Bebé com exantema súbito, conheça melhor esta doença cutânea

O exantema súbito faz parte do leque de doenças contagiosas comuns nos mais pequenos e, por isso, representa uma preocupação para os pais. Já conhece esta doença cutânea? Então, venha com o Bebé a Bordo conhecer os sintomas do bebé com exantema súbito.

Vivemos numa época onde a informação está disponível. Se, por um lado, isto salvaguarda alguns aspetos importantes para a saúde do bebé; por outro, não podemos negar que contribui, também, para a criação dos chamados “bebés estufa” que, de tão protegidos, podem acabar por se tornar mais vulneráveis a doenças e infeções.

Todos sabemos: as crianças adoecem. A frequência de creches e infantários – onde tantas doenças são comuns – ou o simples contacto com o meio envolvente, levam a que, com o sistema imunitário ainda débil, o bebé possa contrair determinadas viroses e infeções, que tanto preocupam os pais.

Não é raro, por isso, que os pais queiram saber mais sobre o bebé com escarlatina ou sobre o bebé com papeira. Outra doença que também tende a preocupar os pais é o exantema súbito, sendo sobre este que nos debruçaremos hoje.

Sabe em que consiste esta doença cutânea? E sabe como o bebé com exantema súbito manifesta os sintomas? Então, não deixe de ler o artigo que se segue.

O que é o exantema súbito? exantema súbito

Antes de falarmos sobre o exantema súbito, vale a pena referir que este se integra, como o nome indica, no grupo de doenças exantemáticas, entre os quais encontramos outras doenças, como o sarampo, a escarlatina e mesmo a varicela.

O exantema súbito é também conhecido como roséola infantil ou com sexta doença e trata-se de uma doença contagiosa, bastante comum em crianças entre os 3 e os 24 meses. Esta doença infecciosa pode ser causada pelo vírus herpes, o adenovírus ou o echovírus e, tal como as restantes doenças referidas, esta é, por norma, transmitida por via aérea, mediante o contacto com gotículas salivares.

Esta é uma doença cuja evolução pode considerar-se benigna, embora seja essencial a consulta médica para garantir um tratamento que promova o alívio dos sintomas.

De salientar que esta condição é rara em adultos, exceptuando nos indivíduos que têm um sistema imunitário debilitado.

O que leva o bebé a ter esta doença cutânea?

Como referimos, a transmissão do exantema súbito acontece mediante o contacto com gotículas de saliva. Este contacto pode ser através de tosse, espirros ou simplesmente da fala e do manuseamento de objetos (frequentemente brinquedos) contaminados.

Quando a criança é infetada, os sintomas tendem a manifestar-se entre 5 e 15 dias após o contágio, sendo este o período de incubação de vírus no organismo.

Quais os sintomas do exantema súbito?

O aparecimento dos sintomas do bebé com exantema súbito é gradual. Usualmente, o primeiro sintoma é a febre. As febres provocadas pela roséola infantil são bastante altas (em torno dos 38ºC a 40ºC) e tende a manter-se durante cerca de 3 dias, desaparecendo, depois, de uma forma repentina.

Após a febre, no entanto, a manifestação cutânea inicia-se, através do aparecimento de manchas de uma tonalidade avermelhada. Estas manchas aparecem, por norma, na região do pescoço, do tronco e dos braços, permanecendo até 5 dias e desaparecendo gradualmente. Não costuma acontecer descamação da pele durante o seu desaparecimento.

Muitas vezes, o bebé com exantema súbito apresenta ainda outros sintomas, entre os quais: diarreia, comichão no corpo, falta e apetite, inflamação da garganta, tosse e irritabilidade.

Como é o tratamento do exantema súbito?

Tratando-se de uma doença benigna e auto-limitada, esta não tem um tratamento efetivo, que se dirija às suas causas. Por norma, desde o aparecimento da febre e até que a criança volte a estar bem, passará apenas uma semana.

Ainda assim, para que o diagnóstico seja corretamente feito e se garanta o despiste de outras condições de saúde, a visita ao pediatra é fundamental mediante o aparecimento dos sintomas.
O médico irá, então, dizer quais os medicamentos (usualmente analgésicos) que o bebé pode tomar para aliviar os sintomas.

Além dos analgésicos, é usualmente recomendado que o bebé se mantenha hidratado e em repouso, devendo este, ainda, permanecer em casa durante os dias de manifestação sintomática.

Já conhecia a roséola infantil? Sabia os sintomas do bebé com exantema súbito? Se já passou por esta situação com o seu filho, não deixe de contar a sua história às restantes mamãs do Bebé a Bordo. A sua experiência será, certamente, muito útil para outras pessoas na mesma situação.

Algumas fontes: saudecuf nhs mayoclinic kidshealth mdsaude

ARTIGOS REMOMENDADOS
ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo