Chá verde na gravidez, posso tomar?

Chá verde na gravidez, grávida pode tomar?

Foi William Ewat Gladstone que disse: “se tiver frio, o chá vai aquecê-lo; se tiver calor, vai refrescá-lo; se estiver deprimido, vai alegrá-lo; se estiver ansioso, vai acalmá-lo”.

Era um político britânico. Um homem. E esta é uma questão que não pôs. Nós pomos por ele. E se estiver grávida, o que vai fazer o chá?

Sim! Esta é uma questão que pomos… e que, antes de nós, foram muitas as mulheres a pôr. Infelizmente, a informação que se encontra é muita mas ambígua.

Tal como no que respeita ao mel e gravidez ou a comer frutos secos durante a gestação, encontramos, numa pesquisa simples, informação que se contradiz.

À tona vêm medos e mitos, que se misturam com factos e que vêm pôr mais pontos de interrogação onde se procurava uma resposta simples e concreta.

À pergunta “posso tomar chá verde durante a gravidez?”, é tão simples ouvir uma resposta positiva como negativa. E, depois de ver estas respostas, nem sempre é fácil saber qual o curso de ação mais correto.

Esta ambiguidade tem, claro, uma razão de ser. Já lá iremos! Por agora, comecemos a explorar o mundo do chá verde na gestação, para descobrirmos tudo o que precisa de saber sobre o chá verde e gravidez.

Acompanhe-nos para saber se o chá verde é (ou não) uma boa escolha para bebericar no seu chá das cinco.

1. O que é o chá verde? Saqueta para infusão de chá verde

Para percebermos os efeitos do chá verde na gestação é necessário que percebamos, primeiro, o que é este chá.

Feito a partir das folhas de um arbusto denominado Camellia Sinensis, o chá verde trata-se da infusão destas folhas.

O nome deste chá deve-se ao facto de as ervas que o fazem não oxidarem, mantendo a tonalidade verde durante o seu processamento.

Historicamente, é uma bebida que marcou culturas em distintas regiões do mundo, principalmente na Ásia, com destaque para o Japão. Portugal, no entanto, tem, no arquipélago dos Açores, uma das mais antigas plantações de chá verde no mundo inteiro.

Sendo uma bebida ancestral e cujas mais-valias têm sido altamente divulgadas, esta tem ganho popularidade com a promoção de um estilo de vida saudável e a moda do fitness e da nutrição.

Para ser preparado, este chá apresenta uma sensibilidade muito própria, não devendo ser feito com água fervente nem ter uma infusão superior a 3 minutos, uma vez que isto provoca um amargor indesejado no seu sabor.

2. Propriedades do chá verde Plantação de chá verde na Ásia

Não é por acaso que o chá verde tem ganho consumidores em todo o mundo. Esta é uma planta comprovadamente medicinal.

Rico em cafeína, o chá verde promete reduzir os índices de colesterol, prevenir doenças cardíacas, promover a desintoxicação do fígado, ajudar na eliminação da celulite e até agir como um adelgaçante natural.

Enquanto o faz, o chá verde melhora as defesas do organismo do seu consumidor, elimina gordura corporal, controla os níveis de açúcar no sangue e serve para prevenir a osteoporose.

Alem disto, especialistas têm estudado, recentemente, as suas propriedades para a cura do cancro, nomeadamente o cancro dos pulmões, dos intestinos e do estômago.

Tendo na sua composição vitaminas, sais minerais, flavonóides, polifenóis, alcalóides e catequinas, o chá verde conta, entre as principais propriedades, com ações energizantes, diuréticas, anti-inflamatórias, antioxidantes e contra a hipoglicémia.

chá verde

3. Derivados do chá verde

Cada vez mais no centro das atenções do mundo, o chá verde começa a ser utilizado para muito mais do que a simples chávena fumegante.

A nível gastronómico começam, agora, a aparecer outras utilizações para esta erva, sendo já possível encontrar diversos derivados.

Gelados, iogurtes, molhos e coberturas são algumas das sugestões que, nos dias hoje, nos mostram o chá verde como personagem principal.

Não é incomum, também, o uso deste chá para fazer algumas sobremesas ou para aromatizar batidos, águas e batidos.

Mas não é apenas a culinária! Estes derivados de chá verde entram também na indústria cosmética, que utiliza o mesmo na fórmula de cremes, champôs e produtos dentários.

4. Benefícios do chá verde durante a gravidez Gelado de chá verde

Já vimos que o chá verde é altamente benéfico para a saúde.

Mas a pergunta ainda paira no ar: posso tomar chá verde durante a gravidez? Antes de respondermos, vamos olhar os benefícios do chá verde na gestação.

O chá verde ajuda a reduzir a gordura corporal, desintoxicando o corpo e criando uma sensação de saciedade. Por estas razões, o seu consumo costuma fazer com que se perca peso.

No que respeita às gorduras, o chá verde age ativamente na regulação da pressão arterial e na redução do colesterol, o que evita situações como os acidentes vasculares cerebrais e os problemas cardíacos.

É ainda importante na prevenção e tratamento da diabetes.

Promovendo uma pele saudável, o chá verde ajuda na proteção dos raios solares, impedindo o foto-envelhecimento e prevenindo o aparecimento de manchas.

Chá verde e gravidez parecem, assim, feitos um para o outro, uma vez que hipertensão na gravidez e diabetes gestacional são problemas comuns entre as gestantes.

Nestes casos, sem dúvida, o chá verde na gestação agirá como um reforço do sistema imunológico da futura mamã.

Mas tenha atenção! Nem tudo o que parece é… existem riscos associados ao chá verde e, antes de o tomar, deve conhecer todos os riscos!

5. Diabetes gestacional e chá verde

Antes de mais, lembre-se do seguinte: não deve, em nenhum caso, medicar-se sozinha! Nem mesmo se o “remédio caseiro” for apenas um chá!

Se desconfiar, por algum tipo de sintomática, que pode ter diabetes gestacional, deve consultar o médico de imediato. Ele será o seu melhor apoio nesse momento e indicará a forma mais correta de gerir o problema.

No que respeita à ação do chá verde… é verdade!

No tratamento da diabetes, o chá verde exerce, também, o seu papel, uma vez que os seus antioxidantes impedem a secreção da alfa-glucosidase, ajudando a controlar a doença e a gerir os níveis de glicose no sangue.

Este poderá ser um aliado para evitar a insulina.

Pergunte ao seu médico sobre um eventual reforço do tratamento com chá verde na gestação e siga a sua recomendação…

6. Contraindicações do chá verde na gravidez

Como já referimos, nem tudo o que parece é. No caso do chá verde e gravidez, esta é uma verdade.

Se, por um lado, se apresenta tentadora a ideia desta planta medicinal a reforçar o nosso sistema imunológico, por outro, é preciso atentar ao lado mais negro do consumo deste chá.

Aparte dos seus benefícios, o chá verde possui bastantes desvantagens.

Antes de mais, este chá possui cafeína.

Além de ser um excitante que pode, principalmente nos primeiros três meses de gravidez, provocar um aborto, a cafeína ainda estimula uma ação diurética, obrigando o seu organismo a libertar mais água do que seria suposto.

Noutra época da sua vida, isto poderá não fazer mal ou até ser positivo mas, com as necessidades novas do seu corpo, durante a gestação, isto pode ser muito perigoso, levando à desidratação.

Durante a gestação, a hidratação do corpo é fundamental!

A água é o que garante que o seu organismo absorve os nutrientes essenciais, as vitaminas e os minerais.

Essa ação “purgante” do chá verde na gestação poderá, por isso mesmo, impedir que receba (e o seu filhote através de si) todos os elementos necessários para uma gravidez saudável.

Uma das maiores preocupações dos médicos, no que respeita ao consumo de chá verde na gestação é a forma como este pode alterar os níveis de ácido fólico.

Preocupam-se ainda que a sensação de saciedade que este provoca leve a gestante a alimentar-se de forma insuficiente, o que pode levar ao aparecimento de anemias ou de subnutrição fetal.

Saqueta de infusão de chã verde sobre fundo branco

7. Que quantidades de chá verde posso beber na gravidez

Apesar de tudo isto, se perguntar ao seu médico “posso tomar chá verde durante a gravidez?”, é muito provável que ele não lhe diga que não! Por vezes, não é necessário cortar totalmente um elemento da sua alimentação.

A chave está na moderação! Como costumamos dizer: na medida certa, tudo é saudável!

Se optar por beber chá verde na gestação, não exagere na quantidade ingerida! No máximo, beba uma chávena por dia e, se puder, não o faça todos os dias.

Desta forma poderá continuar a beber esta maravilhosa bebida, usufruindo dos seus benefícios e sem correr qualquer risco.

8. Beber chá verde durante a amamentação

Depois de o seu pequeno tesouro ter nascido, virá uma nova fase. A da maternidade efetiva. É aqui que surge a amamentação.

A amamentação é uma etapa verdadeiramente importante para a mamã e para o bebé, uma vez que simboliza, não só a alimentação da sua cria, como a criação de um vinculo único e muito especial.

Bebendo do seu seio, o bebé estará a receber os nutrientes e os sabores que promover através da sua própria alimentação e, por isso mesmo, uma dieta saudável será imprescindível para garantir que o bebé cresce saudável.

Durante a lactação é desaconselhado o consumo de chá verde.

A presença da teína poderá ter efeitos indesejados no bebé, deixando-o irrequieto, nervoso, irritável e mesmo promovendo insónias.

9. Após o período de amamentação

Outra pergunta comum é: “Depois de amamentar posso ingerir chá verde, em que quantidades?”.

A resposta é sim! Se já não estiver a amamentar o seu bebé, pode beber chá verde. Ele não terá nenhum efeito negativo e irá proporcionar-lhe todos os benefícios que procura.

Ainda assim, deve lembrar-se que, como qualquer outro alimento, se for em demasia, o chá verde pode fazer mal, mesmo que não esteja grávida nem a lactar.

Chávena de chá verde
Evite o consumo excessivo de chá verde! A recomendação, para uma pessoa saudável e sem restrições, será para que beba 3 copos de chá verde diariamente.

Sabemos agora a resposta à pergunta que William Ewat Gladstone não fez!

Assim, “se tiver frio, o chá vai aquecê-lo; se tiver calor, vai refrescá-lo; se estiver deprimido, vai alegrá-lo; se estiver ansioso, vai acalmá-lo” e, se estiver grávida, vai precisar de ter muito cuidado com ele!

Bebeu chá verde durante a gravidez? Quais foram os seus medos? Falou com o médico sobre esta temática?

Conte-nos tudo sobre a sua experiência pessoal.

Poderá ter interesse também em:

–  Gestante pode tomar chá mate, quais os benefícios desta infusão

–  Grávida pode tomar chá de equinácea, benefícios desta infusão

–  Grávida pode tomar chá de erva-doce, benefícios e contra-indicações

ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo