Trabalhos de casa nas férias: será positivo ou negativo para a criança?

Muitos pais questionam se será positivo ou negativo para a criança fazer trabalhos de casa nas férias. A ciência também se preocupou com esta questão. Descubra com o Bebé a Bordo se os trabalhos de casa nas férias são benéficos ou prejudiciais para o seu filho.

O debate em torno da questão dos trabalhos de casa nas férias não é novo.

Por um lado, encontramos os pais que querem garantir que os filhos não esquecem os conteúdos leccionados e que procuram todas as formas de melhorar a sua performance na escola, buscando, até, os alimentos que podem ajudar a aumentar o rendimento escolar. Por outro, surge a necessidade de criar crianças felizes, que tenham também o tempo de brincar e de aproveitar a sua infância.

Este debate não existe apenas no mundo da parentalidade. A própria ciência tentou compreender em que medida pode ser benéfico ou prejudicial para a criança esse contacto com os trabalhos de casa durante as férias.

Hoje, debruçamo-nos sobre esta questão para partilharmos as principais opiniões dos especialistas sobre se é positivo ou negativo para a criança fazer trabalhos de casa nas férias.

Trabalhos de casa nas férias: será positivo ou negativo para a criança?

O que dizem os especialistas sobre os trabalhos de casa nas férias?

As opiniões sobre os trabalhos de casa nas férias não são consensuais. Um estudo da Universidade do Minho. A pesquisa baseou-se em entrevistas com docentes, crianças e os seus pais. (1)

Segundo os professores, o ideal é que a criança dedique meia hora do seu dia a trabalhos de casa, sendo o restante dia destinado à brincadeira.

Segundo eles, no entanto, estes trabalhos devem estimular a criança em vez de se ater a cópias ou exercícios repetitivos, para desta forma promover a imaginação, o pensamento crítico e a criatividade dos mais pequenos. 

Este estudo minhoto considera que trabalhos de casa estimulantes, feitos na companhia dos pais e apenas meia hora por dia podem ajudar a criar uma rotina de férias equilibrada para as crianças.

Ainda assim, outras opiniões defendem que mediante o incentivo à leitura e à realização de atividades lúdico-educativas podem conseguir-se efeitos mais positivos na criança durante o período das férias. (2)

Qual a melhor forma de gerir o tempo da criança nas férias?

Independentemente de optar pelos mais tradicionais trabalhos de casa ou por outros métodos intelectualmente estimulantes para o seu filho, a gestão do tempo no seu filho nas férias deverá seguir algumas orientações, para garantir que este se mantém feliz, motivado e que não esquece os conteúdos escolares. Entre estes, destacamos: (3)

– Horários organizados: ter um horário que permita a realização de tarefas e momentos de lazer é muito importante nas férias;
– Ter um espaço de trabalho organizado: a criança precisará de um espaço destinado à sua meia hora de trabalho, longe de distrações;
– Tempo de brincadeira: brincar é muito importante para a saúde mental e física da criança. Os tempos livres devem ser divertidos e estimulantes.
– Descanso: Os momentos de calma e tranquilidade são também importantes para garantir uma atividade cerebral sadia e um bom rendimento escolar, no regresso às aulas.

Já conhecia estas opiniões especializadas sobre os trabalhos de casa nas férias? Conte aos restantes pais do Bebé a Bordo se costuma dar trabalhos de casa aos seus filhos durante as férias e porquê.

ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo