O que é a síndrome do bebé sacudido? Sintomas e consequências

Síndrome do bebé sacudido, o que é, sintomas e consequências

Poderá ser um momento de desespero ou uma simples brincadeira com o seu bebé. A verdade é que pode haver consequências severas em abanar ou sacudir a criança. Conhece a síndrome do bebé sacudido?

Venha conhecê-la com o Bebé a Bordo.

As preocupações de uma recém-mamã são várias e todos os pequenos sintomas que o bebé apresenta são razão suficiente para que se levantem centenas de perguntas.

Subitamente, na mente das mulheres, surgem questões que nunca antes tinham tido lugar.

Perceber o que são as petéquias de esforço ou querer reconhecer quando o bebé tem alergia ao calor são bons exemplos práticos de preocupações destas mães.

Da mesma forma, os mitos ancorados nos dizeres ancestrais, fazem com que estas mamãs questionem a validade de expressões populares como o “bucho virado”, chegando a tornar-se um pouco supersticiosas com este tipo de questão.

Esta forma de pensar e agir pode parecer exagerada para quem está de fora mas, na realidade, faz parte da sensibilidade de quem carregou, no seu ventre, um pequeno tesouro durante 9 meses e ganhou, com o parto, um coraçãozinho novo, a bater fora do corpo.

Assim, julgamos importante falar de uma perigosíssima síndrome que, infelizmente, continua a suceder apesar de toda a informação disponibilizada. Falamos, pois da síndrome do bebé sacudido.

Sabe o que é esta síndrome? Julga que consegue identificar os seus sintomas? E sabe a dimensão das consequências? Para descobrir tudo isto, continue a acompanhar o artigo.

síndrome do bebé sacudido

1. O que é a síndrome do bebé sacudido?

Ser mãe e pai não é fácil.

Existem momentos de verdadeiro esgotamento em que qualquer pessoa pode cair no erro de cometer um ato que, à partida, juraria a pés juntos nunca fazer.

Um exemplo disto seria, por exemplo, um bebé que chora ininterruptamente, fazendo os pais perder completamente o controlo e abaná-lo.

Este gesto, impulsivo e involuntário, apresenta-se como uma das formas negligentes que podem ter efeitos extremamente nocivos.

Mas desengane-se se pensa que é apenas este breve momento de perda de controlo que pode levar à síndrome do bebé sacudido.

Algumas brincadeiras, aparentemente inofensivas, como “o cavalinho” sobre os joelhos, podem fazer com que as mesmas consequências ocorram.

Como podemos perceber, nem todos os casos de síndrome de bebé sacudido resultam de abusos (embora se tenha de admitir que, numa dada percentagem, existem casos severos provocados por atos abusivos para com os bebés).

No fundo, a síndrome do bebé sacudido pode ser descrita como uma lesão cerebral, originada pelo abanar do bebé, de forma contínua, severa ou violenta.

Esta condição pode resultar de apenas alguns segundos a abanar o bebé e acontece porque, nas crianças mais pequeninas, os músculos do pescoço são frágeis e dão pouco suporte à cabeça, as veias sanguíneas do bebé são delicadas e o cérebro é pouco desenvolvido.

Neste ato de abanar o bebé, o impacto deste último contra as paredes do crânio pode causar danos cerebrais, inchaço cerebral ou mesmo sangramento interno, havendo ainda casos de ossos partidos e danos na região ótica e do pescoço.

Podendo parecer que se tratam de casos isolados, a verdade é que a síndrome do bebé sacudido continua, em pleno século XXI a ser a principal causa de morte em bebés com menos de 1 ano de idade, sendo esta uma situação mais comum até a criança completar 8 meses mas que pode acontecer até a criança ter 5 anos de idade.

A síndrome do bebé sacudido é considerada clinicamente como uma forma de abuso infantil que gera traumas cranianos ou cervicais

2. Síndrome do bebé sacudido: os sintomas

Irritabilidade, dificuldade em manter-se acordado, tremores corporais, dificuldade em respirar, recusa em comer, vómitos, pele descolorada, coma e paralisia são alguns dos principais sintomas do bebé com síndrome do bebé sacudido.

Ainda assim, algumas das consequências resultantes dos atos que promovem esta síndrome não são visíveis, podendo ocorrer sob a forma de hemorragia cerebral, hemorragia interna ocular, fraturas na região da espinha, do pescoço ou das costelas.

Perante este tipo de sintomática, chamar uma ambulância é essencial para garantir que se minimizam os danos, embora a verdade seja que, em muitos destes casos, os danos cerebrais são permanentes, havendo mesmo casos onde decorre, desta, a morte da criança.

O diagnóstico da síndrome do bebé sacudido será feita por um especialista que avaliará o inchaço cerebral, ou a existência de hemorragias cerebrais e retinais, avaliando ainda a existência e severidade de eventuais danos cerebrais.

3. Quais as consequências da síndrome do bebé sacudido?

As consequências da síndrome do bebé sacudido são diversas e variam na sua gravidade.

Enquanto que alguns bebés apresentam problemas como rutura de vasos sanguíneos ou de tecidos nervosos cerebrais, outras manifestam doenças ósseas ou mesmo a destruição de células cerebrais que impedem a sua correta oxigenação.

As lesões feitas quando se abana o bebé podem promover inclusivamente lesões irreparáveis, criando casos de atraso na aprendizagem, de deficiências do foro mental ou incapacidades como a surdez e a cegueira.

A pior consequência deste ato é, realmente, a paralisia completa ou a morte do bebé, sendo que os dados recentes estimam que uma em cada dez crianças com síndrome do bebé sacudido acabe por falecer.

Já conhecia a síndrome do bebé sacudido? Sabia que esta podia resultar de outras situações que não o abuso? Diga-nos o que pensa sobre esta questão.

Algumas fontes: mayoclinic  healthline  todopapas  brasil.elpais  maemequer  revistacrescer.globo

ARTIGOS REMOMENDADOS

One Response

  1. ana claudia de souza arruda

Comente este artigo