Noni na gravidez, quais os riscos do consumo

O noni na gravidez levanta diversas questões de segurança para a saúde da mamã e do bebé. Embora nutritivo e cheio de propriedades benéficas, vários avisos acompanham este fruto. Sabe quais os riscos do consumo de noni na gravidez? Então, está na hora de descobrir com o Bebé a Bordo.

As mulheres que gostam de fruta – e as que sabem quão importante é este grupo alimentar – não deixam de fazer questões quanto às melhores opções para as acompanharem na dieta gestacional.

Saber quais as frutas tropicais importantes na gravidez ou quais as frutas africanas ricas em nutrientesparece estar na lista de preocupações das futuras mamãs.

Mas os benefícios dos frutos não são a única preocupação destas gestantes. Temendo uma gravidez de risco ou eventuais complicações na sua gravidez, as futuras mães estão cientes de que o papel da alimentação na gravidez é de maior importância. 

O noni é um fruto controverso e que, no Brasil, foi mesmo proibido. O seu consumo para fins medicinais, aliado aos benefícios do noni para a saúde, levantou diversas questões devido à ambiguidade dos resultados científicos e à potencialidade de que os níveis de toxicidade inerentes ao mesmo pudessem causar mais dano do que benefício no organismo.

Durante a gravidez, saber quais os frutos a consumir e quais evitar pode fazer toda a diferença no momento de garantir uma gestação saudável.
Assim, hoje, debruçamo-nos sobre o noni, para sabermos se pode comer noni na gravidez e quais os riscos que podem aliar-se a este tipo de ingestão.

Se quer saber mais sobre o noni na gravidez, este é o artigo certo para si.

Noni na gravidez

1. O que é o noni?

O noni, cujo nome científico é Morinda citrifolia L pode ser descrito como um fruto de origem asiática, que prolifera também na Oceânia, incluindo a Austrália e na América Central.

Este fruto é particularmente aclamado no Panamá e tem vindo a ganhar fama pelas suas propriedades medicinais, embora as mesmas careçam, ainda, de suficiente pesquisa científica. (1)

Várias propriedades estão associadas ao noni, incluindo o seu potencial sedativo, analgésico, antioxidante, anticancerígeno, antidepressivo, nutritivo e dietético.

Os usos deste fruto nos suplementos alimentares é frequente, embora as dosagens se mantenham significativamente baixas devido à possibilidade de que, em doses superiores, este fruto possa tornar-se tóxico.

Em alguns lugares do mundo, incluindo o Brasil, a venda do fruto para fins medicinais foi proibida por questões de segurança, justamente por se considerar que a ausência de estudos concordantes e com resultados homogéneos, a par com a potencial toxicidade do fruto, poderia ser perigosa para os seus consumidores.

Como é a tabela nutricional do noni?

O noni é um fruto bastante nutritivo, pobre em gorduras e que aporta uma quantidade significativa de minerais e vitaminas.

Por cada 100 ml de sumo deste fruto existem apenas 47 calorias, entre as quais podem ser encontradas fibras alimentares e proteínas. Entre as vitaminas presentes no fruto encontra-se a vitamina C, a vitamina E, a Biotina e o Ácido Fólico. Destaca-se ainda a presença de minerais como cálcio, o magnésio, o zinco e o potássio.

2. Posso consumir noni na gravidez?

O consumo de noni na gravidez não é recomendado. Embora alguns sites e resenhas façam a apologia dos benefícios do sumo de noni durante a gestação, a ausência de estudos científicos que comprovem, de forma irrevogável, a sua segurança, coloca em causa este consumo.

Além de muitos dos seus benefícios não estarem completamente atestados, partindo de resultados ambíguos e que chocam com a demais pesquisa científica em torno da questão; existe um leque de análise que refere que os índices de toxicidade deste fruto podem ser nocivos para o organismo.

Durante a gestação – e também no período de lactação – o melhor que a gestante pode fazer é apostar na sua segurança, evitando os alimentos que possam tornar-se perigosos.

Não se conhecendo o suficiente sobre este fruto para atestar a sua segurança, o melhor será, de facto, que a gestante jogue pelo seguro e evite o seu consumo. (2)

3. Quais os riscos do consumo de noni na gravidez?

Alguma da pesquisa científica em torno do noni revelou que o seu consumo pode apresentar problemas diversos.

Muito rico em potássio, este alimento poderá contribuir para o aumento da pressão arterial, o que pode gerar a hipertensão arterial ou a pré-eclâmpsia. Irá, ainda, promover um aumento da quantidade de potássio no organismo, podendo causar ou a agravas as náuseas gestacionais. (3)

A toxicidade que alguns estudos associaram a este fruto pode ainda ser promotora de problemas renais, de fígado ou de constrangimentos na gestação.
Além disso, existem casos conhecidos de abortos espontâneos na decorrência deste tipo de consumo.

Já conhecia os riscos da ingestão de noni na gravidez? Consumiu este fruto enquanto estava grávida? Partilhe a sua opinião sobre esta temática com os restantes leitores do Bebé a Bordo.

Poderá ter interesse também em:

Chá de folhas de framboesa na gestação quais os benefícios? 

Comente este artigo