Sabe o que é o Crypt? Conheça os parasitas das piscinas

O parasita Crypt é muito vulgar nas piscinas e pode ser perigoso para a saúde. Venha com o Bebé a Bordo saber mais sobre o parasita das piscinas.

O Verão costuma ser a estação favorita dos mais pequenos. Os dias quentes, durante as férias, convidam à brincadeira e os pais aproveitam para preparar a melhor lancheira de praia ou para levar os filhos até aos melhores parques temáticos para crianças em Portugal.

Qualquer que seja o plano, no entanto, os riscos não são esquecidos e os parasitas são sempre uma preocupação. Nas praias, tem de se preocupar com o bicho geográfico ou com os cuidados de proteção da pele.

Nas piscinas, as entidades oficiais alertam agora para os perigos do Cryptosporidium (vulgarmente conhecido apenas como “Crypto”), um parasita que pode causar problemas intestinais severos.

Hoje, iremos apresentar-lhe este parasita das piscinas e os seus perigos. Venha saber mais sobre o Crypto com o Bebé a Bordo.

1. O que é o Cryptosporidium?

O Cryptosporidium trata-se de um parasita protozoário. Embora existam várias espécies deste parasita, nos humanos, as infeções mais comuns devem-se à presença do Crypto Parvum e do Crypto Hominis . (1)

Este protozoário é muito comum em locais como o Reino Unido e os Estados Unidos da América. Ainda assim, este não é muito comum em Portugal.

2. Quais os efeitos que este parasita tem no organismo?

Quando é ingerido um alimento ou água contaminada, este parasita pode causar uma doença chamada criptosporidiose.

Esta infeção tem maioritariamente repercussões a nível gastrointestinal, provocando diarreias aquosas, náuseas e vómitos que podem ter uma duração prolongada. (2)

Em algumas situações esta infeção pode ainda causar dores na barriga e febres.

É mais comum este tipo de infeção em pessoas com poucas defesas ou com o sistema imunitário debilitado, como é o caso de crianças, idosos e pessoas com doenças imunológicas.

Existe tratamento para estes problemas?

Uma vez que passa sozinho, usualmente, não é necessário tratar este problema, excepto nos casos em que a desidratação provocada pelos vómitos e diarreias se torna mais severa.

3. Como prevenir os surtos provocados pelo Crypto?

Alguns cuidados podem ser muito importantes no momento de prevenir a infeção por este parasita. 

Para começar, uma vez que este parasita é transmitido pelas fezes, é importante apostar na higiene das mãos quando se vai à casa-de-banho, promovendo este hábito nas crianças.

Além disso, é também importante que se passe à criança as noções dos perigos da ingestão de águas de piscina, já que esta é uma das formas como o protozoário entra no organismo humano.

Já conhecia o parasita das piscinas? Conte às restantes mamãs do Bebé a Bordo se viveu este tipo de infeção ou algo similar.

ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo