Vacinação na infância: para que serve a BCG?

Muitas mulheres questionam-se quanto à vacinação na infância e a algumas das vacinas administradas aos bebés. A BCG já foi uma vacina obrigatória e irá retornar às maternidades. Sabe para que serve a BCG?

Então, venha conhecer mais sobre esta vacina com o Bebé a Bordo.

A gravidez é uma época de questionamento mas, depois de o bebé nascer, existem novas perguntas. Normalmente, no começo da vida do bebé, as suas mães têm diversas questões sobre os exames, o aleitamento e os cuidados a ter com o bebé recém-nascido.

Além de se questionarem sobre alguns dos procedimentos realizados ainda na maternidade, como o teste do pezinho, as gestantes querem também saber as melhores posições para amamentar e esclarecer outras dúvidas sobre a amamentação.

As vacinas são outro dos aspetos que geram questionamento, sendo que existe, inclusivamente, uma polémica recente sobre a necessidade de vacinação na infância, face a um grupo cada vez maior de pessoas que se demonstra contra a vacinação das crianças.

Uma vacina que tinha saído do leque de vacinas obrigatórias e que se encontra, recentemente, prestes a retornar às maternidades é o BCG.

Sabe o que é a vacina BCG e para que serve? Quer saber quais as reações adversas possíveis? E conhece o motivo pelo qual está a ser restaurada a aplicação desta vacina aos bebés? Se quer saber tudo isto sobre a BCG, encontrou o artigo ideal para descobrir.

para que serve a BCG

1. O que é a vacina BCG?

A sigla BCG designa Bacillus Calmette-Guérin e trata-se de uma vacina viva, que começou a ser testada nos anos 20 do século XX, com a intenção de lutar contra a perigosa doença da tuberculose.

Esta vacina usa bacilos obtidos pela atenuação de Mycobacterium bovis: uma bactéria causadora da tubérculose, tendo sido descoberto que a imunidade à doença poderia apenas provir da colocação da mesma no organismo humano.

Embora tenha sido uma vacina obrigatória, tem vindo a assistir-se a várias alterações quanto à obrigatoriedade de administração desta vacina. Ainda assim, a BCG continua a ser considerada muito importante para proteger contra a tuberculose 

Além da atenuação bactéria Mycobacterium bovis a vacina é composta por glutamato de sódio e a solução fisiológica a 0,9%.

Para que serve a vacina BCG e quais os riscos de não a tomar?

A BCG serve para prevenir a tuberculose, uma doença infecciosa e contagiosa provocada pela bactéria Mycobacterium bovis e que pode causar infeções diversas no organismo, embora tenda a atacar principalmente os pulmões.

A tuberculose manifesta-se, normalmente, pela tosse seca, a fraqueza e a perda de peso. Muitas vezes, a tosse pode fazer-se acompanhar pela libertação de sangue. (1

Esta vacina não evita completamente a infeção com a tuberculose mas pode ajudar a reduzir a letalidade da doença, retardando a proliferação de microbactérias.

Em que idade é administrada a vacina BCG?

A BCG é uma vacina que pode ser dada ao bebé logo no primeiro mês de vida. Esta vacina deve ser tomada em qualquer fase da infância.
Ainda assim, em adultos, a toma da vacina BCG não é recomendada.

2. Quais são as manifestações adversas da toma a vacina BCG?

Quando é administrada, a BCG costuma apresentar algumas reações adversas. Entre as manifestações manifestadas após a toma da vacina, encontram-se as seguintes: (2)

– A zona de aplicação da BCG apresenta reação cutânea local;
– No local da aplicação surge um ligeiro inchaço, de tonalidade avermelhada, que se desenvolve durante um período dentre 2 a 4 semanas;
– Aparecimento de uma cicatriz superficial na região da aplicação da vacina;
– Pode ocorrer o aumento de linfonodos nas axilas nos meses que seguem a toma da BCG;.
– O local da aplicação da vacina pode apresentar reação quelóide ou lupóide (cicatrizes ou erupções).

3. A vacina BCG é obrigatória para os bebés?

A vacina BCG já foi obrigatória em Portugal, tendo, em 2016 passado a ser apenas para comunidades de risco, com as atyualizações do programa nacional de vacinação (3)

Numa grande parte da Europa, esta vacina é obrigatória, sendo a BCG administrada às crianças à nascença. (4)

Os dados de 2017 em Portugal revelaram que, em crianças com menos de 6 anos, houve, desde as alterações, um aumento no número de casos de tuberculose. Em 2018, os números seriam de 15,4 casos de tuberculose numa amostra de 100 mil pessoas.

Perante estes factos, foi já anunciado que a vacina BCG irá retornar às maternidades, para os bebés em risco. (5)

Administraram a BCG ao seu bebé? Houve alguma reação adversa? Já sabia para que servia esta vacina? Conte a sua opinião sobre a BCG às restantes leitoras do Bebé a Bordo.

Poderá ter interesse também:

Coto umbilical do bebé recém-nascido conheça os cuidados fundamentais

One Response

Comente este artigo