Barriga mole ou dura na gravidez

Barriga mole ou dura na gravidez, é normal ou se deve tomar algum tipo de precaução?

Todas as gestantes sabem que o corpo se altera durante a gravidez. Ainda assim, as mudanças sentidas nesta fase nem sempre ocorrem de uma forma que tranquilize as futuras mamãs.

Uma das questões que frequentemente surge, fruto da preocupação com o bebé e o seu desenvolvimento, é sobre até que ponto será natural a barriga da gestante estar mole ou dura durante a gravidez.

Mesmo sabendo que o bebé que cresce no ventre provoca esse tipo de alterações, nem sempre é clara a mudança sentida na consistência da barriga da mamã e, por sabermos como esta questão preocupa as mulheres grávidas, dedicamo-nos, hoje, a explorar este tema consigo.

Acompanhe-nos para saber se a barriga mole ou a barriga dura na gravidez é normal ou se deve tomar algum tipo de precaução.

barriga mole ou dura na gravidez

1. As mudanças no ventre materno (barriga mole ou dura na gravidez)

Ao longo da gestação, são muitas as mudanças no corpo. À medida que o útero alarga e a placenta cresce, a consistência da barriga da gestante vai-se alterando.

Podemos dizer que a solidez do ventre da grávida depende de variados fatores, destacando-se a genética, o IMC da gestante antes da gravidez e o tipo de corpo que esta tem.

Por norma, o aumento da barriga começa a ser notório no final do segundo mês de gestação.

Ainda assim, mesmo no começo da gravidez, antes de haver sinais de aumento no volume da barriga, é possível que a mamã já note que esta fica diferente na sua consistência.


Além disso, muitas mamãs notaram também que o ventre não ficou igual em cada gravidez, tendo tido uma barriga mais dura numa e mais mole em outra, por exemplo.

barriga de aluguer

2. Consistência da barriga

Segundo os especialistas de obstetrícia, o mais comum na gestação é que a barriga da grávida fique dura.

Esta consistência relaciona-se, pois, com a expansão uterina ao longo do desenvolvimento do bebé.

A primeira zona a endurecer é, por norma, o baixo-ventre, seguindo-se a região em torno do umbigo.

A sensação de dureza na barriga vai alastrando à medida que a barriga vai ficando maior e mais arredondada, acompanhando, assim, o crescimento do feto.

Apesar disto, não é pouco comum que, em algumas posições a gestante sinta a barriga mais mole.

Isto pode acontecer, por exemplo, em momentos mais relaxados, quando a gestante se deita. No entanto, tal não acontece a todas as mulheres grávidas.

As contrações de Braxton-Hicks, como são conhecidas, serão também responsáveis pelo endurecimento súbito da barriga em períodos curtos (cerca de 30 a 60 segundos) quando a gestação atinge a 16º semana.

Estas pequenas contrações uterinas podem causar alguma dor mas são ligeiras e passageiras, sendo conhecidas também como “contrações falsas”.


Embora sejam naturais, se a gestante notar que estas contrações começam a ser regulares, acontecendo mais do que duas vezes numa hora ou se existir outro sintoma (como a ausência de movimento fetal ou perda de sangue), a gestante deve de imediato procurar um médico.

3. Barriga mole na gravidez

Por norma, na gestação, a barriga mantém-se mole até à 7ª semana, não sendo um sinal de alarme.

Mais tarde, haverá ainda algumas posições tomadas pelo bebé que darão a sensação de que o ventre amoleceu.

Por norma, esta situação altera-se com a própria posição do feto.

No entanto, no caso de existir alguma queda ou impacto, a sensação de barriga mole pode ser indicativa de um problema.

Nesta situação deverá consultar um especialista para garantir que está tudo bem consigo e com o feto.

A consistência da barriga altera-se na gestação e isto é perfeitamente natural. Ainda assim, o seu instinto é, também, muito importante!

Se sentir que existe algo de errado com a consistência do seu ventre, o melhor será pedir uma opinião especializada. Assim poderá estar certa de que tudo está a correr conforme o previsto.

Como estava a sua barriga na gestação? Alguma vez a sentiu demasiado a sua barriga mole ou dura? Conte-nos a sua experiência pessoal.

ARTIGOS REMOMENDADOS

DEIXA UM COMENTÁRIO