Ler em voz alta faz bem ao cérebro da criança, indica estudo

Ler em voz alta faz bem ao cérebro da criança

Ler para os nossos filhos é, como todos sabemos, de extrema importância. Uma grande parte dos papás e mamãs tentam, ao longo do desenvolvimento da criança, estimulá-la através da leitura de “historiazinhas”. Mas, diga-nos: sabia que ler em voz alta faz bem ao cérebro da criança?

Venha com o Bebé a Bordo conhecer o estudo que o afirma.

À medida que o bebé se desenvolve, as suas mamãs vão, gradualmente, tomando consciência da celeridade do seu desenvolvimento e da importância dos estímulos externos para que este se dê da melhor forma.

Embora, como sabemos, não se trate de um ato praticado por todas as famílias, havendo diferenças diversas consoante os hábitos, as rotinas ou mesmo os estratos sociais de cada uma; a verdade é que a importância de contar histórias aos mais pequenos, como já vimos anteriormente, se torna fulcral para o desenvolvimento psíquico da mesma, estimulando o seu vocabulário, a sua capacidade de interação e comunicação e também a sua imaginação.

Um estudo que juntou, recentemente, pesquisadores internacionais de várias instituições de renome (como, por exemplo, a School of Medicine da New York University; o Instituto Alfa e Beto de Brasília; e o Departamento de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul) debruçou-se, pois, sobre a questão para tentar compreender o impacto que a leitura em voz alta para os mais pequenos pode ter ao nível do desenvolvimento cerebral.

Com resultados interessantes e pertinentes, este estudo – publicado pela American Academy of Pediatrics, já em 2018 – mereceu a nossa atenção.

Por este motivo, lançamo-nos, hoje, na exploração desta temática para que fique a saber, também, quais as razões pelas quais o ato de ler em voz alta faz bem ao cérebro da criança.

A importância de contar histórias aos mais pequenos antes de dormir

1. O estudo sobre a leitura em voz alta

Um grupo internacional de investigadores juntou-se para perceber a forma como ler em voz alta faz bem ao cérebro da criança.

A atenção dada por este grupo à temática em questão partia da consciência de que alguns países subdesenvolvidos ou em desenvolvimento as crianças nem sempre atingiam o seu potencial e, assim, tinha como objetivo a promoção de um programa parental que viesse estimular momentos de leitura em voz alta dos pais para as suas crianças.

O estudo foi levado a cabo no Brasil, onde se promoveu a leitura em voz alta em famílias de baixo rendimento e se tentou compreender os efeitos deste ato no desenvolvimento infantil.

Para efetuar o estudo foram aleatoriamente escolhidos centros educativos e feita uma intervenção no que diz respeito ao programa parental.

Durante o período de realização deste estudo, que durou 9 meses, os pais das crianças destes centros tiveram acesso gratuito a livros infantis semanalmente, sendo que, no final desse tempo, foram analisados os desenvolvimentos das crianças no que respeita à sua cognição, linguagem e questões de índole social e emocional.

Pai a contar uma história ao seu filho para ele adormecer

2. Os resultados obtidos

O estudo envolveu 12 espaços infantis e abrangeu 566 grupos de pais-filhos, dos quais 279 foram direcionados para a intervenção através de um estímulo mediante leitura em voz alta e 287 foram simplesmente de controlo (sem intervenção).

Os resultados obtidos demonstraram que o desenvolvimento cognitivo obtido pelas crianças do grupo exposto à intervenção era significativamente superior ao do grupo de controlo, fundamentalmente em três níveis: a extensão de vocabulário, a memória funcional e o desenvolvimento da inteligência (ou índice de QI).

3. Conclusões

Devido aos resultados positivos obtidos através deste estudo, a conclusão de que ler em voz alta faz bem ao cérebro da criança foi divulgada, acreditando-se que um programa que se foque nesta interação entre pais e filhos pode ser muito benéfica para o seu desenvolvimento cognitivo.

Além de estas leituras estimularem o cérebro da criança, ajudando a que estas se desenvolvam no que respeita às formas de linguagem e comunicação.

Este estudo junta-se aos que anteriormente tinham já comprovado a importância da leitura em voz alta para o desenvolvimento da fonética, o impulsionar da motivação, a criação das bases do vocabulário, a aprendizagem ancorada no prazer (neste caso, através da associação do ato de ler a um momento prazeroso), o estímulo da curiosidade e da memória, o decréscimo de situações nocivas de ansiedade e stress e também a promoção da imaginação na criança.

Assim, como podemos ver são várias as razões pelas quais ler em voz alta faz bem ao cérebro da criança; devendo este ato ser incentivado pelos seus pais, educadores e cuidadores.

Costuma ler histórias ao seu filho? Sabia os motivos pelos quais ler em voz alta faz bem ao cérebro da criança? Qual é a sua opinião sobre os resultados dos estudos sobre esta temática?

Algumas fontes: pediatrics.aappublications fabulasecontos  readaloud  reachoutandread  education  huffingtonpost

ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo