Herpes genital na gravidez, cuidados a ter com esta doença

O herpes genital na gravidez preocupa muitas mamãs que temem que esta condição de saúde possa ser prejudicial para a gestação ou para o seu bebé. Sabe os cuidados a ter com o herpes genital durante a gravidez? Então, venha saber mais sobre esta doença com o Bebé a Bordo.

As doenças são sempre um motivo de preocupação, em qualquer momento da vida. Ninguém gosta de contrair uma doença e, muitas vezes, gerir este tipo de condição de saúde pode apresentar-se como um desafio.

Ainda assim, se existe uma fase da vida onde as doenças são um foco de preocupação intensa, essa fase será, sem dúvida, a gestação.

Quando uma mulher está grávida, todas as problemáticas somam uma nova questão. Esta questão é, pois: quais os perigos que representa para o meu bebé e a minha gravidez?

Nestes meandros, são questionadas as mais variadas doenças. Exemplo disso, são a vaginose bacteriana, o lúpus ou a sífilis. Estas doenças, que são sempre desconfortáveis e potencialmente perigosas, representam, durante a gestação, uma renovada fonte de preocupação.

Da mesma forma, quando falamos de herpes genital durante a gravidez, os medos associados à doença parecem em maior quantidade e mais intensos. Mas, afinal, que cuidados precisa de ter com o herpes genital na gestação?

Caso queira saber a resposta a esta e a outras questões sobre o herpes genital na gravidez, este é o artigo certo para si.

1. O que é o herpes genital?

Antes de avançarmos para a explicação dos cuidados a ter com o herpes genital na gravidez, é necessário compreender o que é o herpes genital.

O herpes genital pode ser descrito como uma doença – enquadrada nas DST’s, doenças sexualmente transmissíveis – e que é causada pelo Herpes Simples de Tipo 2. Este tipo de vírus dá-se também pelo nome de Herpes Simplex.

Este tipo de herpes manifesta-se nos órgãos genitais masculinos ou femininos, sendo transmitido através do ato sexual.


Esta doença dificilmente será curada, tendo, no entanto, períodos ativos e inativos. O seu tratamento, mediante a apresentação de sintomas, é feito, por norma, com recurso a medicamentos de via oral.

Quais os sintomas de herpes genital?

Embora os sintomas de herpes genital variem consoante a pessoa, alguns dos traços mais comuns da doença são:

– Sensação de comichão e ardor;
– Aparecimento de bolhas na região genital (que se estendem, por vezes, à virilha, à barriga e às coxas);
– Aparecimento de febre;
– Dores musculares;
– Dores de cabeça;
– Dificuldade em urinar;
– Secreção vaginal.

2. Herpes genital durante a gravidez

O herpes genital na gravidez é mais perigoso quando a mulher contrai pela primeira vez a doença quando já está grávida. Isto acontece porque, tal como outras doenças genitais, esta doença é mais intensa na sua primeira aparição, quando o corpo não possui, ainda, anticorpos para agir contra o vírus.

Ainda assim, gestantes que já tiveram, anteriormente, este problema de saúde, poderão (e deverão) avisar o seu médico e prevenir o aparecimento do herpes.

Na verdade, muitas mulheres que sofrem de herpes genital têm uma gestação perfeitamente normal e bebés completamente saudáveis.

Quais os perigos do herpes genital durante a gravidez?

O maior perigo do herpes genital na gravidez é a transmissão da doença ao bebé ao longo da gestação ou no momento do parto. Quando contraído no primeiro trimestre, este problema pode gerar um aborto espontâneo ou um atraso no desenvolvimento da criança.

Além disso, o momento do parto será também perigoso para o bebé, caso a doença esteja ativa, sendo que nestes casos é, por norma, realizada uma cesariana para reduzir o risco de contágio.

Quando o bebé é contaminado por esta doença, existe ainda o risco de parto prematuro, de que a doença afete a visão e promova, inclusivamente, a cegueira ou que o bebé apresente microcefalia.

Se o sistema nervoso central do bebé for atingido, este pode ainda sofrer de convulsões ou meningite.


Quase metade dos bebés contaminados apresenta bolhas no corpo à nascença. Se o problema não for identificado e tratado de imediato, existe ainda o risco de falecimento.

3. Que cuidados ter com o herpes genital na gestação?

Se a mulher sabe que sofre de herpes genital na gravidez, o primeiro passo será informar o médico imediatamente na primeira consulta pré-natal. Este cuidado fará com que todos os cuidados para evitar eventuais transmissões seja tido e minorará os riscos desde o primeiro momento.

Caso surjam sintomas desta doença durante a gestação, outros cuidados devem ser tidos. O primeiro será consultar o obstetra para que seja feito o diagnóstico. Seguidamente, será importante que evite situações de stress e exposição solar direta, uma vez que estes podem piorar a situação.

Em terceiro lugar, a manutenção de uma alimentação saudável, nutritiva, rica em vitaminas e minerais é também fundamental. Por fim, o mais importante de tudo será que se lembre sempre que, caso tenha herpes genital ou o seu parceiro seja portador da doença, o contacto íntimo deverá obrigatoriamente ser feito com o uso de um preservativo.

Já conhecia os cuidados a ter com o herpes genital na gravidez? Conhece alguém que tenha convivido com esta situação? Conte às restantes mamãs do Bebé a Bordo.

Algumas fontes: ashasexualhealth dermatologia emedicine herpes brasil.babycenter famivita

ARTIGOS REMOMENDADOS
ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo