in ,

Fertilidade e nutrição: como a alimentação pode interferir quando quer engravidar

Fertilidade e nutrição

Fertilidade e nutrição

A boa alimentação é fundamental para um corpo (e uma vida) saudáveis. Todos sabemos disto!

Ainda assim, em algumas fases da nossa vida, a alimentação cumpre um papel fundamental para nos ajudar, também, a atingir os nossos objetivos e desejos.

Saiba a relação entre fertilidade e nutrição, descobrindo a forma como a alimentação pode interferir no momento de engravidar.

Desengane-se quem pensa que fertilidade e nutrição é uma preocupação só da mulher.

No momento de tentar conceber um bebé, a boa alimentação torna-se fundamental… e esta é uma regra para a futura mamã e também para o futuro papá.

Os alimentos ingeridos têm um impacto direto na fertilidade, influenciando, na mamã e no papá a promoção de um corpo saudável e, por consequência, também um óvulo e sémen mais sadios.

A adoção de um estilo de vida saudável, onde se inclua uma alimentação equilibrada no que respeita às escolhas, à frequência e às quantidades poderá fazer toda a diferença para que o resultado que segue o teste de ovulação possa ser o tão desejado teste de gravidez positivo.

No que respeita à gravidez, os futuros papás podem ter a certeza do seguinte: em cada momento – da decisão até ao fim do período de amamentação – é importantíssimo escolher com cuidado e consciência cada um dos alimentos ingeridos.

Sabendo quão importante é a nutrição para a fertilidade, hoje decidimos debruçar-nos sobre esta questão, para tentarmos ajudar a que a oração da tentante seja ouvida e o seu bebé esteja nos seus braços, saudável e feliz, o mais depressa possível.

Acompanhe-nos para ler mais sobre fertilidade e nutrição e saber como a alimentação pode interferir quando quer engravidar.

Fertilidade e nutrição

1. Fertilidade e nutrição

Ninguém duvida de que a nutrição cumpra um papel fundamental no nosso quotidiano, ajudando a tornar a dar qualidade de vida a cada um de nós.

Ainda assim, também é verdade que todos cometemos os nossos “pecados” alimentares e nos deixamos levar por uma certa despreocupação nutritiva (muitas vezes gerada pelo ritmo frenético e pela falta de tempo que este cria).

Por norma, as gestantes, sabendo que trazem no ventre um tesouro único, tendem a seguir com cuidado as recomendações nutricionais.

Ainda assim, atualmente, a cultura relativa à alimentação saudável pré-gestação não tem um peso muito grande na vida das mulheres, não havendo um reforço ideológico da relação intrínseca e fundamental que existe entre fertilidade e nutrição.

A alimentação equilibrada antes da gravidez é, na verdade, um dos aspetos fundamentais, quer para ajudar a aumentar a fertilidade dos futuros mamã e papá, como também para proteger o feto e o recém-nascido que serão gerados.

Uma alimentação saudável poderá fazer a diferença no que respeita ao peso do nascimento ou ao risco de má formação.

Desta forma, em suma, podemos ver que o papel da alimentação saudável antes de engravidar age, fundamentalmente, sobre dois aspetos: aumentando a fertilidade do casal e garantindo que o seu filho será, também, mais saudável..

2. Nutrientes fundamentais

De uma alimentação saudável, quando decide engravidar, devem fazer parte nutrientes variados.

Falamos, claro, de alguns dos nutrientes mais conhecidos como as vitaminas A, C, E e do complexo B, o ácido fólico, o zinco, o magnésio ou o ómega 3.

Além destes, o ferro, o cálcio e o potássio serão também muito importantes.

Embora a presença destes alimentos na alimentação seja fulcral, é importante lembrar que uma alimentação saudável não é feita de excessos mas sim de equilíbrio.

Assim, o ideal será evitar que o organismo sinta que recebe estes nutrientes em demasia ou que tem carência dos mesmos, garantindo uma ingestão cuidada e equilibrada dos mesmos para garantir que cada elemento cumpre as suas funções, sem interferir com a ação dos restantes.

A par com a ingestão de alimentos que contenham os referidos nutrientes, a tentante e o seu parceiro devem, também, garantir que ingerem uma quantidade adequada de líquidos – preferencialmente água – sendo este o elemento mais importante para controlar a forma como os nutrientes são processados pelo organismo.

3. O que evitar quando tenta engravidar

Tal como referimos, a alimentação cumpre um papel importante no momento de engravidar. Podemos mesmo dizer que fertilidade e nutrição andam de mãos dadas.

Da mesma forma que uma boa alimentação pode contribuir para melhorar a fertilidade, no entanto, a má alimentação pode gerar a situação oposta, promovendo um organismo desequilibrado, reprodutivamente mais débil ou, em casos extremos, mesmo estéril.

As mamãs e papás em potencial devem, por isso mesmo, evitar alguns erros alimentares. Para começar, é importante que os alimentos processados e industrializados sejam substituídos por opções orgânicas, integrais e naturais.

Além disso, será importante reduzir (caso fosse frequente) a ingestão de doces, de bebidas alcoólicas e, preferencialmente, também de café.

Embora não se trate de um alimento, deixar o tabaco nesta fase poderá, também, ser a melhor opção.

Sabia que a relação entre fertilidade e nutrição era tão estreita? Como se alimentou enquanto tentava engravidar? Conte-nos como foi, para si, esta experiência.

Algumas fontes: bbc  dietadafertilidade maemequer

Clique em uma estrela para avaliar.

Average rating 0 / 5. Votos: 0

ARTIGOS REMOMENDADOS

Escrito por Ana Sofia Calha

Ana Sofia Silva Calha nasceu em Leiria (Portugal) no ano 1980. Licenciada em Antropologia pela Universidade de Coimbra desde 2007 e Dietética pelo Politécnico de Leiria, sendo Nutricionista desde 2015.
Facebook - Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

GIPHY App Key not set. Please check settings

calcular o percentil do bebé

Como calcular o percentil do bebé, sabe?

Seguro de saúde para o bebé

Seguro de saúde para o bebé: Quando devo fazer? Vale a pena?