Tudo sobre a gravidez de gêmeos

Tudo sobre a gravidez de gêmeos, felicidade a dobrar

Um teste de gravidez positivo é sempre uma boa razão para sorrir.

Mas, de vez em quando, atrás desta notícia, chega outra: dentro de si cresce mais do que um bebé.

Na Europa estima-se que, entre cada oito gestações, uma seja múltipla.

Embora ficar grávida de gêmeos seja receber uma dádiva em dobro, esta é uma notícia inesperada e que pode assustar um pouco as futuras mamãs.

O medo inerente a esta notícia prende-se, entre outros fatores, com o risco inerente a este tipo de gestação.

Além disto, é comum que a grávida de gêmeos tema ser incapaz de gerir a educação de duas crianças em simultâneo.

Neste artigo iremos lançar um olhar sobre a gravidez de gêmeos, para que saiba tudo sobre a origem, os riscos e os cuidados a ter durante a gestação múltipla.

Gravidez gemelar

1. Gravidez de gémeos: a origem

Quando se fala de gravidez múltipla, uma das primeiras perguntas que se coloca é: por que razão acontece?

Não existe uma causa única para a formação de gémeos.

Uma gestação gemelar pode acontecer por fatores relacionados com a hereditariedade, a idade ou a predisposição dos pais para tal.

Alguns estudos indicam, inclusivamente, a influência de fatores como o ritmo de vida e a alimentação.

Além disto, ao longo da última década, temos vindo a assistir a uma maior frequência deste tipo de gravidez devido aos tratamentos de fertilidade durante os quais, frequentemente, acontece a mulher ficar grávida de gêmeos ou mesmo de trigémeos.

Claro! Nem toda a gravidez múltipla é igual.

Além de o número de bebés ser variável, estes podem ainda ser gémeos verdadeiros ou gémeos falsos (isto é: monozigóticos ou dizigóticos).

2. Estou grávida de gêmeos! E agora?

No que diz respeito à gravidez de gêmeos, a descoberta costuma dar-se no momento da primeira ecografia.

Os sintomas que poderá experimentar, se está a viver uma gravidez múltipla, poderão ser mais intensos.

É natural que sinta azia, enjoos ou cansaço durante os primeiros meses de gestação.

A gravidez múltipla tornará também mais provável que, à medida que o tempo avança, sofra de hemorróidas, hipertensão e dores na região lombar.

Sendo que carrega, no seu ventre, dois bebés, é também natural que o peso da sua barriga provoque um cansaço extra e que obrigue a idas mais constantes até à casa-de-banho.

Este tipo de gestação obriga, geralmente, a que a mamã repouse mais, sendo que, por norma e dependendo do tipo de profissão exercida, a mulher poderá entrar de baixa mais cedo do que é comum, por volta das 26 semanas.

Para ajudar a mulher a suportar fisicamente este tipo de gravidez, são muitos os médicos que sugerem a toma de suplementos alimentares, nomeadamente enriquecidos em ferro, cálcio ou ácido fólico.

Não deverá, no entanto, iniciar este tipo de medicação sem consultar o seu médico.

Ele saberá qual o medicamento ou suplemento mais indicado para o seu caso em particular.

3. Os riscos da gravidez múltipla

Por norma, toda a gravidez gemelar é considerada uma gestação de risco.

Doenças como a anemia, a diabetes gestacional ou a pré-eclampsia são mais comuns para a grávida de gêmeos.

Além disto, é também mais comum, durante este tipo de gravidez, uma maior dificuldade de a mulher levar a gravidez até ao fim, sendo frequente que os gémeos nasçam prematuramente.

No que diz respeito ao parto prematuro, em média, este acontece nas 36 semanas no caso de uma gestação dupla, tendendo a acontecer mais cedo (perto das 34 semanas) no caso de se tratar de uma gestação tripla.

Os riscos associados a este tipo de gestação fazem com que o acompanhamento deste tipo de gravidez seja mais frequente e continuado.

As idas frequentes ao médico irão ajudar a despistar doenças como a síndrome de Down e eventuais malformações do feto.

Se está grávida de gémeos, deve encarar este acontecimento como uma bênção e focar-se mais na felicidade dupla do que nos riscos associados à mesma.

Uma atitude positiva, acompanhada de uma alimentação e de um ritmo de vida saudável irão garantir que tudo corre como mais deseja.

Além disto, o médico irá, certamente, garantir o crescimento saudável dos seus filhos para que nada de inesperado tenha lugar.

Pense na sua gravidez como a oportunidade perfeita para comprar aquelas roupinhas e sapatinhos a dobrar e imagine a alegria que será ver os seus pequenos nos bercinhos ou a serem amamentados.

Viveu esta experiência? Como foi a sua gravidez de gêmeos? Partilhe a sua história connosco.

A sua experiência poderá ser muito valiosa para as futuras mamãs!

ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo