Sexo anal na gravidez, é perigoso?

Sexo anal na gravidez, não poderei praticar?

Conseguir respostas para as dúvidas nem sempre é simples… ainda menos quando a pergunta é, já de si, um tabu. No Bebé a Bordo acreditamos que nenhuma questão deve ficar sem resposta. Sabe se é segura ou perigosa a prática de sexo anal na gravidez? Então, este artigo é para si!

Em geral, o sexo na gravidez levanta já várias perguntas, tanto junto das futuras mamãs, que têm medo de que este possa ser nocivo para o feto, como para os futuros papás que temem “feri-lo”.

E, derivado destes medos, torna-se muito importante o diálogo e a explanação de eventuais medos e anseios, para que possam ser encontradas soluções para a intimidade do casal.

Sexualidade e gravidez não são incompatíveis e, salvo nas situações específicas nas quais o médico recomende a abstinência sexual, não existe qualquer razão para que um casal não partilhe estes instantes.

Apesar de se tratar de uma prática completamente natural, a verdade é que o sexo continua remetido para a lista de tabus e que muitas pessoas sentem vergonha ou incómodo na exposição das suas questões.

Uma questão que poderá surgir, no que diz respeito à macrotemática da sexualidade, é se existe algum risco na prática de sexo anal na gravidez.

E, hoje, despindo todos os tabus, o Bebé a Bordo foi em busca da resposta.

Leia o artigo para saber se o sexo anal na gravidez é uma prática segura.

1. Sexo anal na gravidez

No caso de estar a viver uma gravidez livre de constrangimentos e problemas de saúde, não haverá nada que impeça a prática de sexo anal na gravidez.

Ainda assim, como deverá imaginar, os cuidados a ter relativamente a esta prática – tão importantes, em qualquer altura da vida – tornam-se ainda mais fulcrais quando a mesma é levada a cabo durante a gestação.

Assim, embora a mulher grávida possa fazer sexo anal, é necessário que conheça e explore todos os meandros do sexo seguro para evitar eventuais infeções ou desconfortos desnecessários.

No caso de lhe ter sido recomendada a abstinência sexual durante a gravidez devido a algum problema em particular, tal será válido também para o sexo anal na gravidez sendo que, nesta situação, deverá renunciar a esta prática.

Sexo anal na gravidez

2. Cuidados a ter na prática do sexo anal

O sexo anal exige sempre alguns cuidados extra no que respeita à higiene e precaução. Durante a gravidez, não será diferente.

Ao iniciar uma atividade sexual anal com o seu companheiro é muito importante que tenha em atenção alguns cuidados e que fale abertamente sobre a necessidade de dar resposta a estas necessidades para garantir a segurança de todos.

Assim, e uma vez que o sexo anal pode ser um facilitador de eventuais infeções vaginais, será necessário que tenha alguns cuidados. Antes de mais, deverá garantir que esta prática é confortável para si.

Assim, será mais recomendável que escolha este tipo de sexo caso já o praticasse anteriormente à gravidez e que leve o ato com suavidade e calma, de modo a que seja prazenteiro e não doloroso.

Deverá também investir nos preliminares e usar um gel lubrificante íntimo, para evitar eventuais lesões durante a penetração.

É ainda recomendado que, no momento do coito, o casal utilize preservativos, descartando os mesmos ou trocando-os antes de partir para qualquer penetração vaginal.

Em alternativa, antes de passar do reto para a vagina, o homem poderá, também, lavar o seu pénis com sabão antibacteriano.

O importante será que a passagem de um canal para o outro nunca seja direta, já que, ao sê-lo, poderá provocar a transmissão de E-Coli ou infeções vaginais.

Com estes cuidados, à partida, não correrá qualquer risco na realização do sexo anal na gravidez. Ainda assim, caso sinta algum tipo de dor ou desconforto, será melhor evitar a prática.

3. Sexo anal: quando é perigoso

Embora, como já referimos, seja seguro fazer sexo anal na gravidez, existem algumas situações nas quais é recomendável que este ato seja evitado.

Em primeiro lugar, encontramos as situações em que a gestante sofra de obstipação ou hemorróidas gestacionais, uma vez que, nesta situação, a penetração anal poderá fazer com que surjam fissuras no canal retal da mulher ou um agravamento da hemorróida.

Nestes casos, a mulher poderá perder muito sangue, o que pode ser perigoso para a gestação e colocar em perigo a vida do bebé.

Em situações de placenta prévia, esta prática pode também ser nociva, podendo potenciar um trauma na região da placenta, causando sangramento e prejudicando, desta forma, a gravidez.

Por fim, em caso de existirem doenças sexualmente transmissíveis em algum dos elementos do casal, esta prática é também desaconselhada.

Já conhecia os cuidados a ter no sexo anal na gravidez? Tem alguma dúvida sobre esta matéria ou outra que com esta se relacione? Não deixe de expor as suas dúvidas sobre sexualidade e gravidez.

Poderá ter interesse também em:

8 benefícios do sexo na gravidez

Algumas fontes: demaeparamae  delas brasil.babycenter  maemequer  vix

ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo