Grávida pode comer mostarda, fará mal ao bebé?

Saber se a grávida pode comer mostarda é uma das muitas questões que as gestantes colocam. Ainda que seja um molho muito apreciado e versátil, que pode ser servido com vários pratos, estas futuras mamãs querem garantir que o seu consumo não fará mal ao bebé.

Sabe se a grávida pode comer mostarda? Descubra a resposta a estas e outras questões com o Bebé a Bordo.

A gestação é uma época de grandes preocupações para a gestante. Querendo garantir o correto desenvolvimento do bebé e promover a boa saúde do organismo, a gestante tende a questionar todos os alimentos que consome.

De súbito, mesmo os alimentos que integrava na sua rotina alimentar parecem precisar de ser redescobertos e, por isso mesmo, não é raro que a gestante questione quais os frutos a comer na gestação ou qual a segurança das amêndoas e do mel.

A verdade é que, na gestação, mesmo perante os desconfortos mais comuns, a maternidade começa a tomar forma. Nesse crescendo de amor e afeição, questionar as melhores formas de estar bem e segura é, já, uma forma de dizer ao bebé ainda por nascer, que se deseja que também ele esteja bem e seguro.

A mostarda faz parte do leque de questões das gestantes e, por isso mesmo, vale a pena olhar esta questão para se dar resposta às necessidades das futuras mamãs.

Se também não sabe se a grávida pode comer mostarda ou se tem medo que este consumo possa ser prejudicial para o bebé, encontrou o artigo certo para ficar a saber mais sobre esta questão.

Grávida pode comer mostarda

1. O que é a mostarda?

A mostarda é uma planta comestível e com diversas propriedades medicinais, proveniente das regiões temperadas da Europa. Esta planta pertence às família das Brassicas.

As sementes desta planta são usadas como especiaria, sendo a base do molho de mostarda ao qual, convencionalmente, se chama também apenas de mostarda. Este molho, no entanto, tem outros aditivos e ingredientes além da própria semente.

Das sementes da mostarda pode ainda ser retirado o óleo, usado medicinalmente e na culinária. As folhas desta planta também são comestíveis.

A mostarda é muito utilizada na confeção e está presente em diversos pratos típicos. Trata-se de um produto alimentar aromático e nutritivo. A mostarda contém, entre outros elementos, flavonóides e fitonutrientes. (1)

Quais os ingredientes base do molho de mostarda?

O molho de mostarda pode ser feito com recurso a diversos ingredientes. Além de, evidentemente, levar a própria mostarda (em grão ou pó), este molho leva ainda, condimentos (como por exemplo, pimenta e cominhos), sal, limão e azeite. Pode ainda levar, em algumas variantes, cebola e alho ou mesmo mel. 

O molho de mostarda leva ovo?

Por norma não. A maior parte das receitas de molho de mostarda, contrariamente a muito do que se lê em fóruns sobre a temática, não leva ovo. Poderão existir algumas receitas que incluam ovo na sua confecção mas esta não é, de facto, a norma. (2)

2. A grávida pode comer mostarda?

Sim. A gestante pode comer mostarda, tendo apenas em atenção que este consumo deve ser moderado, para evitar problemas resultantes do seu excesso.

O consumo moderado de mostarda na gravidez pode, na verdade, ter bastantes benefícios. Entre estes benefícios, destaca-se a melhoria do sistema imunitário, o apoio na manutenção do peso na gravidez, a prevenção da asma e outras complicações respiratórias; a redução das dores musculares e a prevenção e tratamento da obstipação na gravidez. (3)

Desde que consumida com moderação, a mostarda pode, portanto, ser uma boa escolha alimentar, quer para a mamã como para o feto.(4)

Todos os tipos de mostarda se adequam ao consumo na gravidez?

A regra das comidas processadas também se aplica quando falamos de mostarda. Os alimentos industrializados – incluindo os molhos – contam com aditivos de conservação.

Conservantes, edulcorantes e corantes são alguns dos ingredientes que poderá verificar nos rótulos de alguns dos produtos pré-feitos.

Além disso, muitas das mostardas de compra contam ainda com a adição de açúcares, um maior teor de sal e podem também ser mais calóricas.

Assim, embora possa consumir este produto, é provável que ele seja menos saudável e menos seguro do que uma mostarda que tenha preparado na sua casa.

Recomenda-se, como tal, muita moderação no consumo das mostardas pré-feitas e, sempre que possível, o recurso às mostardas caseiras.

Existe algum risco no consumo de mostarda na gravidez?

Em moderação é muito improvável que a mostarda cause algum tipo de problema na gestação, a menos que a gestante seja alérgica a algum dos ingredientes. A este respeito, vale a pena destacar os casos de mostarda com mel, sendo o mel um potencial alergénio.

Ainda assim, quando o consumo de mostarda é feito de forma desregrada, não é impossível que a gestante se depare com outro tipo de constrangimentos e desconfortos.

Os mais comuns são:

– Fadiga;
– Dificuldades respiratórias;
– Irritação na garganta;
– Problemas cardíacos;
– Inchaço na pele;
– Aborto espontâneo.

Em casos extremos, pode mesmo dar-se uma situação de coma ou morte. (4)
Assim, como já referimos, é realmente recomendado que o consumo de mostarda na gravidez seja moderado.

3. Como posso fazer mostarda?

Existem várias receitas de mostarda. Uma das mais simples é a que apresentamos de seguida.

Para fazer esta receita irá necessitar de:

– 6 colheres de sopa de mostarda em pó;
– 1 limão
– 2 colheres de sopa de azeite;
– Sal q.b.

Preparação:

Junte o sumo de limão, o azeite e a mostarda numa taça e misture.
Adicione a quantidade de sal que julgar necessária e mexa fervorosamente.
Sirva de imediato.

Sabia se a grávida pode comer mostarda? Consumiu este molho na sua gestação? Partilhe a sua receita com as restantes mamãs do Bebé a Bordo.

Poderá ter interesse também neste artigo:

Funcho na gravidez: quais os riscos para o bebé

Comente este artigo