Bebé com alergia ao calor, o que fazer?

Bebé com alergia ao calor, o que fazer

O Verão aproxima-se e traz, consigo, novas questões. Muitas mamãs preocupam-se com a alergia ao calor e querem saber como identificar este problema e o que fazer perante ele. Sabe o que fazer se o seu bebé tiver alergia ao calor?

Venha descobrir mais com o Bebé a Bordo.

As preocupações ligadas à maternidade são imensas e surgem pelos mais diversos motivos.

A chegada da estação mais quente é uma das razões que cria questionamento nas recém mamãs, sendo que estas, além de quererem identificar se o bebé está com frio ou com calor ou de quererem saber quais os efeitos do calor no bebé, temem também que o bebé tenha sintomas de algo que comummente se fala: a alergia ao calor.

Assim, se algum sintoma se manifesta, como o aparecimento de borbulhas na cara do bebé, é comum que as mamãs sintam que devem agir sobre o problema, sendo comum o questionamento sobre as melhores formas de lidar com a situação.

De facto, nos meses de maior calor, é comum que apareçam borbulhinhas no corpo e no rosto da criança e existe a noção de que, por isso mesmo, a alergia ao calor é muito comum entre os mais pequenos.

Embora a alergia ao calor – com é vulgarmente conhecida – não se trate efetivamente de uma alergia, acreditamos que vale a pena lançar o olhar sobre esta situação, para que conheça os seus meandros, as melhores formas de prevenir os seus sintomas e também o que pode fazer para os tratar.

Venha descobrir mais sobre o bebé com alergia ao calor com o Bebé a Bordo.

1. A alergia ao calor e o bebé Bebé com alergia ao calor

Embora vulgarmente seja conhecida como “alergia ao calor” – nome que usarmos, no corrente artigo, para nos dirigirmos à questão – a verdade é que a alergia ao calor não se trata propriamente de uma alergia.

O que acontece, perante temperaturas mais elevadas, é que as glândulas responsáveis pela resposta sudatória do corpo ficam obstruídas, o que gera reações cutâneas irritativas e inflamatórias.

O que acontece é que, com a chegada dos dias mais quentes, a temperatura ambiente e o próprio suor no corpo, muitas vezes associado ao uso de roupas fabricadas com materiais sintéticos, pode levar ao aparecimento de vários tipos de reação cutânea.

Nas crianças, por exemplo, é altamente comum, no tempo quente, o aparecimento de brotoejas, de pequenas dermatites e de urticária, sendo ainda comuns as alergias às picadas de insetos que, como sabemos, são mais comuns durante o Verão.

Um dos principais sintomas da apelidada alergia ao calor é o aparecimento de pequenas borbulhinhas na zona do pescoço e do tronco ou nas zonas com dobrinhas de pele (como atrás dos joelhos, nas axilas e nas virilhas). Isto acontece por serem estas as zonas onde se dá maior transpiração ou que estão mais expostas ao sol.

Por norma, as regiões afetadas criam desconforto ao bebé com alergia ao calor, uma vez que gera comichão ou ardor, havendo ainda a tendência para a formação de feridas e crostas devido à tendência para coçar estas pequenas borbulhas.

2. Tratamento e prevencão Efeitos do calor no bebé

No que diz respeito aos sinais da alergia ao calor no bebé, o melhor a fazer será começar por tentar prevenir o aparecimento destas reações cutâneas.

O uso de produtos de hidratação adequados à pele do bebé poderão oferecer uma ação calmante, sendo ainda importante que o quarto do bebé seja arejado e mantido a uma temperatura amena.

O banho diário deve ser dado com água morna ou tépida, sendo evitados banhos demasiado quentes e, ao longo do dia, torna-se importante que as zonas mais afetadas, como o pescoço do bebé e as dobrinhas da sua pele sejam mantidas limpas, com recurso a uma toalhinha seca ou a uma fralda de algodão, para evitar a acumulação de transpiração.

Se a pele do bebé ficar irritada com facilidade, o recurso a alguns produtos caseiros, como compressas embebidas em chá de camomila poderão ajudar a aliviar este tipo de irritação.

Ainda assim, quando os bebés apresentam sintomas severos de alergia ao calor, apesar dos esforços para evitar esta situação, a consulta de um médico torna-se fundamental, sendo que existem casos nos quais o tratamento implica o recurso a loções e cremes particulares ou, mediante prescrição, mesmo a pomadas corticóides ou a antibióticos.

3. Dicas úteis banho do recém-nascido

Como prevenir é sempre melhor do que recorrer a tratamentos, deixamos algumas sugestões para as mamãs cujos bebés sofram deste tipo de alergia.

Para começar, aposte nos banhos para manter a pele do seu bebé fresca.

Nestes, evite o uso de água demasiado quente e também o uso de sabonetes, já que estes podem ressecar a pele e tirar a proteção natural da mesma.

Depois do banhinho, os cuidados de hidratação são igualmente importantes.

Além dos cremes, que necessitam de ser adequados ao tipo de pele da criança, a hidratação oral, através do consumo de água é também essencial para evitar este tipo de situação.

Excluem-se, neste caso, os bebés que ainda bebem leite materno e que retiram, deste, todos os elementos de hidratação e nutrição de que necessitam.

O uso de protetores solares é também importante, devendo estes adequar-se à idade e às necessidades da criança.

Por fim, as mamãs deverão evitar o excesso de roupa nos seus bebés, bem como o uso de roupas sintéticas, e garantir, também, que estes estão confortáveis e em ambientes ventilados.

Nos dias mais quentes, em casa, o bebé poderá passar, inclusivamente, algum tempo despido.

O seu bebé sofre de alergia ao calor? Falou com o médico sobre esta situação? Partilhe a sua experiência com outras mamãs na mesma situação.

Algumas fontes: webmd  hives  tuasaude delas medicoresponde

ARTIGOS REMOMENDADOS
ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo