Vitamina D para o bebé: Porque é importante?

Vitamina D para o bebé, porque é importante?

A vitamina D é de extrema importância para a saúde do bebé, reduzindo riscos diversos e promovendo um crescimento mais saudável. Sabe porque deve dar vitamina D ao seu bebé? Venha descobrir com o Bebé a Bordo.

O leite materno é, por si só, um alimento extraordinariamente rico e, por isso mesmo, considerado suficiente para nutrir o bebé até aos seis meses de idade.

Embora a introdução de outros alimentos costume ser recomendada pelos especialistas apenas a partir do meio ano de vida da criança, no entanto, a verdade é que a vitamina D presente no leite materno não é suficiente para dar resposta às necessidades da criança.

Por esta razão, entre os suplementos que por vezes os especialistas recomendam às crianças mais pequenas, está o suplemento de vitamina D.

A Academia Americana de Pediatria afirma que um bebé deve consumir cerca de 400 doses internacionais (IU’s) de vitamina D diariamente ou, em alternativa, as mamãs podem tomar este tipo de suplemento e garantir, desta forma, que uma maior quantidade da vitamina chegue até ao bebé.

Sabendo desta recomendação, decidimos debruçar-nos sobre a importância da vitamina D para o bebé, para que conheça os benefícios deste nutriente e possa incluí-lo entre os suplementos de resistência invernal da criança.

Venha descobrir, neste artigo, o que é a vitamina D, como pode dá-la ao seu filho e porque razão é tão importante a vitamina D para o bebé.

1. Vitamina D: o que é?

A vitamina D é também conhecida, por muitos, como a “vitamina sol”.

A razão para esta nomenclatura prende-se com o facto de que esta é, por norma, absorvida pelo corpo humano através da exposição à luz solar, sendo os raios UVB (Ultravioleta B) os grandes aliados na produção desta vitamina no organismo.


Em termos práticos, esta vitamina torna-se essencial porque a sua ação, a par com o cálcio, é fundamental para a formação dos ossos e dos dentes.

Assim, quando existe uma falta de vitamina D no organismo, esta pode levar a situações de raquitismo, de descalcificação dos ossos e, no caso dos bebés – cuja exposição solar é tendencialmente menor – esta falta pode criar problemas ao nível do desenvolvimento ósseo e a tornar a criança mais propensa a fraturas ou deformações nos ossos ao longo da sua vida.

2. Vitamina D para o bebé

Uma vez que o leite materno não contém uma dose suficiente de vitamina D e que a exposição solar dos bebés (desaconselhada até aos seis meses) não consegue auferir as doses recomendadas desta vitamina, muitos especialistas recomendam suplementos de vitamina D para o bebé.

A suplementação de vitamina D para o bebé poderá, mediante indicação médica, ser dada a crianças em fase de aleitamento e mantida por vários anos.

O médico será a pessoa indicada para dizer qual a dosagem de vitamina D para o bebé, sendo que esta dosagem se altera ao longo do crescimento da criança e das suas necessidades.

No geral, os especialistas costumam recomendar que as mamãs dêem ao bebé lactente 1 gota do suplemento diariamente , sendo que a dose poderá aumentar no segundo ano de vida e ainda ser reforçada como reforço invernal em alguns casos específicos.

Este tipo de suplemento pode ser dado à criança de várias formas, sendo comum a sua adição do mesmo ao leite ou à papa.

Caso siga este método, no entanto, torna-se importante garantir a ingestão do alimento na sua totalidade, para garantir que a dosagem do suplemento é cumprida.

Vitamina D para o bebé

3. A dosagem de vitamina D para o bebé

A falta de vitamina D é nociva para a criança mas, como imaginará, o seu excesso também não será saudável.


A dosagem recomendada internacionalmente é a de 400 unidades internacionais (IU’s) para bebés até 1 ano e de 600 unidades internacionais entre o primeiro e o segundo ano de vida do bebé.

Embora pouco comum, a sobredosagem de vitamina D pode também ser muito nociva.

Uma vez que esta vitamina se armazena na gordura do corpo e é libertada para o sangue, esta pode, em doses excessivas, criar níveis de toxicidade que levam vários meses a ser regulados.

Desta forma, o mais indicado será sempre falar com um especialista de saúde sobre as quantidades de vitamina D para o bebé, sendo que, a partir dos 2 anos, é comum que as doses variem consoante os resultados das análises sanguíneas realizadas.

Conhecia a importância da vitamina D para o bebé? Deu um suplemento de vitamina D ao seu filho? Partilhe a sua experiência com as restantes mamãs do Bebé a Bordo.

Algumas fontes: reuters  mayoclinic maemequer  gazetadopovo

ARTIGOS REMOMENDADOS
ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo