A gravidez e o cálcio

A gravidez e o cálcio

Um amor mais forte (dos ossos ao coração)

A gravidez e o cálcio

A gravidez é um período de extrema importância para a mulher.

Com todas as alterações, a nível físico e psicológico, bem como com o surgimento de uma preocupação extra com o bem-estar da gestante e do feto que cresce no seu ventre, a nutrição ganha um novo significado.

Durante os meses de gestação, como já vimos anteriormente, é muito comum que os próprios médicos e especialistas reforcem a importância de uma alimentação saudável ou mesmo que a impulsionem, através de suplementos alimentares.

É muito comum, por exemplo, que os médicos recomendem à futura mamã a toma de ácido fólico na gravidez.

Para evitar situações de anemias, também o ferro na gravidez costuma ser altamente aconselhado.

Estes, no entanto, não são os únicos elementos necessários para garantir a saúde e bem-estar da mãe e do bebé.

Tomar cálcio na gravidez é também de grande importância, havendo diversas razões para que assim seja.

Se quiser saber tudo sobre a gravidez e o cálcio, mergulhe connosco neste universo e fique a conhecer todas as razões pelas quais é fundamental tomar cálcio na gravidez.

 

Tomar cálcio durante a gravidez

1. Gravidez e o cálcio

Embora faça parte do núcleo de palavras que se insere no nosso quotidiano, constando nas cartonagens e embalagens de diversos alimentos e produtos de consumo, a verdade é que nem todos sabemos porque razão é tão importante ingeri-lo.

Para percebermos melhor, antes de mais, é preciso saber: o que é o cálcio?

O cálcio é, portanto, um mineral.

Este estrutura os nossos dentes e ossos, tendo também um papel fundamental para o equilíbrio do ritmo cardíaco e para a coagulação sanguínea.

Este mineral está presente em diversos alimentos, sendo que o leite e os seus derivados são uma das principais fontes deste elemento.

Durante a gestação, a barriga da mamã torna-se o “forninho” no qual se forma um bebé forte e saudável.

Até o ser, no entanto, o feto passará por uma fase de desenvolvimento onde todos os nutrientes terão um papel fundamental.

É neste cenário que entra a gravidez e o cálcio, como aliados numa mesma luta: a de criar um bebé com ossos fortes, boa estrutura dentária, nervos e músculos bem definidos e coração forte e saudável.

Em tudo isto o cálcio terá um papel – seja principal ou secundário – e é por isso que, durante os meses de gestação, a sua toma é fundamental.

 

O leite é uma fonte de cálcio na gravidez

2. Alimentos e suplementos alimentares

Embora o cálcio seja fundamental, durante a gestação, a verdade é que nem todas as mulheres grávidas necessitam de recorrer aos suplementos deste mineral.

Em muitos casos, o consumo de alimentos ricos neste nutriente cumpre as necessidades gerais de mamã e bebé.

O médico que segue a gestação será a pessoa ideal para analisar cada caso particular, estabelecendo a necessidade de a gestante ingerir (ou não) suplementos deste mineral.

É muito importante que a futura mamã não inicie a toma destes suplementos sem aconselhamento médico prévio, uma vez que, quando tomado em doses excessivas, o cálcio pode ter efeitos nocivos para mamã e bebé.

Entre os principais riscos do consumo exagerado de cálcio encontra-se a vivência de um encontro entre gravidez e obstipação.

Além disto, pode ainda acontecer que o seu corpo crie resistência na absorção do zinco e do ferro (ambos nutrientes fundamentais nesta fase da vida) ou que desenvolva pedras nos rins.

Também de recordar é que o corpo de uma mulher adulta não tem a capacidade de absorção do cálcio por si só.

A ingestão de vitamina D será essencial para garantir que o cálcio é absorvido pelo corpo e cumpre as suas funções.

3. Principais fontes de cálcio

Para as futuras mamãs garantirem que ingerem uma quantidade equilibrada de cálcio, é importante que tenham em conta a quantidade recomendada deste mineral.

Por dia, estima-se que uma gestante deva ingerir 1 grama de cálcio, quantidade que será equivalente à ingestão diária de cerca de três a quatro alimentos ricos neste mineral.

Entre estes alimentos encontra-se o leite, o iogurte, o queijo, os espinafres, os morangos, os kiwis e as amêndoas.

No que respeita à gravidez e o cálcio é de salientar, ainda, que a toma deste mineral não é apenas importante durante os meses de gestação.

Depois do parto, principalmente durante o período de amamentação, a mulher deve garantir que inclui na sua alimentação alimentos ricos neste nutriente.

Durante a sua gestação consumiu algum dos alimentos ricos em cálcio? O seu médico recomendou algum suplemento?

Não deixe de partilhar a sua história connosco.

ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo