Bebé tem soluços, é normal?

Bebé tem soluços

Para as mamãs de primeira viagem (e mesmo para quem já tinha, anteriormente, tido filhos), cada pequeno acontecimento no recém-nascido é uma novidade.

E, perante algumas das situações novas que se vivem nesta fase da vida, é natural que se sinta adensar a dúvida em torno da tecedura de questões diversas e que ligam a vários momentos do quotidiano.

Na interação com o bebé são muitos os pequenos gestos e situações que começam a destacar-se, fazendo com que as mamãs fiquem apreensivas.

Uma questão que, muitas vezes, preocupa as mamãs é o aparecimento dos soluços.

Esta situação é muito comum em bebés, principalmente recém-nascidos e, na maioria dos casos, não é algo que precise de gerar preocupação na mãe.

Ainda assim, como sabemos bem que a preocupação surgirá – o que é natural, se considerarmos que poderá tratar-se de algo novo para si – decidimos debruçar-nos sobre esta questão para descobrirmos a origem e as potenciais causas do soluço.

Compreender melhor as razões pelas quais acontece o soluço, bem como a forma como pode ajudar a resolver esta situação irá, certamente, deixá-la mais tranquila.

Acompanhe-nos para saber porque é que o bebé tem soluços.

1. Bebé tem soluços: porquê?

Foi mãe. Esta é uma alegria única e algo que, sem dúvida, mudará a sua vida.

Subitamente, começa a aperceber-se de alguns pormenores e a lidar com novas situações, que não sabe se são normais ou potencialmente preocupantes.

Os medos são comuns e as perguntas que guarda devem ser feitas para que todas as dúvidas sejam esclarecidas.

“O bebé tem soluços, é normal?” Esta é uma questão que as mamãs – principalmente quando se trata do primeiro filho, costumam ter. E a resposta é: Sim!

É muito comum o bebé ter soluços! Na verdade, é comum o bebé começar a soluçar até antes de nascer.

O soluço no bebé é algo perfeitamente natural, que acontece devido à imaturidade da criança no que diz respeito à coordenação dos processos relacionados com a respiração.

O músculo que separa o abdómen do tórax – o diafragma – está ainda pouco desenvolvido na criança e, por isso, o bebé acaba por sofrer espasmos involuntários neste músculo, que se seguem por uma oclusão das cordas vocais.

É assim que surge o soluço.

O aparecimento dos soluços pode acontecer por razões diversas, podendo inclusivamente advir do ar que entra em momentos tão comuns do dia-a-dia como a mamada ou o choro da criança.

O frio poderá, também, por vezes, gerar soluços na criança.

2. Soluços: serão perigosos?

Muitas mamãs, ao lidarem pela primeira vez com os soluços do bebé têm medo que esta situação possa, de alguma forma, ter efeitos nocivos na criança.

A verdade é que, embora causem alguma angústia na mamã, gerando preocupação, estes soluços são realmente algo natural quando estes engolem um pouco mais de ar.

Ainda assim, se a fizer sentir-se mais descansada, não deixe de esclarecer todas as questões com o seu médico.

3. Afastando os soluços

Na ancestralidade, foram muitas as ideias que se criaram em torno desta questão.

Os mitos sobre os soluços e a forma de os resolver chegam, em muitos casos, aos nossos dias… e nem todas as técnicas de “resolução do problema” são seguras.

Assim, embora não existam, por norma, constrangimentos graves associados ao soluço em si, poderá haver problemas sérios se não souber a melhor forma de agir.

3.1. O que fazer

Para ajudar os soluços do bebé a passar, poderá agir de formas diversas.

Depois das refeições do bebé, deve colocar o bebé para arrotar. O arroto do bebé ajudará na expulsão do ar ingerido, minimizando a probabilidade de que este tenha soluços.

Se os soluços vierem e sendo que nem sempre o arroto vem quando desejado, o ideal será tentar manter a criança numa posição vertical (apoiando bem a cabecinha desta).

Outra opção, será dar o peito ao seu filho, já que o próprio ato da sucção poderá ser uma ajuda para que os soluços vão passando.

Sendo que o frio pode também causar esta situação, garanta que o bebé está agasalhado.

3.2. O que não fazer

Das ideias perpetuadas sobre as formas de fazer passar os soluços, como dissemos, algumas são bastante perigosas para o bebé e devem ser totalmente evitadas.

Embora se tenha convencionado, por exemplo, que o susto pode curar o soluço, é muito desaconselhado que tente assustar o bebé.

Da mesma forma, não deverá, em situação alguma, sacudir ou abanar a criança.

Estes atos, embora tenham sido muito difundidos no passado, não irão curar os soluços e poderão ferir o seu filho.

Como vê, os soluços não são, por norma, preocupantes.

Ainda assim, caso sinta que esta situação ocorre de forma extensiva ou ininterrupta, recomendamos o aconselhamento médico.

Afinal, mais vale prevenir…

O seu bebé tinha muitos soluços? Como resolvia esta questão? Não deixe de partilhar connosco a sua opinião sobre esta temática.

Algumas fontes:
Sapo
Books Google

ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo