Sinais, causas e riscos do traumatismo craniano severo na criança

O traumatismo craniano infantil é muito comum mas a sua gravidade é variável. Se alguns casos são pouco preocupantes e podem nem exigir atenção médica – como pequenas batidas com a cabeça – outros casos podem ser de traumatismo craniano severo. Venha conhecer os sinais, as causas e os riscos do traumatismo craniano severo na criança com o Bebé a Bordo.

Os casos de traumatismo craniano na criança são incontáveis, sendo esta uma das causas mais frequentes para os pais levarem os seus filhos ao médico.

Saber como agir se “o bebé caiu e bateu com a cabeça” é muito importante, bem como compreender que este tipo de dano não é apenas provocado por quedas mas também por situações de violência, como as que geram a síndrome do bebé sacudido.

Estima-se que os casos de trauma craniano violento atinja entre 14,7 e 38,5% dos casos por cada 100 mil crianças, sendo que este número é tendencialmente maior para crianças com idade inferior a 12 meses.

Venha saber mais sobre os sinais, as causas e os riscos do traumatismo craniano severo na criança.

O que é o traumatismo craniano?

Os traumatismos cranianos podem ter vários tipos de gravidade e são traumas causados no crânio, abertos ou fechados, que indiciem o envolvimento cerebral pela sua sintomática, que mais à frente veremos.

Este é muito comum em crianças sendo um dos principais motivos para o internamento hospitalar das mesmas. A recuperação deste tipo de trauma depende fundamentalmente da sua severidade, sendo necessário ter em conta, no momento da avaliação, fatores diversos, entre os quais se incluem as causas da lesão, o nível de consciência, a idade da criança e o potencial de a lesão ser fruto de uma situação de violência infantil. (1)

Vale a pena ressaltar que, nos casos das crianças com menos de 24 meses (e principalmente no primeiro ano de idade), o diagnóstico da situação de traumatismo craniano pode ser mais complexa, havendo a possibilidade de que a lesão só seja detetada por neuroimagem, sendo o exame clínico-neurológico normal, apesar de existir a referida lesão.

As causas e os sintomas do traumatismo craniano severo

O traumatismo craniano severo pode ser provocado por inúmeras situações de impacto da cabeça da criança. Este pode resultar de uma queda mais grave, de um acidente, de um atropelamento ou ainda de casos de violência contra a criança.

Quanto à sintomática, esta variará consoante a gravidade da lesão. Em casos de traumatismo ligeiro, os sintomas podem manifestar-se simplesmente como dores de cabeça, pequenos desmaios, sonolência, tonturas, fadiga, irritabilidade ou ansiedade.
Ainda assim, nos casos de traumatismo severo na criança, outros sintomas podem manifestar-se, tais como: (2)

– Perda de consciência (desmaio);
– Convulsões;
– Perda de equilíbrio;
– Perda de coordenação;
– Náuseas e vómitos;
– Desregulação emocional, auditiva, visual ou da fala.

Riscos do traumatismo craniano severo

Muitos dos traumatismos cranianos severos no mundo são provocados por cenários de violência e maus tratos, estimando-se que 25 a 30% dos casos resultem na morte da criança.

Existe ainda o risco de deficiência grave, de lesões permanentes ao nível da fala, da visão ou perda auditiva e ainda casos de problemas de desenvolvimento, nomeadamente ao nível cognitivo.

O comprometimento respiratório é também um risco deste tipo de traumatismo, existindo ainda estudos que apontam esta situação como motivadora de problemas futuros de aprendizagem. (3)

O seu filho sofreu um traumatismo craniano? Qual foi a avaliação clínica do problema? Partilhe a sua experiência com os restantes leitores do Bebé a Bordo.

ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo