Aquecedor: será seguro usar no quarto do bebé?

Usar um aquecedor no quarto do bebé pode parecer uma solução adequada para combater o frio dos Invernos.

Ainda assim, é importante que conheça os riscos deste tipo de aparelho, bem como quais as opções mais indicadas para garantir a completa segurança do seu filho.

Saiba mais sobre como usar um aquecer no quarto do bebé com o Bebé a Bordo.

Muitas mamãs preocupam-se com o aquecimento do quartinho do seu bebé, principalmente quando o frio do Inverno começa a apertar.

Na verdade, no momento de decorar o quarto do bebé, muitas mamãs incluem já este aparelho, quando sabem que o seu filho nascerá numa fase mais fresca do ano.

A preocupação com a manutenção da temperatura ideal no quarto do bebé não é despropositada, principalmente se tivermos em consideração que os bebés, principalmente os bebés recém-nascidos, não têm a mesma facilidade de regulação térmica de um adulto.

Ainda assim, é necessário que, no momento de promover o conforto do bebé no que diz respeito à temperatura do seu quartinho, os pais considerem, também, as eventuais implicações e perigos do uso dos aparelhos de aquecimento.

Usar um aquecedor no quarto do bebé implica, pois, um olhar atento, que considere a idade da criança, as suas necessidades, o tipo de aquecedor e o próprio espaço do uso.

Por isso mesmo, dedicamos este artigo aos aquecedores.

Venha connosco saber as melhores formas de usar um aquecedor no quarto do bebé.


Usar um aquecedor no quarto do bebé

1. Devo usar um aquecedor no quarto do bebé?

No que diz respeito a usar um aquecedor no quarto do bebé, os argumentos e opiniões divergem.

Muitos pais e especialistas são contra o seu uso, enquanto outros salientam a validade do uso deste tipo de instrumento durante os meses mais frios.

Entre os principais argumentos contra o uso de um aquecedor no quarto do bebé encontra-se a dificuldade de equilibrar a temperatura da casa inteira, havendo transições desadequadas de temperatura quando o bebé vai de uma divisão para a outra; o facto de os aquecedores tenderem a piorar a qualidade do ar, fazendo com que o ar resseque, o que pode levar a situações como o ressecamento das vias nasais do bebé e subsequente sangramento nasal, desidratação do bebé ou, em casos mais severos, ao Síndrome de Morte Súbita; a tendência para os pais tentarem colmatar estas situações recorrendo a humificadores que, posteriormente, podem promover o desenvolvimento e proliferação de bactérias, fungos e ácaros nocivos para a saúde da criança.

Apesar disto, com os devidos cuidados e a escolha certa do aquecedor, os pais poderão usar um aquecedor.

Para tal, no entanto, será necessário que garantam que este está ligado apenas em pequenos períodos de tempo e que é um aquecedor não incandescente.

Além disto, quando usar um aquecedor no quarto do bebé, deve garantir que, pelo menos uma vez por dia, a divisão é arejada, abrindo uma janela para o efeito.

2. Qual o melhor aquecedor a usar?

A questão do uso de aquecedores no quarto do bebé, como já referimos, depende também da idade da criança.

Os recém-nascidos têm uma particular dificuldade de regulação térmica, sendo importante manter o seu quartinho a uma temperatura confortável, especialmente durante o Inverno.

Nesta fase não se recomendam os radiadores nem os aquecedores a óleo, uma vez que demoram bastante tempo a aquecer.


Aquecedores elétricos e ventiladores poderão, nesta fase, ser bastante úteis para aquecer rapidamente a divisão em momentos necessários como, por exemplo, a hora do banho do bebé.

De salientar que, por uma questão de segurança e para evitar que o ar se torne demasiado seco ou que a temperatura do quarto se torne demasiado elevada, é importante que não seja mantido um aquecimento contínuo da divisão.

Quando os bebés começam a gatinhar e a andar, novos cuidados têm de ser tidos, já que um aquecedor poderá ser um foco de queimaduras para a criança.

Nesta fase não é boa ideia usar aquecedores elétricos, devendo ser evitados todos os aquecedores que não desliguem automaticamente com termóstato.

As melhores opções nesta fase são os radiadores e os aquecedores a óleo, sendo preferencial que mesmo estes sejam mantidos fora do alcance da criança.

Na fase pré-escolar, o uso de aquecedores que possam provocar queimaduras.

Como esta é uma fase de particular curiosidade para as crianças e a sua abrangência de movimentos lhes permite, já, alcançar locais mais elevados, a opção mais segura será o uso de ares condicionados ou aquecedores de parede, não devendo estes ser ligados durante longos períodos de tempo, para evitar que as crianças tenham problemas de saúde relacionados com as alterações térmicas e a secura do ar.

3. Cuidados e sugestões para o tempo frio

Quando o tempo arrefece, portanto, usar um aquecedor no quarto do bebé não é um pensamento que deva assustá-lo.

Deverá, sim, ter em conta os riscos e ter alguns cuidados extra para garantir a segurança do seu filho.

Garantir que não mantém o quarto demasiado quente e que o areja diariamente é extremamente importante nesta fase.

Além disso, lembre-se de que, quando o bebé começa a deslocar-se, gatinhando ou andando, não é seguro ter os dispositivos de aquecimento ao seu alcance.

Evite, ainda, manter os aquecedores ligados durante longos períodos de tempo e, caso note alguma alteração no estado da criança, contacte de imediato o pediatra que acompanha o seu filho.

Costuma usar um aquecedor no quarto do bebé? Qual foi a sua escolha? Conte-nos como garante a temperatura ideal das divisões durante o Inverno.

Algumas fontes: brasil.babycenter  babycenter experiencedmommy  dodot  babygaga  mildiasdobebe

ARTIGOS REMOMENDADOS

DEIXA UM COMENTÁRIO