in ,

Gestante pode beber chá de menta, tem vantagens o seu consumo?

Gestante pode beber chá de menta

Um sem fim de questões nascem com a gestação e, no que respeita a chás herbais, ainda mais. Sabe se a gestante pode beber chá de menta? Conhece as vantagens associadas ao seu consumo? E os malefícios?

Saiba se a gestante pode beber chá de menta com o Bebé a Bordo.

O consumo de chás é algo que todos fazemos de forma mais ou menos despreocupada ao longo da vida. Ainda assim, durante a gestação, o consumo deste tipo de bebida deve ser feito com precaução, sendo fundamental que a gestante garanta que é seguro beber o seu chá favorito.

Enquanto chás como o chá de limão ou o chá de cidreira podem ser bebidos sem grandes constrangimentos, outros, como o chá verde ou o chá preto, exigirão já uma atenção particular e poderão ter de ser evitados.

Hoje, olhamos para um dos chás mais contraditórios no que diz respeito ao que sobre ele se diz. Longe de ser consensual, o chá de menta levanta questões entre as gestantes e até na própria comunidade clínica e científica.

A razão da discórdia? É simples: este é um chá que pode trazer muitos benefícios para a gestante e o mal-estar provocado pela gravidez. Ainda assim, é um chá que pode, quando tomado em doses excessivas, ter efeitos altamente nocivos.

Decidimos, por isso mesmo, entrar no universo do chá de menta para conhecer melhor esta bebida e levar até si toda a informação útil no momento de decidir se vai (ou não) beber uma chávena desta aromática infusão.

Se quer saber se a gestante pode beber chá de menta, este artigo é mesmo para si!

Gestante pode beber chá de menta

1. Chá de menta na gravidez

Como sabe, a cafeína está desaconselhada durante a gestação e, para as futuras mamãs que adoram café, uma boa alternativa será o chá de menta.

O sabor deste chá oscila entre o mentol e a hortelã-pimenta e trata-se de uma infusão natural que pode ajudar a minorar alguns dos efeitos secundários da gravidez (como o enjoo ou a azia).

O consumo deste chá, no entanto, levanta questões e a principal é esta: será que a gestante pode beber chá de menta? É seguro para ela e para o bebé?

Não existe, pois, uma resposta única para estas perguntas, sendo que a verdade é que existem muitos argumentos a favor e muitos argumentos contra o consumo desta infusão.

Durante a gravidez é importante que a gestante comece por falar com o seu médico antes de ingerir qualquer infusão herbal.

No caso do chá de menta, sabe-se que será perigoso um consumo excessivo; enquanto um consumo moderado e regrado pode trazer muitos benefícios.

A dose ideal é que a gestante não ultrapasse entre duas a três chávenas de chá de menta por dia, preparando o mesmo com recurso à folha natural (cerca de 1 colher de sopa da erva), que deverá ferver em 160 ml de água.

Considerando a controvérsia em torno deste chá, iremos analisar, agora, os argumentos que defendem que a gestante pode beber chá de menta e os que se opõem a esta ideia.

2. Beber chá de menta: os benefícios

Entre os muitos benefícios associados a esta infusão e que são trazidos pelos defensores de que a gestante pode beber chá de menta encontra-se o alívio que este chá pode potenciar no que diz respeito aos enjoos e à azia sentidos durante a gestação.

Este chá irá, ainda, minorar a flatulência na gestante, fortalecer o seu sistema imunitário e aproveitar uma bebida calmante e saborosa, sem cafeína.

Ao melhorar a saúde do sistema digestivo, este chá evitará que a gestante sofra com dores de estômago ou irritações; fará com que os desconfortos causados pelos vómitos sejam minorados e tratará, também, algumas doenças respiratórias, sendo ainda ideal para impulsionar a cura de gripes e constipações/resfriados.

3. Beber chá de menta: as contraindicações

Embora não neguem os benefícios do consumo de chá de menta na gestação, existem vozes dissidentes no que respeita à ideia de que a gestante pode beber chá de menta.

O problema do consumo do chá de menta prende-se, exclusivamente, com o seu consumo excessivo ou overdose.

Quando consumido em excesso, este chá passa de um aliado a um verdadeiro inimigo da gestação, podendo causar problemas tão graves como o aborto, a redução na produção de leite materno e a promoção da sensação de azia.

Alguns estudos apontam ainda para que o excesso deste chá possa levar à má formação fetal, embora esta ideia não tenha ainda um suporte científico efetivamente comprovado.

Será ainda necessário que a futura mamã tenha cuidado com este chá no caso de estar a fazer algum tipo de medicação ou se existir o risco de que seja alérgica a metanol.

4. Recomendação

Agora que conhece os benefícios do consumo de chá de menta e o cuidado que é necessário ter para não exceder as doses recomendadas, é necessário deixar uma nova recomendação.

O consumo deste chá, como vimos, não é consensual… e cada caso é um caso! A melhor forma de poder consumi-lo em segurança será conversar com o seu médico sobre esta questão e seguir as suas indicações.

Consumiu chá de menta durante a gravidez? Quais os benefícios ou problemas que retirou deste consumo? Conte-nos tudo sobre a sua experiência pessoal.

Algumas fontes: momjunction  bellybelly  fitpregnancy  nace.igenomix  gestacaobebe

Clique em uma estrela para avaliar.

Average rating 0 / 5. Votos: 0

ARTIGOS REMOMENDADOS

Escrito por Ana Sofia Calha

Ana Sofia Silva Calha nasceu em Leiria (Portugal) no ano 1980. Licenciada em Antropologia pela Universidade de Coimbra desde 2007 e Dietética pelo Politécnico de Leiria, sendo Nutricionista desde 2015.
Facebook - Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

GIPHY App Key not set. Please check settings

One Comment

Quando posso dar bolachas ao bebé

Quando posso dar bolachas ao bebé

Lubrificante íntimo na gravidez, posso usar?

Lubrificante íntimo na gravidez, posso usar?