Consumo de carne de porco na gravidez, é prejudicial para o bebé?

Consumo de carne de porco na gravidez, a alimentação equilibrada é uma das chaves da gravidez saudável. Por isso mesmo, as mulheres grávidas tendem a questionar todos os elementos que colocam no seu prato… e a carne de porco não é uma excepção. Sabe se esta carne é prejudicial para o seu bebé?

Venha com o Bebé a Bordo saber tudo sobre o consumo de carne de porco na gravidez.

A gravidez é, sem dúvida, um estado de graça e de felicidade. Ainda assim, esta é também uma fase da vida das mulheres nas quais se torna mais importante do que nunca a criação de hábitos saudáveis e equilibrados, que promovam a saúde da mamã e o correto desenvolvimento fetal.

Durante a gestação, por isso mesmo, as questões relacionadas com a alimentação tornam-se mais pertinentes do que nunca e as futuras mamãs levantam as mais diversas questões para garantir que sabem como deve ser a alimentação na gravidez trimestre a trimestre.

Dúvidas sobre o consumo de chás, de pão ou de determinadas frutas são colocadas. Da mesma forma, a gestante procura saber se a grávida pode comer fiambre ou queijos e quais as carnes mais adequadas.

É nestes meandros que encontramos a carne de porco: um alimento que, mesmo fora da gestação, parece ter má fama, por estar associada a gorduras excessivas.

Questionar o consumo de carne de porco na gravidez, no entanto, ultrapassa as questões da dieta e do colesterol, levantando novas problemáticas.

E é justamente sobre estas que, hoje, o Bebé a Bordo se debruça.

Venha descobrir connosco tudo o que precisa de saber sobre o consumo de carne de porco na gravidez, para perceber se este é (ou não) prejudicial para o bebé.

1. Os riscos do consumo de carne de porco na gravidez

Durante a gravidez, a gestante encontra-se mais susceptível a contrair doenças transmitidas por alimentos e, por isso mesmo, impera a necessidade de ter cuidados supremos no que diz respeito à sua alimentação.


O consumo de carne de porco durante a gravidez é um dos que deve ser questionado, havendo vários riscos associados a este alimento.

A Listeriose é uma das doenças bacterianas associada ao consumo do porco, especialmente no que respeita aos produtos de charcutaria como o bacon, o fiambre ou a mortadela.

Muitas vezes, estes produtos são transmissores da bactéria (principalmente nas suas variantes fumadas / de fumeiro).

Esta bactéria é muito perigosa na gestação uma vez que pode afetar o sistema nervoso e provocar situações indesejadas no feto que podem ir de doenças que afetam o recém-nascido à indução de partos prematuros.

Além disto, a carne de porco é também apontada como uma transmissora do toxoplasma e, como tal, pode ser nociva para as gestantes que não sejam imunes à Toxoplasmose.

Desta forma, para garantir que o parasita não transita para a futura mamã, afetando o bebé, é de extrema importância que esta carne nunca seja servida sem que esteja bem passada.

Por fim, o consumo de carne de porco na gravidez está ainda associado à bactéria salmonella.

Mais uma vez, esta é destruída com a temperatura, sendo importante, portanto, que a carne esteja bem cozinhada.

consumo de carne de porco na gestação

2. A grávida pode comer carne de Porco?

Perante os riscos é natural que a gestante questione o consumo de carne de porco na gravidez e a segurança deste para o bebé.


Tratando-se de uma das carnes mais conhecidas, cuja produção mundial equivale a quase 40% do total de produção pecuária, esta é uma carne rica em gorduras saturadas e em colesterol e está muito associada a situações de obesidade.

Além disto, como já referimos, é uma carne que se torna, com frequência, transmissora de bactérias e parasitas quando servida mal cozinhada.

Por todas estas razões, são muitas as gestantes que optam por evitar ao máximo o consumo de carne de porco na gravidez.

Ainda assim, importa salientar que, com os devidos cuidados, o consumo de carne de porco na gravidez não está proibido, não havendo, na verdade, qualquer indicação favorável ou restritiva no que diz respeito a este alimento.

3. Cuidados a ter no consumo da carne de porco

Se optar por consumir carne de porco durante a gestação, é importante que tenha em atenção alguns cuidados.

Em primeiro lugar não deverá, sob qualquer circunstância, aventurar-se no consumo de carde de porco na gravidez se esta estiver mal passada.

Para que possa consumi-la, esta deverá estar a uma temperatura mínima de 160º no seu interior, correspondendo esta à garantia de que a carne cozinhou na totalidade.

Durante o tempo de gravidez é muito importante que evite a charcutaria de porco fumada e também os patês à base de porco.

Além disto, deve garantir que ingere com moderação este alimento, já que ele é altamente rico em gorduras saturadas. Lembre-se de que, durante a gestação, não deve ganhar demasiado peso.

Consumiu carne de porco na sua gestação? Teve algum medo de comer esta carne nesta fase da sua vida? Conte-nos a sua perspetiva sobre esta temática.

Algumas fontes: childrenparenting  babymed  dicasdemulher  dicasonline

ARTIGOS REMOMENDADOS
ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo