Comunicação entre mãe e pai: como afeta a criança?

A comunicação entre mãe e pai pode afetar as crianças a vários níveis e, por isso, é importante compreender como a sintonia desta comunicação entre os progenitores impacta na vida dos filhos. Venha descobrir mais com o Bebé a Bordo.

Quase todos os pais diriam o mesmo: o objetivo principal é que os seus filhos possam ser saudáveis e, fundamentalmente, crianças felizes.

A comunicação é uma estrutura muito importante neste processo e, por isso, não falta quem procure as melhores dicas para comunicar com os filhos nem quem opte por estratégias sugeridas de comunicação, como ler em voz alta para a criança.

De facto, vários cenários indesejados podem decorrer da má comunicação familiar, tais como a depressão infantil. Isto, no entanto, não diz apenas respeito à comunicação dos pais para com os seus filhos mas também à comunicação que estes têm entre si.

Compreender de que forma a harmonia e a sintonia na comunicação entre mãe e pai pode afetar as crianças é fulcral. Venha saber mais sobre esta temática.

Comunicação entre mãe e pai

Como a comunicação entre os pais afeta as crianças

Um estudo realizado na Universidade Federal do Paraná descobriu que a vivência familiar e a interação entre os progenitores tem um grande impacto na forma como as crianças olham para si mesmas e na sua autoestima. (1)

Dentro da área da Psicologia, este estudo demonstrou que as crianças são muito susceptíveis à interação entre os pais, sendo que estas alteram o conceito da criança sobre si mesma.

Quando a comunicação entre os pais é desajustada ou agressiva, segundo revela esta pesquisa, a criança fica sujeita a grandes níveis de ansiedade e tende, ainda, a demonstrar níveis menores de autoconfiança.

Isto manifesta-se ainda em contexto escolar, sendo que, segundo os dado dos investigadores, as crianças que viviam em ambientes de comunicação conjugal onde existia agressividade, desentendimento ou desinteresse, tinham menos tendência para se esforçar e menos motivação para orientar a sua ação para o cumprimento de objetivos.

Assim, os hábitos de comunicação dos pais podem afetar a criança para toda a vida. (2)

Como as discussões afetam o seu filho

O mau ambiente conjugal gerado por discussões entre os pais pode, ainda, motivar outras consequências negativas, incluindo a nível físico. 

Estudos revelaram também que crianças que, após os 6 meses de idade, vivem em ambientes onde os pais discutem e entram em conflito, tendem a apresentar ritmos cardíacos mais acelerados, altos níveis de stress e decorrentes efeitos prejudiciais na formação das conexões neuronais dos seus cérebros. (3)

Sabia que a comunicação entre a mãe e o pai afetava a criança de uma forma tão intensa? Conte aos restantes leitores do Bebé a Bordo qual é a sua opinião sobre esta temática.

ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo