in

Dieta mediterrânica na gravidez: quais os benefícios?

Dieta mediterranea na gravidez

Dieta mediterrânica na gravidez: quais os benefícios e principais nutrientes?

A dieta mediterrânica é muito falada e, provavelmente, já terá ouvido falar dela embora possa não saber concretamente do que se trata.

Se está grávida, este é o momento certo para descobrir tudo sobre esta forma de alimentação, uma vez que ela ajudará a que mantenha um regime simultaneamente saboroso e saudável.

Dieta mediterrânica na gravidez podem e devem andar de mãos dadas para promover a saúde da futura mamã e para responder às necessidades nutricionais às quais a gestação impele.

De tão importante e única, esta dieta foi considerada, pela UNESCO, como Património Imaterial da Humanidade, tendo sido reconhecida o seu uso e importância em países tão distintos como Portugal, Espanha, Itália, Grécia, Chipre, Croácia e Marrocos.

Para saber mais sobre o que é e a importância que tem a dieta mediterrânica na gravidez, convidamos a que entre, connosco, numa verdadeira viagem ao mundo dos sabores que marcam povos e culturas, um pouco por toda a costa do mar Mediterrâneo.

Dieta mediterranea na gravidez

1. Dieta mediterrânica: o que é?

Antes de entrarmos no mundo da dieta mediterrânica na gravidez, é muito importante explicar em que consiste este tipo de alimentação.

A dieta mediterrânica trata-se de uma forma de alimentação fortemente ancorada na história, cultura, sociedade e ambiente dos países próximos do mar Mediterrâneo.

Este tipo de alimentação está muito ligado ao tipo de pecuária e agricultura locais e também ao seu estilo de vida e à permanência da tradição.

Rica em legumes e frutas frescas, esta dieta inclui o azeite como principal gordura e aposta nos derivados do leite, como o iogurte e o queijo.

Os ovos e o vinho são também parte integrante desta dieta. No que respeita a proteínas, as carnes vermelhas são raras, bem como a carne de porco, sendo mais comum o uso de aves e peixes.

Tudo isto se transforma num estilo alimentar nutritivo, pouco calórico e com poucas gorduras saturadas.

Salada mediterrânica

2. Dieta mediterrânica na gravidez

Como provavelmente terá percebido pela descrição deste tipo de dieta, os principais nutrientes dos quais a gestante necessita estão presentes, de forma intensa, na dieta mediterrânica.

A aposta nas frutas e legumes frescos irá permitir à gestante uma ingestão suficiente de fibras (reguladoras naturais do sistema digestivo e dos intestinos), ferro, magnésio e vitaminas (incluindo a vitamina C, que irá ajudar a fixar o ferro no organismo e a aumentar o sistema imunitário da gestante).

Os ovos serão uma excelente forma de consumir hidratos de carbono (com a gema) e as chamadas proteínas limpas (com a clara). O leite, o queijo e o iogurte serão formas pouco calóricas de garantir a saciedade e de, simultaneamente, garantir a ingestão de cálcio.

O azeite é rico em gorduras insaturadas, permitindo atribuir sabores mais intensos aos alimentos ao mesmo tempo que lhe fornece o ómega 3 e as vitaminas lipossolúveis A, D, E e K; sendo ainda um estimulador da produção láctea materna.

Por fim, uma alimentação baseada no peixe e nas carnes brancas (bem cozinhadas) será uma forma pouco calórica e saudável de ingerir proteínas e, no caso de alguns peixes (como o salmão), também o ómega 3.

Pirâmide com os alimentos de uma dieta mediterrânea para a alimentação da mulher gravida

3. Benefícios de uma dieta mediterrânica na gravidez

São muitos os benefícios deste tipo de dieta durante a gestação. Entre as principais motivações para apostar numa dieta mediterrânica na gravidez estão as que se seguem:

– Trata-se de uma dieta nutritiva e fácil de cozinhar;

– É uma dieta diversificada e saborosa;

– Nesta dieta incluem-se alguns dos mais importantes nutrientes necessários para a saúde da gestante e desenvolvimento do feto;

– A aposta nos cereais, frutos (secos e frescos), derivados do leite e legumes será simultaneamente boa para a prevenção e tratamento de situações indesejadas (como o défice de ferro, de cálcio, da diabetes e da prisão de ventre);

– Trata-se de uma alimentação baseada em produtos frescos e de época;

– É uma alimentação que recusa as gorduras saturadas, substituindo-as pela melhor gordura para a gestante: o azeite;

– Este tipo de dieta utiliza ervas que ajudam a substituir o sal (um dos principais inimigos da hipertensão gestacional).

Por todas estas razões, a futura mamã terá todos os benefícios em optar por uma dieta mediterrânica na gravidez.

Além disso, será sempre uma forma de viajar com o palato até alguns dos países banhados pelo mar Mediterrâneo, para conhecer outros paladares e histórias.

Conhece a dieta mediterrânica? Gosta do seu conceito e sabor? Incluiu esta dieta na sua rotina alimentar durante a gestação? Conte-nos tudo sobre essa experiência.

Poderá ter interesse também em:

7 alimentos a evitar durante a gravidez, come algum?

Clique em uma estrela para avaliar.

Average rating 0 / 5. Votos: 0

ARTIGOS REMOMENDADOS

Escrito por Bebé a Bordo

Saiba mais sobre maternidade, gravidez, bebé e desenvolvimento infantil, com os nossos artigos. Traga o bebé a bordo e veja o que preparamos para si!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

GIPHY App Key not set. Please check settings

Mulher grávida com uma panela na mão a preparar uma refeição

A mamã chef

sopas recomendadas na gravidez

6 Sopas recomendadas na gravidez, come alguma?