principais vantagens de optar por este tipo de penso durante o período gestacional: 

– Protege a gestante em situação de corrimento vaginal; 
– Protege a gestante perante pequenas perdas urinárias; 
– Promove o conforto da mulher grávida; 
– Trata-se de uma solução hipoalergénica; 
– Previne eventuais irritações na região íntima; 
– Previne infeções bacterianas, como a candidíase. 

Utilizou pensos diários durante a sua gravidez? Quais foram os pensos que escolheu? Não deixe de nos dar a sua opinião sobre os pensos de algodão e os regulares. Ajude outras mulheres do Bebé a Bordo a fazer uma escolha informada. 

Poderá ser interessante também:

7 dicas para gestantes com infeções urinárias

Comente este artigo