Grávida pode beber refrigerantes zero (light ou diet)?

Grávida pode beber refrigerantes zero

Quotidianamente, muitas pessoas consomem refrigerantes ou refrigerantes zero sem questionar este ato. Durante a gravidez, no entanto, é importante ter um cuidado extra com os produtos ingeridos. Sabe se a grávida pode beber refrigerantes zero?

Venha descobrir com o Bebé a Bordo.

Por norma, quando queremos evitar as bebidas mais calóricas mas queremos mesmo um refrigerante, a tendência é para pedirmos uma variante do mesmo.

O consumo de refrigerantes light e zero é tendência da atualidade. Ainda assim, durante a gestação,as perguntas que se levantam renovam todo o pensamento sobre esta questão.

Querendo proteger a sua saúde e garantir o correto desenvolvimento fetal, é natural que a gestante dê por si a questionar os alimentos e as bebidas que consome.

Perguntas sobre os eventuais malefícios do consumo de cerveja sem álcool ou de água com gás na gravidez são frequentes e têm uma pertinência indiscutível. Neste campo, integram-se, também, os refrigerantes.

Tendencialmente repletos de açúcares que podem ser nocivos para a gestante ou contribuir para situações como a diabetes gestacional, a grávida procura, como todos nós, compensar, escolhendo uma opção melhor.

As variantes light ou zero, no entanto, levantam também um questionamento nestas futuras mamãs: será que a grávida pode beber refrigerantes diet, light ou zero?

Hoje, foi sobre esta questão que nos debruçámos. Acompanhe-nos para saber mais sobre esta matéria.


Grávida pode beber refrigerantes zero

imagem retirada da internet

1. A grávida pode beber refrigerantes?

Embora não seja totalmente consensual, a grande maioria dos especialistas recomenda que a gestante evite ou corte totalmente o consumo de refrigerantes, preferindo a água ou, eventualmente, os sumos e batidos naturais.

A quantidade de açúcar presente nestas bebidas, aliadas à quantidade de sódio e ainda ao gás e à cafeína que tantas vezes compõem estes produtos faz com que o consumo destas bebidas possa ser nocivo para a gestante e a faça sentir mais desconforto durante a gravidez.

Este desconforto pode derivar, por exemplo, no aumento da sensação de azia ou refluxo ou causar problemas mais severos como a diabetes gestacional ou o excesso de peso na gravidez.

Embora o consumo regular desta bebida não seja considerado seguro durante a gravidez, a grávida pode beber refrigerantes, desde que o faça apenas ocasionalmente.

2. Quais os perigos dos produtos light e zero?

Os estudos que têm vindo a ser desenvolvidos sobre os eventuais perigos dos adoçantes colocados nas bebidas “da moda”, que apregoam, nos seus rótulos, que são light ou zero, não tiveram, até agora, nenhum resultado que gerasse uma conclusão.

Uma das razões pelas quais os estudos têm sido relativamente inócuos prende-se, justamente, com o medo de prejudicar a saúde da mãe ou do feto durante a realização da pesquisa.

Assim sendo, o aconselhamento médico tende a seguir a opinião pessoal de cada especialista, sendo que alguns liberam totalmente o consumo de produtos adoçados e outros que recomendam que a futura mamã evite estes produtos.

Segundo alguns especialistas, embora não seja recomendável que a gestante consuma nenhum refrigerante (seja zero ou não), poderá ser melhor a sua versão com açúcar, uma vez que as variantes de dieta tendem a conter mais sódio, o que poderá eventualmente provocar uma maior retenção de líquidos, um aumento da pressão arterial e, consequentemente, a uma possível pré-eclâmpsia.


O mais importante, no entanto, caso deseje consumir um refrigerante light ou zero é verificar, no rótulo, concretamente o que é que foi adicionado ou retirado ao produto.

3. Como lidar com a questão?

Embora nem todos os médicos estejam de acordo sobre os produtos que substituem o açúcar por adoçantes e os estudos não tenham nenhuma conclusão final sobre a matéria, a verdade é que unanimemente se considera que a grávida deve beber principalmente água, sendo esta uma bebida, não só segura, mas também fundamental para garantir uma gestação saudável.

Em alguns momentos, esporadicamente e com moderação, o consumo de um refrigerante não deverá ser nocivo para a gravidez.

Ainda assim, será melhor para a grávida evitar beber este tipo de bebida com regularidade, uma vez que não se sabe concretamente quais os efeitos que os adoçantes poderão ter na gravidez.

Bebeu refrigerantes durante a sua gravidez? Optou pelas versões açucaradas ou pelas versões light ou zero? Falou com o seu médico sobre esta questão? Não deixe de partilhar connosco a sua experiência e de nos dizer se, na sua opinião, a grávida pode beber refrigerantes.

Algumas fontes: lifestyle.sapo  bebe.abril  cocacolaportugal  guiadobebe

ARTIGOS REMOMENDADOS
ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo