Sintomas de excesso de ácido fólico na gestação

Excesso de ácido fólico na gestação

Enquanto futura mamã provavelmente já sabe que o ácido fólico é fundamental para o desenvolvimento do bebé.

Mas e os riscos do excesso desta vitamina, conhece-os? Sabe quais os sintomas? Saiba tudo sobre o excesso de ácido fólico na gestação.

O desenvolvimento neuronal do bebé faz do ácido fólico na gravidez um elemento fundamental.

Na verdade, a grande maioria dos médicos sugere à gestante, principalmente no começo da gravidez, que procure alimentos ricos em ácido fólico e, quando necessário, adiciona ainda à rotina da futura mamã um suplemento desta vitamina.

Os efeitos positivos, para o desenvolvimento fetal, desta vitamina B9 são, portanto, bem conhecidos. Por outro lado, os efeitos nocivos da sua sobredosagem nem sempre chegam ao conhecimento das mulheres grávidas.

Não será, provavelmente, surpresa para ninguém que tudo o que é tomado ou consumido em exagero tem efeitos nocivos para a saúde.

Com esta super vitamina parece, pois, que esta ideia se mantém inabalável.

Estudos recentes têm vindo a associar o ácido fólico em excesso a alguns problemas na gestação e, principalmente, para o bebé.

Julgámos, por isso mesmo, que era pertinente olhar para o lado mais negro do ácido fólico e para os seus efeitos quando tomado em demasia.

Salientamos, desde já, que os perigos que mencionaremos se aplicam apenas a situações de toma excessiva da vitamina, não retirando a importância da mesma para a gestante e o bebé.

Acompanhe-nos para saber quais os sintomas de excesso de ácido fólico na gestação e quais os seus perigos.

alimentos ricos em ácido fólico

1. Ácido fólico: da alimentação aos suplementos

O ácido fólico, nome pelo qual é conhecida a vitamina B9, trata-se de um elemento essencial para garantir o desenvolvimento neuronal do bebé e, por isso mesmo, é muitíssimo frequente que a futura mamã seja incentivada a inclui-lo na sua rotina.

Legumes verdes, beterraba, carne, grãos e citrinos são alguns dos alimentos nos quais a gestante pode encontrar ácido fólico, sendo que este existe, de facto, naturalmente em vários alimentos.

Ainda assim, uma dieta desequilibrada ou outros tipos de contexto (como mulheres fumadoras ou que se exercitem mais) podem levar à deficiência desta vitamina, fazendo com que os especialistas de saúde optem por recorrer aos suplementos de ácido fólico.

Quando tomado nas dosagens recomendadas, o ácido fólico tem apenas benefícios. Ainda assim, o excesso de ácido fólico na gestação pode levar a diversos problemas de saúde.

ácido fólico na gravidez

2. Excesso de ácido fólico na gravidez

Segundo um estudo realizado na Escola estadunidense Bloomberg de Saúde Pública, na Universidade John Hopkins, uma toma em excesso de ácido fólico na gestação (cerca de quatro vezes a dose recomendada) dobraria as chances de o bebé vir a sofrer de autismo.

O estudo salienta ainda que as hipóteses aumentariam se este excesso de ácido fólico na gestação se desse a par com a toma de vitamina B12 mas alerta para o facto de que este risco existe apenas quando existe uma sobredosagem destes nutrientes.

Este estudo foi largamente criticado entre a comunidade científica e clínica, uma vez que se temeu que as gestantes, perante os resultados, optassem por evitar o ácido fólico, colocando assim em risco a gestação.

Ainda assim, a própria Organização Mundial de Saúde recomendou que, ao fazer a imprescindível toma desta vitamina, não fossem excedidas as dosagens recomendadas, que variam entre os 0,4 e os 0,8 miligramas por dia.

Excesso de ácido fólico na gestação

3. Sintomas de excesso de ácido fólico na gestação

É bastante incomum que as quantidades de ácido fólico – seja pela via alimentar ou por suplementação – ultrapassem os valores recomendados.

Ainda assim, para que tenha toda a informação necessária, é importante que saiba quais os sintomas do excesso de ácido fólico na gestação.

Entre os sintomas de excesso desta vitamina encontram-se as insónias, alguns problemas no sistema digestivo (gases ou indisposições), diarreia, sensação de boca dormente ou sabor agre na boca; irritabilidade; dificuldades de concentração, surgimento de comportamentos ou pensamentos psicóticos ou, em casos mais graves, aparecimento de reações alérgicas e convulsões.

Quando existe uma sobredosagem, existe ainda um risco superior para pessoas que sofrem de doenças cardíacas, agravando o risco de enfarte.

Conhecia os riscos do excesso de ácido fólico na gestação? Tomou suplementos desta vitamina na sua gravidez? Queremos conhecer a sua história.

Algumas fontes: oglobo  saude-info  fotosantesedepois emais.estadao veja.abril  sigarra.up

ARTIGOS REMOMENDADOS

One Response

Comente este artigo