in

6 ideias para preparar o(s) filho(s) para a chegada do irmão

Preparar o(s) filho(s) para a chegada do irmão

Preparar o(s) filho(s) para a chegada do irmão, ideias de como o fazer

Ser mãe já não é uma experiência nova para si.

E, ao contrário da primeira viagem nesta jornada maternal, na qual as dúvidas, questões e medos diziam respeito apenas ao seu bebé, à sua saúde e ao seu companheiro, agora existe outra pessoa na equação que necessita de ser preparada para as mudanças que vão ocorrer ao longo da gestação e depois do nascimento do bebé.

Para uma criança, independentemente da idade, a chegada do irmão significa uma mudança muito grande.

De repente, principalmente se era filho único, o seu pequeno irá ver-se obrigado a repartir a atenção e o cuidado dos pais com outra pessoa.

Esta partilha pode gerar, no seu filho, uma sensação de ciúme, fazendo-o reagir de forma menos positiva à notícia de que virá a ter um irmãozinho ou uma irmãzinha.

Embora algumas crianças desejem que tal aconteça (e algumas até o peçam aos pais), a verdade é que a reação mais comum é o medo de “perder” a atenção para o novo elemento da família, tornando-se extremamente importante uma preparação da criança para as alterações que estão prestes a ser vividas por toda a família.

Hoje, dedicaremos a nossa atenção a esta preparação para que conheça algumas das formas como pode ajudar o(s) seu(s) filho(s) a aceitar melhor a ideia de ter um irmão.

1. Comunicar a chegada do irmão

A comunicação é o elemento mais importante de todos e estará presente em todos os momentos da preparação da criança para o novo elemento da família.

Sendo um dos mais importantes elementos da casa, o seu filho (ou filhos) mais velho deve ser um dos primeiros a receber a notícia, para que não corra o risco de que fique a saber por terceiros.

Dizer-lhe que irá chegar o irmão, de forma entusiasta, irá fazer com que parte desse entusiasmo possa, também, atingir a criança, fazendo-a aceitar melhor a notícia.

2. Clarifique a importância que o seu filho tem para si

Um dos maiores medos das crianças com a chegada do bebé é a perda da atenção, carinho e amor dos pais para o irmãozinho.

Ao falar com a criança, deixe claro que o irmão será uma pessoa muito amada na casa mas que o lugar do bebé não alterará qualquer sentimento nem virá substituir, em nenhum modo, o papel da criança na sua vida.

Ao clarificar que o seu coração de mamã tem espaço para os dois, com um amor igual, poderá ajudar a minorar o sentimento de perda e o ciúme.

3. Seja honesto quanto à rotina

Embora seja importante salientar que não existe, em nenhum momento, uma “substituição”, é também importante que explique à criança que um bebé muda um bocadinho a rotina da casa.

Começar com coisas simples, como dizer que o recém-nascido dorme muito e não poderá haver muito barulho ou que as horas de alimentação terão de ser feitas no seu colo irá preparar a criança para os cenários que se tornarão frequentes depois da chegada do bebé.

Explique ainda que, embora a rotina se altere, continuará a ter tempo para brincar com ele e que, mais tarde, quando o bebé crescer, o seu filho terá, no irmão, também um novo companheiro de brincadeira.

4. Envolva o seu filho no processo

Durante a gravidez, uma boa forma para preparar o seu filho para a chegada do irmão será envolvê-lo nos preparativos.

Deixar que ele ajude a escolher algumas roupinhas, brinquedos ou decorações para o quartinho do bebé poderá fazer com que ele se entusiasme com a chegada do novo elemento da família.

Este envolvimento, no entanto, deve ser feito de forma a que a criança sinta que a sua opinião é importante e que ela está no centro dos pensamentos familiares, evitando que se crie uma emoção de que o foco familiar está a ser colocado apenas no bebé que vai nascer.

5. Guarde tempo para a criança

Se o tempo dedicado ao seu filho já era importante, agora sê-lo-á muito mais! Tenha o cuidado de dedicar tempo e atenção ao seu filho, realizando atividades e brincadeiras que eles gostem.

Esta atitude, embora pareça bastante simples, é um grande passo para garantir que a criança não se sente substituída pela chegada do novo elemento da família.

6. Tenha atenção às mudanças

Se a chegada do bebé obrigar a que altere a cama ou berço do seu filho ou re-arranje espaços que lhe eram usuais para criar um espaço para o bebé, tenha atenção à forma como o faz.

Estando a ser retirada da sua zona de conforto, a criança poderá sentir que o seu espaço está a ser invadido e que está a ser trocada pelo bebé.

Faça estas mudanças gradualmente, tentando imprimir nas mesmas um sentido de naturalidade, para que a criança não associe diretamente a mudança de espaço com a chegada do irmão.

Como deu a notícia da chegada do novo elemento da família ao(s) seu(s) filho(s) mais velho(s)?

Usou outras formas para o(s) preparar para o novo irmãozinho? Não deixe de nos contar quais as ideias que pôs em prática nesta fase da sua vida.

Algumas fontes
webmd
mayoclinic
mustela

Clique em uma estrela para avaliar.

Average rating 0 / 5. Votos: 0

ARTIGOS REMOMENDADOS

Escrito por Marina Ferraz

Marina Ferraz nasceu em Coimbra (Portugal) no ano 1989. Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho e Mestre na mesma área, pela Universidade de Coimbra.
Autora pela Sociedade Portuguesa de Autores desde 2008

Blog - Facebook - Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

GIPHY App Key not set. Please check settings

Fresco mediaval sobre a circuncisão do bebé

A circuncisão do bebé

Hipertiroidismo na gravidez

Hipertiroidismo na gravidez