Tudo o que precisa de saber sobre a soja na gravidez

A soja na gravidez levanta muitas questões junto das gestantes. Associada a riscos e benefícios, este é um alimento controverso e que levanta inúmeras questões.

Venha descobrir tudo o que precisa de saber sobre a soja na gravidez com o Bebé a Bordo.

Não é estranho que os alimentos estejam sob o escrutínio das gestantes.

Sabendo a importância da nutrição para o seu próprio bem-estar e o desenvolvimento do seu bebé, a mulher grávida preocupa-se com os alimentos que ingere. Não faltam, por isso, perguntas sobre cada ingrediente.

Todas as grávidas têm questões sobre qual será o melhor regime alimentar.

Ainda assim, mulheres com necessidades mais particulares, questionam, por exemplo, como deve ser o cardápio da grávida obesa ou como se alimentar sendo uma grávida vegetariana.

A soja é um alimento cada vez mais comum. Hoje em dia, os seus derivados – incluindo iogurtes de soja, leite de soja ou tofu – fazem parte da rotina alimentar de muitas pessoas em todo o mundo.

Tratando-se de um alimento algo controverso, este é também um alimento que gera muitas dúvidas nas gestantes. Se, por um lado, se enaltecem os benefícios da soja, por outro, os perigos da soja e o seu lado negro fazem também parte das questões levantadas.

Assim, importa saber se este é um alimento seguro para a gestante. Se quer descobrir tudo o que precisa de saber sobre a soja na gravidez, encontrou o artigo do qual tem estado à procura.

consumo de soja na gravidez

1. Soja na gravidez: a grávida pode comer soja?

Sim. A grávida pode comer soja embora, como veremos adiante, existam algumas precauções a ter, nomeadamente no que diz respeito às quantidades ingeridas.

Segundo os especialistas, uma alimentação saudável na gravidez, deve considerar os hidratos de carbono (como o pão integral, as leguminosas ou o arroz), as fibras vegetais (presentes nos cereais ou nos legumes), os sais minerais (através de alimentos como peixe, ovos ou cenouras), vitaminas (que encontra, por exemplo, na fruta) e também proteínas (onde se incluem as carnes, peixes, lacticínios e, claro, a soja). (1)

Uma alimentação equilibrada na gravidez considera, por isso, o consumo de soja, sendo este ainda mais importante caso a gestante seja vegetariana, na medida em que a soja é o único alimento de origem vegetal cuja proteína serve de substituto à proteína de origem animal.

consumo de soja na gravidez

Que produtos alimentares à base de soja podem ser ingeridos na gravidez?

Desde que em quantidades moderadas, a maioria dos produtos alimentares com soja podem ser incluídos na dieta da gestante. Alguns exemplos são: leite de soja, molho de soja, iogurtes de soja, tofu, miso e óleo de soja. (2)

Recomenda-se, no caso do leite de soja, que a gestante prefira as variantes enriquecidas com cálcio.

Quando é que a grávida não pode comer soja?

Embora, no geral, as gestantes possam ingerir soja, existem algumas exceções. 

As mulheres grávidas que sofram de hipotiroidismo ou tenham histórico familiar deste problema devem evitar a soja, já que os fitoestrogénios podem suprimir a produção de hormonas por esta glândula.

Além disso, as gestantes deverão também evitar o consumo de soja caso sofram ou tenham sofrido de cancro mamário.

Este alimento deve ainda ser evitado por gestantes que sofram de alergia à soja, já que uma reação alérgica durante a gravidez pode pôr em causa o bem-estar da mãe e do bebé ou mesmo causar situações como o aborto ou o parto prematuro.

Em caso de dúvidas, o ideal será que a gestante fale com o seu médico sobre esta temática e avalie, em conjunto com este especialista, se pode (ou não) integrar a soja na sua alimentação.

consumo de soja na gravidez

2. Quais os benefícios da soja na gravidez?

A soja tem vários benefícios para a mulher grávida e, apesar de muito se falar dos constrangimentos provocados por este alimento, a verdade é que o seu consumo regrado pode ser positivo para a futura mamã. Entre os principais benefícios da soja na gravidez, destacamos os seguintes: (3)

– Dá um aporte proteico à gestante;
– Ajuda a controlar o peso na gravidez;
– Combate a obstipação na gravidez;
– Previne as hemorróidas gestacionais;
– Previne a osteoporose e contribui para a formação óssea do feto;
– Regula os níveis de colesterol;
– Previne a diabetes gestacional.

3. Que cuidados ter no consumo de soja na gravidez?

Apesar de se tratar de um alimento globalmente seguro para a gestante, existem alguns cuidados a ter no consumo de soja na gravidez.

Para começar, a moderação é, como sempre, essencial para garantir a segurança da gestante. Em excesso, este alimento pode ser perigoso, nomeadamente pela presença do ácido fítico, elemento que dificulta a absorção dos minerais essenciais para a nutrição da gestante e o desenvolvimento do bebé.

Além disso, como reduz o colesterol, pode ainda ser dificultada a produção de vitamina D, estrogénio e progesterona.

Alguns especialistas indicam que, na gestação, poderá ser melhor optar pelas variantes fermentadas de produtos à base de soja, como o miso, já que estes não impedem a absorção dos nutrientes. (4)

Além disso, durante a gestação, por uma questão de segurança e para evitar a toxicidade tantas vezes associada aos químicos usados na produção da soja, poderá ser melhor para a gestante a opção pelos produtos de origem biológica. 

Tem mais alguma dúvida sobre a soja na gravidez? Não deixe de colocar a sua questão aqui, no Bebé a Bordo.

Poderá ter interesse também em:

Grávida pode comer morangos, quais os cuidados a ter

ARTIGOS REMOMENDADOS
ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo