Introdução das frutas na alimentação do bebé até 1 ano, mês a mês

Introdução das frutas na alimentação do bebé até 1 ano

A fruta é uma parte importante da alimentação e, como tal, são muitas as mamãs que questionam quando e como devem fazer a introdução das frutas na alimentação do bebé.

Se esta também é uma das suas dúvidas, venha descobrir mais com o Bebé a Bordo.

As questões em torno da alimentação do bebé são diversas e parecem nunca se esgotar.

No geral, as mamãs procuram todo o tipo de informação sobre qual o melhor momento de fazer a introdução de alimentos sólidos, buscando saber quais são as melhores opções e quais são os alimentos que o bebé não deve comer antes de ter 1 ano.

Nesta demanda pelos certos e os errados da alimentação infantil, uma das questões que se apresenta com frequência diz respeito à introdução das frutas na alimentação do bebé.

Saber quais as frutas que o bebé pode e não pode comer ou qual é o melhor momento para fazer a sua introdução na rotina alimentar da criança é uma temática que preocupa as mamãs.

Como sabemos, no Bebé a Bordo, como é importante obter respostas para este tipo de preocupação, debruçámo-nos, hoje, sobre as questões relacionadas com a alimentação do bebé e tentámos compreender o papel das frutas na alimentação da criança, mês a mês, até este completar 1 ano de idade.

Se deseja saber qual a melhor forma de fazer a introdução das frutas na alimentação do bebé, este artigo é para si.

1. Até aos 6 meses

Por norma, a diversificação alimentar e a introdução de alimentos sólidos não é iniciada até aos 6 meses de idade (embora existam casos nos quais, devido à retoma profissional da mamã ou por escassez de leite materno, tal ocorra pelos 4 meses).

Neste artigo, consideraremos o marco dos 6 meses como ponto de partida para a diversificação alimentar, razão pela qual, até aos 6 meses do bebé, não consideraremos o papel da introdução das frutas na alimentação do bebé.

2. Introdução das frutas na alimentação do bebé aos 6 meses bananas descascadas para a grávida comer

Aos 6 meses, o bebé terá, então, a apresentação a um novo mundo alimentar: o dos alimentos sólidos.

Neste mês, ele conhecerá, provavelmente, a primeira sopa, sendo este o primeiro alimento recomendado pela grande maioria dos especialistas da área da pediatria e da nutrição.

A partir da primeira sopa, no entanto, estará aberto o precedente que abre portas, também, a outros alimentos. A introdução das frutas na alimentação do bebé é, por norma, o passo seguinte das mamãs.

Por norma, as frutas são integradas na alimentação do bebé cerca de uma semana depois da primeira sopa.

Aos 6 meses, a fruta apresentada ao bebé deve ter a consistência de uma papa, sendo ainda provável que o bebé reaja com estranheza aos sabores e não os aprecie de imediato.

As frutas a apresentar nesta fase, sob a forma de puré e preferencialmente cruas, são a maçã, a pêra e a banana.

3. Introdução das frutas na alimentação do bebé aos 7 meses ameixas

A introdução das frutas na alimentação do bebé começará, então, a diversificar-se também, acompanhando o crescimento da criança.

Pelos 7 meses, o bebé poderá provar novos sabores, como o marmelo, a meloa, a ameixa ou a papaia ou a manga.

As frutas oferecidas nesta fase poderão ter a consistência de puré ou ser cozidas mas, para promover os instintos de mastigação, as mamãs poderão, também, experimentar ceder pedaços de fruta crua, sempre com o cuidado de garantir que o bebé não se engasga com as mesmas.

4. Introdução das frutas na alimentação do bebé aos 8 meses Fruta abacate indicada na gravidez

Com o palato cada vez mais desenvolvido, o bebé começará, pelos 8 meses, a mostrar sinais de apreciar mais as frutas que já conhece e também a pedir as mesmas.

É importante que a introdução das frutas na alimentação do bebé seja sempre feita como complemento da refeição e não em substituição da mesma.

Pelos 8 meses, frutas como o abacate ou as uvas podem, já, ser integradas na alimentação do bebé.

5. Introdução das frutas na alimentação do bebé aos 9 meses pêssego na gestação

Aos 9 meses, a diversidade de frutas permitidas para o bebé voltará a aumentar. Nesta fase, frutas como o pêssego, as nêsperas,  nectarinas, melão, ou mesmo a melancia podem ser fornecidas ao bebé.

Nesta fase, não deverá já haver a redução das frutas a puré, devendo estas ser cedidas à criança na sua forma natural.

6. Introdução das frutas na alimentação do bebé aos 10 meses pera verde em fundo branco

Os frutos que o bebé já conhece, nesta fase, são diversos e jogar com eles fará todo o sentido para que a criança comece a desenvolver o seu palato e também a sua capacidade de mastigar.

É natural que o crescimento dos dentinhos faça com que o bebé sinta conforto em roer pedaços de maçã ou pêra, sendo que estes lhe agradarão pela textura e pela temperatura.

7. Introdução das frutas na alimentação do bebé aos 11 meses

Tal como aos 10 meses, também nesta fase a introdução das frutas poderá responder, essencialmente, a novas formas de apresentação.

Saladas de fruta (sem açúcares) ou cubos de fruta podem ser apresentados à criança nesta fase, como sobremesa ou snack.

8. Introdução das frutas na alimentação do bebé aos 12 meses

Por fim, quando a criança faz 1 ano de idade, é possível introduzir novas frutas na sua alimentação. Os frutos tropicais e silvestres, bem como os citrinos e os frutos vermelhos podem, agora, ser parte da alimentação da criança. maracuja

Outros alimentos, como o kiwi e o maracujá podem também ser progressivamente integrados, sendo importante que, nesta última fase de introdução das frutas na alimentação do bebé, os pais se mantenham particularmente atentos a sinais de alergia.

Como fez a introdução das frutas na alimentação do seu filho? Quais foram os seus primeiros frutos? E as reações da criança, quais foram? Conte-nos tudo sobre a sua experiência pessoal.

Algumas fontes: parents  wholesomebabyfood  babycenter  vidaativa  janela-aberta-familia   mulherportuguesa  maemequer

ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo