Impetigo nos bebés: como tratar este problema de pele

O impetigo nos bebés preocupa os pais. Este problema de pele contagioso, que frequentemente acomete os mais pequenos tem, no entanto, tratamentos eficazes. Venha com o Bebé a Bordo saber como tratar o impetigo nos bebés e quais os sinais aos quais deve ficar atento. 

Vários problemas de saúde levantam questões nos pais e, desde o nascimento dos seus filhos, estes tentam conhecer melhor os sintomas e os tratamentos das principais doenças infantis. 

Além de se questionarem quando aos problemas de visão mais comuns nas crianças ou de quererem saber mais sobre as doenças mais comuns nos infantários, estes pais preocupam-se também com a pele do bebé, os seus cuidados e ps principais problemas de pele nos bebés

Entre os problemas de pele mais pesquisados encontram-se alguns bastante conhecidos, como a dermatite da fralda ou a varicela. Outros, menos conhecidos e falados, no entanto, encontram-se também entre as formas mais recorrentes de doença cutânea infantil e preocupam bastante os papás. 

Nestes meandros, uma doença que vale a pena conhecer melhor é o impetigo nos bebés. Esta doença infecciosa e contagiosa parece acometer várias crianças, principalmente entre os 2 e os 5 anos de idade. 
Se também quer saber o que é o impetigo nos bebés e quer saber como é feito o tratamento deste problema de pele, encontrou o artigo certo para si. 

Impetigo nos bebés

1. O que é o impetigo?

O impetigo nos bebés (também conhecido como impetigo bolhoso) trata-se de uma doença cutânea, bacteriana e contagiosa. Esta é uma doença infecciosa, que pode passar para outras pessoas e também para diferentes partes do corpo da mesma pessoa. (1

Usualmente esta doença começa pelo rosto ou pelos braços da criança, com o aparecimento de lesões cutâneas. 

Esta infeção da pele deve ser avaliada por um especialista de saúde, sendo necessário levar a criança ao pediatra na primeira suspeita de que o bebé possa ter impetigo. 

Tratando-se de uma doença altamente contagiosa, o bebé com impetigo terá de se manter em casa até que o tratamento seja concluído e o médico tenha declarado que não existe o risco de contágio. 

Quais são as causas do impetigo?

Tratando-se de uma doença bacteriana, a causa desta infeção é o contacto com bactérias, usualmente da estirpe estreptococo ou estafilococo aureus. (2

Impetigo nos bebés
Imagem retirada da internet

Quais as idades mais comuns para o aparecimento desta doença?

O impetigo pode aparecer em qualquer idade, sendo que a sua incidência em crianças é, no entanto, maior. O impetigo em bebés tende a manifestar-se principalmente entre os 24 meses e os 5 anos de vida, havendo ainda uma incidência significativa (ainda que menor) entre os 5 e os 7 anos de idade. 

2. Quais são os sintomas do impetigo no bebé?

O impetigo no bebé tem diversas manifestações cutâneas, às quais os pais deverão manter-se atentas. A doença progride aos poucos e os sintomas poderão surgir de forma gradual. Ainda assim, entre os principais sinais de impetigo no bebé encontramos: (3

– Aparecimento de lesões amareladas e crostosas; 
– Surgimento de uma auréola avermelhada em torno das crostas; 
– Aparecimento de manchas e pápulas na região afetada; 
– Aparecimento de uma bolha com pus; 
– Alastramento do problema para outras regiões do corpo. 

Vale ainda a pena salientar que o aparecimento do impetigo é mais comum em regiões da pele que estão já sensíveis ou lesionadas, sendo comum o seu aparecimento depois de quadros de dermatite e varicela e também depois de picadas de insetos. 

Nestas fases, a criança tem a tendência para responder à comichão provocada pelos demais problemas e coçar a sua pele, o que facilita a entrada das bactérias que causam o impetigo nos bebés. 

Como é feito o diagnóstico do impetigo no bebé?

Perante qualquer um dos sintomas enunciados é muito importante que os pais levem a criança ao pediatra. Após a avaliação das lesões cutâneas, o especialista de saúde irá, provavelmente, enviar para análise laboratorial uma amostra da pele da afetada da criança, para confirmar o diagnóstico. (4

3. Como se pode tratar este problema de pele?

Uma vez confirmado o diagnóstico de impetigo, inicia-se o tratamento da doença. Em primeiro lugar, e considerando a facilidade de contágio desta doença, a criança será privada de ir à creche ou ao infantário. 

Depois, iniciar-se-á um tratamento baseado na higienização e desinfeção das áreas afetadas e na posterior aplicação de medicação tópica, antibiótica, para eliminar a bactéria causadora do problema. Alguns especialistas poderão ainda prescrever medicação de via oral. (5

O tratamento do impetigo nos bebés é feito, usualmente, durante 5 dias, sendo que se os sintomas persistirem após este período, novos testes terão de ser efetuados. 

Durante o período de tratamento todos os cuidados de higiene terão de ser mantidos, sendo importante que as mãos do cuidador sejam cuidadosamente desinfetadas após o contacto com as feridas e que a criança seja impedida de se coçar ou de arrancar as crostas. A cicatrização destas crostas será mais rápida caso as feridas não sejam tapadas. 

O seu filho sofreu de impetigo? Como foi o diagnóstico e o tratamento dele? Conte a sua experiência pessoal aos restantes leitores do Bebé a Bordo

Poderá ter interesse também em:

Bebé com sarna, quais os sintomas e tratamentos da escabiose

13 principais problemas de pele nos bebés

ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo