Lacrimejamento no bebé, quais as causas

O lacrimejamento no bebé é uma situação muito recorrente e que preocupa os pais. Sem qualquer ligação emocional, esta pode manifestar-se desde cedo. Sabe, em concreto, o porquê deste lacrimejamento no bebé? Quer conhecer as causas deste problema? Então, parta à descoberta com o Bebé a Bordo.

Os olhinhos do bebé são um dos focos de atenção dos pais, que querem garantir, também, que o bebé desenvolve uma visão saudável.

Muitos dos problemas de visão mais comuns nos bebés são algo difíceis de identificar, uma vez que as suas manifestações não são muito expansivas e que as crianças não costumam queixar-se das mesmas.

Assim, quando se dão situações como a ambliopia, a miopia, o estrabismo ou o astigmatismo, os pais poderão demorar algum tempo a identificar os sinais e a agir sobre os mesmos.

Uma situação muito comum nos bebés e que se torna mais simples de identificar é o lacrimejamento.

Muitos pais notam que os filhos têm frequentemente os olhos aguados ou que libertam mesmo essas lágrimas, sem qualquer outro fator emocional.

Saber as causas do lacrimejamento do bebé é muito importante para compreender esta ocorrência e poder agir sobre ela.

Se quer saber os motivos pelos quais o seu filho poderá estar a lacrimejar, encontrou o artigo certo para si!

1. O que é o lacrimejamento no bebé? Lacrimejamento no bebé

O lacrimejamento no bebé trata-se de uma situação muito recorrente e que faz com que o bebé apresente lágrimas nos olhos, chegando as mesmas a verter pelo seu rosto, sem qualquer outra manifestação de ordem emocional.

Esta situação pode dever-se a uma obstrução nas vias lacrimais do bebé ou de uma situação também conhecida como epífora, e que se refere ao excesso de produção lacrimal ou à insuficiente drenagem das lágrimas.

Assim, em vez de existir uma drenagem das lágrimas no canal nasolacrimal, como é comum acontecer, o bebé irá lacrimejar.

Esta situação pode ocorrer de uma forma contínua ou ocasional.

Quão comum é o bebé lacrimejar?

O lacrimejamento no bebé é um problema muito comum, atingindo entre 5 a 20% dos bebés a nível mundial. Em muitos casos, esta situação resolve-se de forma natural e sem necessitar de tratamento. Noutras situações, pode ser um sintoma de doenças de visão mais severas.

Que sintomas apresenta este problema de visão?

Usualmente, a obstrução do canal lacrimal faz com que o bebé apresente outros sintomas além do lacrimejamento em si. Os outros sintomas possíveis neste tipo de situação são:

– Irritações cutâneas;
– Tendência para o desenvolvimento de dermatites;
– Aparecimento de uma secreção semelhante a pus nos olhos;
– Dificuldade em descolar as pálpebras.

2. Quais as causas do lacrimejamento no bebé?

Sendo bastante comum nos bebés, o lacrimejamento não deixa de levantar questões e, à medida que os anos passam e estudos se debruçam sobre a questão, várias causas têm sido associadas a este problema, sendo algumas mais preocupantes do que outras. As três principais causas do lacrimejamento no bebé são:

Irritação nos olhos

Os olhos irritados do bebé são uma das principais causas do lacrimejamento. Quando o olho se encontra irritado (usualmente pelo contacto com fatores externos, como fumo, pó ou pólen, entre outros) este tende a produzir uma maior quantidade de lágrimas. Outros fatores, como a conjuntivite, poderão também levar a este aumento de produção lacrimal.

Infeções oculares

Infeções virais ou bacterianas e até mesmo eventuais alergias podem levar à referida epífora, o que provoca a obstrução do canal nasolacrimal e promove o lacrimejamento do bebé.

Obstrução do canal lacrimal

As obstruções no canal lacrimal fazem com que a drenagem das lágrimas seja insuficiente, o que faz com que os olhos do bebé humedeçam e as lágrimas corram pelo seu rosto.

3. O lacrimejamento no bebé precisa de tratamento?

Muitas das formas de tratamento do lacrimejamento no bebé não implicam uma ida ao médico, embora a mesma se recomende para garantir que o problema não se trata, na verdade, de um sintoma de algo mais severo.

Ainda assim, em grande parte das situações, o lacrimejamento acaba por passar sem qualquer tratamento, apenas com cuidados de higiene e limpeza.

Perante o bebé com lacrimejamento poderá fazer massagens ocasionais junto aos canais lacrimais, limpando os seus olhinhos com algodão e água filtrada.

Caso decida levar o bebé ao pediatra e este o recomende poderá ainda recorrer a medicação, como antibióticos ou anti-histamínicos. Estes, no entanto, não deverão ser aplicados ao bebé sem prescrição clínica.

Em casos mais severos, se o médico julgar pertinente, poderá ser necessária a realização de uma cirurgia para resolver este problema.

Quando devo levar o meu bebé ao médico por causa do lacrimejamento?

Embora, como dissemos, levar o bebé ao médico devido ao lacrimejamento seja, acima de tudo, uma precaução, existem situações em que tal se torna essencial. Assim, se o seu bebé lacrimejar, deve levá-lo ao médico de imediato caso note que o lacrimejamento se soma a um dos seguintes sintomas:

– Vermelhidão nos olhos;
– Inflamação dos olhos ou das pálpebras;
– Aparecimento de uma secreção esverdeada em redor do olho;
– Comichão intensa nos olhos;
– Hipersensibilidade à luz.

Já conhecia as causas do lacrimejamento no bebé? O seu filho tinha tendência para lacrimejar? Conte aos restantes seguidores do Bebé a Bordo como solucionou este problema.

Poderá ter interesse também em:

Bebé com Papeira, saiba tudo sobre a Caxumba

Algumas fontes: parenting.firstcry gestacaobebe momjunction livestrong guiadobebe

ARTIGOS REMOMENDADOS
ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo