in ,

Distúrbios alimentares e a dificuldade de lidar com a gravidez

Distúrbios alimentares e a dificuldade de lidar com a gravidez

 Muitas mulheres sofrem de distúrbios alimentares e, em caso de gravidez, isto pode dificultar o processo gestacional, tanto ao nível psicológico como físico. Saiba mais com o Bebé a Bordo.

Desde o primeiro teste de gravidez de farmácia, a grande maioria das mulheres adota comportamentos radicalmente distintos, para garantir uma nutrição correta, o ganho atempado do peso e, fundamentalmente, a saúde do bebé.

Ainda assim, é necessário considerar que para algumas mulheres, a gestão eficaz do peso é algo complexo, uma vez que, pelas mais diversas circunstâncias, em algum ponto da vida desenvolveram um transtorno alimentar.

Se, por um lado, é verdade que os transtornos alimentares estão frequentemente associados a problemas de fertilidade, existem muitas mulheres com este problema que engravidam.

Para quem sofre deste tipo de condição, o peso na gravidez pode tornar-se um problema, motivador de atitudes de risco que colocam em causa a sua saúde e a saúde do feto.

Saiba mais com o Bebé a Bordo.

Distúrbios alimentares e a dificuldade de lidar com a gravidez

Os transtornos alimentares e sua problemática

Os distúrbios ou transtornos alimentares apresentam-se como alterações mentais que geram um padrão comportamental de risco que coloca em causa a saúde do indivíduo.

Usualmente associadas ao desejo de perder peso ou à visão distorcida do próprio corpo, estes distúrbios levam as pessoas a alimentar-se de forma insuficiente ou excessiva, a promover comportamentos como a toma excessiva de laxantes ou a promoção do vómito ou a fazerem um treino excessivo. (1)

Entre os distúrbios alimentares mais comuns encontramos a anorexia nervosa, a bulimia e o transtorno de compulsão alimentar periódica.

A grávida com transtornos alimentares

Uma mulher que sofra de um distúrbio alimentar e engravide poderá encontrar alguns problemas de gestão psicológica e emocional, na medida em que o desejo de ter um corpo magro coexiste com o desejo de ter uma gravidez saudável e promover o normal desenvolvimento do feto.

Muitas vezes, o desafio destas mulheres prende-se com o aumento natural do peso ao longo da gestação, existindo o risco de que a subida do ponteiro da balança motive recaídas no comportamento de risco que têm perigos para o bebé e para a futura mãe.

Na verdade, mesmo em gestantes que não tinha, previamente à gravidez, este tipo de transtorno, torna-se cada vez mais comum o aparecimento de problemas relacionados com o peso. Um termo algo recente da medicina e que o comprova é pregorexia: um transtorno relacionado com a obsessão por um corpo magro durante a gestação. (2)

Os riscos da gravidez com distúrbios alimentares

Vários estudos têm vindo a indicar que as mulheres com transtornos alimentares têm uma maior tendência para desenvolver problemas, tanto ao longo da gestação como no momento do parto. Entre os problemas comuns encontram-se o subdesenvolvimento do feto, o parto prematuro e o nascimento de bebés abaixo do peso. (3)

pré-eclâmpsia e as hemorragias pré-parto são também situações que mais frequentemente se manifestam em gestantes que sofrem deste tipo de problema. (4)

Viveu ou conhece quem tenha vivido esta realidade? Partilhe a sua luta pessoal ou da sua conhecida com as futuras mamãs do Bebé a Bordo.

Clique em uma estrela para avaliar.

Average rating 5 / 5. Votos: 1

ARTIGOS REMOMENDADOS

Escrito por Bebé a Bordo

Saiba mais sobre maternidade, gravidez, bebé e desenvolvimento infantil, com os nossos artigos. Traga o bebé a bordo e veja o que preparamos para si!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

GIPHY App Key not set. Please check settings

Nanismo: saiba o que é e se pode ser detetado no pré-natal

Nanismo: saiba o que é e se pode ser detetado no pré-natal

Hiperatividade: o que é e quais os seus sintomas?

Hiperatividade: o que é e quais os seus sintomas?