Bebé caiu e bateu com a cabeça: como devo agir?

Algo que pode acontecer ao seu filho, principalmente quando começa a andar, é uma queda. Por maior cuidado que se tenha, a criança cair e bater com a cabeça é, de facto, algo bastante usual. Venha com o Bebé a Bordo saber como agir nestas circunstâncias e saber quando deve procurar ajuda especializada.

Hoje em dia, os pais parecem estar cada vez mais interessados em proteger os seus filhos de todas as situações que possam, de alguma forma, feri-los. Muito protetores, alguns pais chegam até a ser criticados por estarem a criar verdadeiros bebés estufa.

Ainda assim, mesmo com todos os cuidados, principalmente quando o bebé começa a andar, o risco de quedas e acidentes aumenta e, muitas vezes, estes pais deparam-se com situações assustadoras, de ver o bebé bater com a cabeça. (1)

Bater com a cabeça nesta fase da infância pode não trazer qualquer consequência ou complicação mas também pode ser bastante grave e gerar um traumatismo craniano.

Assim, o mais importante para os pais será compreender a diferença entre uma pequena e inconsequente batida com a cabeça e um acidente que exija uma observação clínica.

Descubra, com o Bebé a Bordo, como saber a diferença entre estas situações.

Bebé caiu e bateu com a cabeça

Quais as quedas mais perigosas em crianças?

Se o seu filho caiu, é natural que questione se este precisa de ser observado por um médico. De facto, em algumas situações, poderá ser o caso.

Por norma, as lesões cerebrais são mais comuns em quedas onde existem impactos fortes, o que pode acontecer em situações como quedas de altura maior do que 1 metro (ou 1,5 metros para crianças com mais de 2 anos) ou quando existe um acidente enquanto peão ou um acidente de viação.

Situações em que a queda gere sonolência, convulsões ou perda de consciência são também potencialmente perigosas. (2)

Valerá ainda a pena consultar um médico se o bebé apresentar vómitos, dores de cabeça ou alterações de fala, equilíbrio ou força nos braços e pernas, embora estas situações possam não ser representativas de situações mais severas.

Qualquer situação que lhe gere dúvidas deve ser encarada com calma mas procurando a ajuda de um especialista de saúde.

Como agir perante a queda da criança?

Quando a criança cai, é natural que se assuste e reaja com choro. Isto não significa, obrigatoriamente, que tenha existido um traumatismo craniano ou alguma situação de igual severidade. Assim, torna-se importante não ter medo excessivo, para não prejudicar o seu natural desenvolvimento. (3)

Procure, num primeiro momento, acalmar a criança e fazer gelo no local onde a criança bateu com a cabeça, tendo atenção a quaisquer dos restantes sintomas enunciados acima. Se existir algum sinal de alerta, o mais seguro será a consulta imediata de um médico.

Evite ao máximo estimular a criança em demasia ou abaná-la, exigir que a criança beba água ou coma depois da lesão ou mesmo impedir que ela durma.

O seu filho já caiu e bateu com a cabeça? Precisou de o levar ao médico na sequência deste acontecimento? Partilhe a sua história com os restantes pais do Bebé a Bordo.

ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo