5 sinais de desidratação nas crianças, o seu bebé tem algum?

Sinais de desidratação nas crianças, o seu bebé tem algum?

A desidratação é um problema real e com o qual mesmo as mamãs mais atentas poderão ter de lidar.

Provocada por situações como o aumento da temperatura corporal (febre), a diarreia, vómitos, alimentação insuficiente ou simplesmente pelo calor do ambiente onde está, a desidratação nas crianças é comum.

A desidratação nos bebés acontece quando a quantidade de água no organismo (que representa cerca de dois terços deste) é reduzida a ponto de desbalançar os níveis de açúcar e sal no corpo.

Ao desequilibrar estes níveis, a desidratação pode afetar diversas funções orgânicas.

Este tipo de problema não acontece apenas em crianças.

No entanto, devido ao seu baixo peso corporal, os bebés e crianças incluem-se nos grupos de risco no que diz respeito à desidratação, uma vez que o seu organismo é altamente sensível a pequenas alterações de perda hídrica.

A falta de água no organismo tem efeitos “invisíveis” a olho nu, afetando a respiração a nível celular, a forma como os impulsos nervosos são transmitidos e diversos órgãos internos, passando pelo sistema nervoso, aos músculos e até ao coração.

Se esta desidratação não for contornada, em casos mais graves, poderá levar a problemas sérios como a paragem cardio-respirarória ou as convulsões.

Assim, com o Verão a prometer dias mais quentes, e considerando os efeitos do calor no bebé, torna-se fundamental que a mamã conheça os sinais de desidratação nas crianças.

Por isso mesmo, é sobre esta temática que hoje nos debruçaremos, para apresentarmos 5 sinais de desidratação nas crianças.

1. Fralda seca

Um dos sinais de desidratação nas crianças é a fralda seca.

Se a criança não urinar há mais de 6 horas, isto pode indicar que está desidratada.

Em casos mais severos, esta ausência de urina poderá durar 12 ou 18 horas, sendo conveniente procurar um médico com celeridade.

Outro sintoma de desidratação poderá ser a presença de urina mas mais escura, concentrada e com um aroma mais ativo.

2. Mudanças de humor

O estado de espírito da criança poderá ser, também, um sinal de desidratação.

Se notar que o seu bebé se encontra mais irritável do que o habitual ou se notar nele uma postura mais letárgica e apática, deverá hidratar a criança (dando-lhe de mamar ou, no caso de bebés com mais de 6 meses, dando-lhe água).

Outro sinal será um choro seco. Se o seu bebé chorar sem lágrimas, a culpa poderá ser da desidratação do seu organismo.

3. Extremidades frias

Se notou que o seu filho tem as mãozinhas ou os pezinhos frios, isto pode estar relacionado com a desidratação do seu corpo.

Por norma, quando a desidratação aumenta, as extremidades do corpo começam a ficar mais frias. Deve, neste caso, hidratar a criança de imediato.

4. Boca seca

É um sintoma de desidratação já bastante severa quando nota que a pele ou língua do seu bebé estão muito secas.

Frequentemente, perante este tipo de desidratação notará ainda que os lábios do seu filho começam a rachar, ficando empolados com peles e aparentemente secos.

5. Moleira afundada

Se notar que os olhos e/ou a fontanela (também conhecida por moleira) do seu bebé estão afundados, está perante um caso de desidratação bastante severo.

Neste caso é recomendado que recorra a uma consulta médica, para garantir que o bebé é corretamente hidratado.

Garantir que a criança ingere líquidos suficientes é muito importante para evitar a desidratação. Ainda assim, principalmente nos meses de verão, todo o cuidado é pouco.

Recordamos que sentir sede não é o primeiro nem o mais importante sintoma de desidratação, acontecendo frequentemente que a criança desidrate antes de sequer sentir sede.

Assim, o melhor será estar atenta aos sintomas.

O seu bebé tem ou alguma vez teve sintomas de desidratação? Já conhecia os sinais de desidratação nas crianças? Não deixe de nos falar sobre o seu caso particular.

Fontes:

tua saúde
pregmed
kidshealth
askdrsears
revistacrescer
books google

ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo