A grávida pode beber chá de canela?

Grávida pode beber chá de canela❓

É um tema controverso e há razões para que assim seja. No que diz respeito ao consumo de chás na gestação, os especialistas parecem não encontrar consenso. A canela é uma das infusões que mais levanta problemáticas. Saiba se a grávida pode beber chá de canela.

Os chás têm sido, ao longo dos séculos, utilizados como verdadeiras fórmulas de tratamento das mais distintas maleitas, apresentando-se, por norma, como uma opção natural, segura e cujos resultados se ancoram a uma sabedoria ancestral e muito válida.

Ainda assim, se ao longo da nossa vida se torna comum o consumo deste tipo de bebida, de uma forma casual e algo despreocupada, durante a gravidez este não é um ato tão leviano, havendo algumas infusões que podem agir prejudicialmente sobre a gestação.

Se alguns chás, como o de limão ou de cidreira surgem como opões mais seguras, a verdade é que outros fazem com que a comunidade se debata, discutindo eventuais malefícios.

Um dos chás que mais questões levanta é o aromático chá de canela.

Sabendo disto, torna-se importante conhecer bem este chá, bem como os seus usos e contra-indicações, para garantir que não corre riscos desnecessários durante a sua gestação.

Saiba se a grávida pode beber chá de canela.

Grávida pode beber chá de canela

1. O chá de canela e as suas propriedades

No quotidiano de muitas pessoas, o chá de canela é, na verdade, recomendado.


Esta infusão está associada ao tratamento de diversos problemas de saúde e é conhecido pelo seu papel na dieta das pessoas que procuram baixar o seu peso.

Tratando-se de um ingrediente termogénico, a canela faz com que o metabolismo humano acelere, queimando mais gordura e aumentando o gasto calórico.

Além disso, esta especiaria, principalmente na forma de infusão, é um regulador natural de insulina, evitando problemas glicémicos, como a diabetes.

O chá de canela ajuda também a evitar a acumulação de gordura, a melhorar o desempenho do sistema digestivo, a regular o mau colesterol e a combater os radicais livres.

Enquanto “antibiótico natural”, este chá alivia os sintomas da constipação e da gripe, estimula a boa circulação sanguínea, promove melhorias ao nível respiratório e ajuda a prevenir e tratar as cefaleias e enxaquecas.

Além do seu efeito termogénico, ajuda à perda de peso por se tratar, também, de um chá saciante e inibidor de apetite.

2. A controvérsia sobre chá de canela e gestação

Claro que as muitas vantagens do chá de canela no quotidiano não se traduzem, garantidamente, numa adaptação desta bebida às gestantes.

Na verdade, existe uma grande discussão sobre se a grávida pode beber chá de canela que tem vindo a gerar uma resposta quase unânime sobre a desadequação deste chá às gestantes.

Embora se trate claramente de um elemento natural e repleto de benefícios, o chá de canela poderá ser, para a gestante, bastante perigoso.

Justamente devido ao seu efeito termogénico, acredita-se, pois, que este chá possa ser responsável pelo aumento da pressão arterial, levando à hipertensão arterial e podendo provocar um efeito abortivo.


Além disso, a ligação deste chá às hemorragias e às contrações uterinas vêm, também, reforçar o seu potencial abortivo, fazendo com que se divulgue a ideia de que a grávida não pode beber chá de canela.

Esta ideia foi a responsável pelo surgimento de alguns estudos que, apesar de tudo, permanecem sem evidências numéricas significativas, o que é compreensível uma vez que não é desejável que se promova o consumo de uma substância potencialmente nociva por parte de mulheres grávidas, ainda que sob avaliação médica.

Assim, perante um pequeno número de evidências científicas que comprovem o potencial abortivo da canela (ou o refutem), os médicos costumam, por norma, desaconselhar este consumo durante a gestação.

A controvérsia em torno do consumo do chá de canela, no entanto, vai mais longe.

Segundo um dos poucos estudos realizados sobre esta questão, o coordenado em Edimburgo pelo professor Jonathan Seckl, posteriormente publicado no American Journal of Epidemiology revelou uma relação entre o consumo de canela pelas gestantes e o desenvolvimento do sistema neurológico do bebé, acreditando-se que o consumo de chá de canela pode gerar problemas psicológicos como hiperatividade, déficit de atenção e comportamentos agressivos.

A justificação destas questões está, no estudo, relacionada com as propriedades da canela enquanto excitante, acreditando-se que o stress provocado na grávida pode atingir o feto de forma negativa.

3. Grávida pode beber chá de canela?

A resposta à pergunta “a grávida pode beber chá de canela?” parece, portanto, sair da controvérsia que a rodeia com uma resposta negativa.

Embora seja verdade que o número reduzido de estudos não se mostra suficiente, é igualmente verdade que os resultados destes são decisivamente dissuasores deste tipo de consumo.

Tratando-se de um chá com efeitos imprevisíveis e sem que exista evidência científica que garanta a sua segurança, o mais seguro para a gestante será não consumir esta bebida durante o período da gravidez.

Quais foram os chás que consumiu durante a gestação? Sabia quais os perigos do chá de canela? Conte-nos tudo sobre a sua experiência e as suas opiniões.

Algumas fontes: natural.enternauta  chabeneficios  gravidezebebe infobaby

ARTIGOS REMOMENDADOS

DEIXA UM COMENTÁRIO