O papel da música no desenvolvimento cerebral do bebé prematuro

Muitas mães de bebés prematuros procuram intensivamente informação sobre a melhor forma de cuidar dos filhos e, a par com estas, também a ciência continua a desenvolver pesquisas que melhorem a esperança e a qualidade de vida de quem nasce antes do tempo. Venha descobrir o que dizem os estudos sobre o papel da música no desenvolvimento cerebral do bebé prematuro com o Bebé a Bordo.

Evitar um parto prematuro faz parte dos objetivos das gestantes. Levar a gravidez até ao seu termo pode, pois, ajudar a garantir que o bebé nasce saudável e totalmente desenvolvido. Neste sentido, muitas pesquisas são feitas, incluindo sobre as plantas medicinais perigosas na gestação ou a relação entre parto prematuro e insónias na gravidez.

Ainda que com todos os cuidados, algumas mamãs irão receber a carta do bebé prematuro e viver dias de ansiedade nos primeiros tempos do seu desenvolvimento pós-parto.

Ao longo dos anos, os estudos sobre a prematuridade e a forma de garantir a sobrevivência e o desenvolvimento dos bebés prematuros têm chegado a inúmeras conclusões. Uma delas – aquela sobre a qual hoje nos debruçamos – relaciona a música com o fortalecimento neuronal em bebés nascidos antes do tempo.

Venha descobrir qual é, segundo estes estudos, o papel da música no desenvolvimento cerebral do bebé prematuro.

O estudo sobre o papel da música no desenvolvimento cerebral do bebé

Foi na Suíça, no Hospital Universitário de Genebra (HUG) que se fizeram as experiências que expuseram crianças prematuras a música, para compreender o papel das melodias no fortalecimento das suas redes neuronais.

Sabendo como estas redes podem estar afetadas, em bebés que nascem pré-termo, os responsáveis pelo estudo experimentaram a exposição a melodia de vários instrumentos durante cinco anos, concluindo que existe, efetivamente, uma relação entre a música e este desenvolvimento cerebral. (1)

Qual o instrumento com mais impacto no desenvolvimento?

Segundo os estudos desenvolvidos, embora a exposição a música seja globalmente benéfica para o bebé, aquela que parece exercer maior impacto no desenvolvimento cerebral do bebé prematuro é a melodia da flauta. (2)

A flauta teria, segundo os registos do estudo, a capacidade de acalmar as crianças de forma quase imediata.

O que precisa de saber sobre o prematuro e o desenvolvimento cerebral

Nem todos os prematuros apresentam os mesmos problemas, sendo que o desenvolvimento do bebé dependerá, principalmente, do momento do nascimento.

Quando o bebé nasce com 37 semanas ou menos, a sua prematuridade pode fazer com que este necessite de internamento, na incubadora, já que o seu cérebro é imaturo e incapaz de permitir a sobrevivência sem apoio médico.

Com redes neurais imaturas, estas precisam de se desenvolver durante o tempo de internamento, havendo elementos que podem contribuir para melhorar este desenvolvimento. 

De facto, e partindo do conhecimento de que o sistema auditivo se desenvolve bastante cedo, o estudo comparou os bebés prematuros que eram expostos a música com os que não o eram, concluindo que as redes neurais dos bebés prematuros que escutavam as melodias melhoravam de forma significativa. (3)

Sabia que a música podia contribuir para o desenvolvimento cerebral do bebé prematuro? Qual é a sua opinião sobre esta pesquisa? Partilhe os seus pensamentos com os leitores do Bebé a Bordo.

ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo