Amamentar e trabalhar, como o fazer?

Amamentar e trabalhar

As mamãs que dão peito ao seu bebé costumam ter algumas reticências no momento de retornar à vida profissional. Muitas vezes, num primeiro olhar, para quem não tem um infantário disponível na empresa, as duas práticas podem parecer, até, incompatíveis.

Saiba como amamentar depois de retomar a sua rotina profissional.

Se a sua decisão foi de amamentar o seu filho e quer manter esta prática, a ideia de regressar à sua rotina de trabalho pode parecer algo assustadora.

Hoje em dia, perante uma realidade na qual a mulher assume, simultaneamente, papéis sociais diversos – mãe, esposa, trabalhadora, responsável pelos afazeres domésticos – o tempo torna-se mais escasso e a necessidade de organizar uma rotina é maior e mais premente.

Algumas empresas, sabendo disto, adaptaram os seus espaços para integrar creches e permitir que as mamãs possam cuidar dos seus bebés em horário laboral.

Ainda assim, se formos honestos, teremos de admitir que esta não é a situação mais frequente e que, durante as horas de trabalho, o mais comum é que a mamã esteja separada do seu filho e não consiga amamentá-lo.

Ainda assim, isto não significa que amamentar e trabalhar sejam tarefas incompatíveis. Sabendo que não o são, lançamos, hoje, o olhar sobre esta questão, para descobrirmos como pode fazer para amamentar e trabalhar.

Amamentar e trabalhar

1. Amamentar e trabalhar: um desafio

Se está a amamentar o seu bebé, provavelmente o regresso ao trabalho poderá ser algo assustador para si, principalmente se a sua empresa não tiver infantário e pausas para amamentação.


Ainda assim, não desespere! Muitas mamãs convivem com esta dificuldade diariamente e existem, de facto, opções para quem quer amamentar e trabalhar em simultâneo.

Uma das opções que terá, para continuar a amamentar o seu bebé, é recorrendo a uma bomba de tirar o leite durante as horas de trabalho, mantendo, assim, reservas de leite.

Este leite poderá ser dado ao bebé no dia seguinte, pelo cuidador do mesmo (o pai, a ama, etc).

Desta forma, garantirá que mantém a produção de leite, que o bebé consome leite materno e poderá, também, continuar a dar o peito nas horas em que tal for compatível.

Outra opção, no caso de não ter a oportunidade de retirar o leite durante o período do expediente, será fazer a substituição das refeições intermédias por fórmula de bebé, continuando, no entanto, a amamentar antes de ir para o trabalho e quando chegar a casa.

Esta opção levanta apenas o problema de que, quanto menos vezes for estimulado o peito, menor será a quantidade de leite produzindo, sendo possível que a diminuição de leite que o organismo produz se torne insuficiente para satisfazer a criança.

2. A bomba de leite

As mamãs que optam pela opção da retirada de leite através do recurso a uma bomba para o efeito têm algumas vantagens.

A primeira, como já vimos, é que o leite retirado pode sempre ser utilizado para que o bebé se alimente do leite materno durante as horas da ausência da sua mamã, mantendo os benefícios nutricionais que este oferece.

Além da nutrição, esta é uma forma de “ligar” a mamã e o bebé, estabelecendo um vínculo não presencial entre ambos durante o horário laboral.

Amamentar e trabalhar usando a bomba de leite será ainda uma forma de estimular o peito, para que este não seque tão celeremente.


A desvantagem deste método prende-se apenas com a eventual dificuldade que possa ter em encontrar o tempo e o espaço adequado para retirar o leite durante as horas de trabalho.

Para conseguir fazê-lo, além da bomba (com dois kits de recolha, para poder fazer a retirada do leite de ambos os peitos), precisará de ter acesso a um frigorífico onde possa armazenar o mesmo até chegar a casa e de discos de amamentação que protejam a roupa que leva vestida.

Quanto mais acostumada estiver com o recurso à bomba, mais facilidade terá em usá-la, pelo que se recomenda à mamã que use a bomba também em casa antes de regressar ao trabalho.

Um espaço orientado para esta atividade poderá não existir no seu local de trabalho.

Ainda assim, caso note que esta é uma dificuldade comum entre colegas, poderá tentar fazer a sugestão de que se crie um espaço de amamentação, que facilite esta atividade.

Em última análise, poderá fazê-lo na casa de banho.

3. Detalhes que importam

No momento de retirar o leite é importante que tenha em mente que, embora o bebé não esteja presente e a beber do seu corpo, este irá ter acesso ao leite que retira.

Por esta razão, não deve descurar a sua alimentação e hidratação, continuando a apostar em alimentos nutritivos e saudáveis e a beber muita água.

Além disto, deve retirar o leite com intervalos de duas a três horas, construindo assim uma reserva suficiente de leite para que o bebé possa ser amamentado na sua ausência.

O leite removido deve ser guardado num recipiente (de plástico ou vidro) e reservado numa arca congeladora ou no frigorífico.

Lembre-se ainda de identificar, no recipiente, qual a data e hora da recolha do leite. Para transportar o leite, o ideal será que o faça num saco térmico.

Por fim, lembre-se de que, pelo menos durante os primeiros tempos, é possível que o peito esteja muito cheio e verta. Tente, por isso, retirar regularmente o leite e, entre as retiradas, utilizar discos de amamentação, para que a roupa não fique manchada.

4. Outras preocupações

Por fim, algumas mamãs têm algum medo no que respeita à relação com colegas.

Quando estão a amamentar e trabalhar, estas mães não sabem exatamente se devem mencionar o facto aos colegas, deixando que estes saibam que, em período laboral, elas retiram o leite.

A verdade é que esta decisão cabe a cada pessoa e ao conforto que sente com a partilha deste tipo de informação.

Ainda assim, ao confidenciar isto aos colegas, poderá contar com o apoio destes e, quem sabe, ajudar até outras mulheres na mesma situação a sentirem-se mais confortáveis.

Embora os colegas possam saber ou não, o seu patrão ou superior deve estar informado quanto a esta situação, devendo mostrar que a mesma não interfere com a sua produtividade.

Amamentar e trabalhar é uma opção para si? Já o fez? Conte-nos quais os seus medos e dúvidas ou a forma como viveu esta experiência.

Algumas fontes: lifestyle.sapo  brasil.babycenter  leitematerno  tuasaude

ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo