Quando deve a criança fazer terapia da fala?

A terapia da fala é um tema muito frequente nas conversas entre mamãs. Mas sabe em concreto o que é e para que serve a terapia da fala? E sabe quando deve levar a criança a este tipo de terapia?

Descubra tudo isto com o Bebé a Bordo.

No processo de desenvolvimento dos bebés, existem momentos fundamentais, que garantem um crescimento saudável.

O desenvolvimento cognitivo do bebé, bem como o seu desenvolvimento emocional e motor fazem parte de um processo contínuo e que deve ser estimulado pelos pais.

A linguagem é, desde cedo, um dos aspetos fundamentais do crescimento da criança. Ainda antes de falar, esta usará várias formas de comunicação para expressar emoções como o contentamento, o desconforto ou o mal-estar.

Muitas mães afirmam, inclusivamente, no começo da vida dos seus bebés, reconhecer com facilidade as necessidades mediante o tipo de choro do bebé.

Sendo um dos aspetos mais importantes da vida humana, a comunicação não deve, em momento algum, ser depreciada, sendo importante que os pais se mantenham atentos ao seu desenvolvimento.

Muitas vezes, devido a diversas situações de ordem fisiológica ou neuronal, as crianças necessitam de terapia da fala para solucionar determinadas perturbações.

Hoje olhamos, por isso mesmo, para a terapia da fala, para que conheça as suas caraterísticas e os sinais de alerta que indicam que a criança deve fazer este tipo de terapia.

1. O que é a terapia da fala?

A terapia da fala é o processo através do qual se visa a avaliação, o diagnóstico e o tratamento de problemas relacionados com eventuais perturbações da comunicação humana, nomeadamente no que diz respeito à linguagem e à fala.


Além disto, no entanto, abrangendo todas as formas de comunicação (incluindo também a comunicação não verbal), esta tenta fazer uma avaliação completa de todas as funções que se conectam, de alguma forma, com a linguagem, incluindo as funções visuais, auditivas, respiratórias e de deglutição.

2. Quais os problemas a que se dirige a terapia da fala?

Os principais problemas tratados pela terapia da fala são:

– Perturbações da linguagem provenientes de lesões do foro neurológico (afasia ou disartria);
– Atrasos no desenvolvimento da linguagem;
– Perturbações de linguagem (falada ou escrita);
– Problemas relacionados com a voz e a fluência;
– Problemas articulatórios (como erros de discurso frequentes);
– Perturbações neuromusculares que impeçam a verbalização de palavras;
– Gaguez (ou disfluência) e disfonia (rouquidão);
– Perturbações na deglutição (como, por exemplo, dificuldade em engolir sólidos e/ou líquidos).

Este tipo de terapia implica que os pais das crianças fiquem atentos aos principais sinais de necessidade da criança, para promover um diagnóstico atempado e tentar solucionar o problema com celeridade.

Embora a maioria dos problemas seja descoberto apenas a partir dos 2 anos, quando as capacidades linguísticas se expandem, a verdade é que, sabendo quais os sinais de alerta, é possível encontrar alguns sintomas bastante mais cedo.

3. Quais são os principais sinais de alerta, em cada idade?

Tal como referimos, para que se saiba se a criança deve fazer terapia da fala, é muito importante que os pais se mantenham atentos aos indicadores de problemas deste foro.

Existem vários sinais de alerta que apontam para a necessidade da terapia da fala, alterando-se estes consoante a idade da criança. Os principais são:

Sinais de que a criança precisa de terapia da fala entre os 0 e os 6 meses

Nesta fase, o bebé precisará de terapia da fala caso os pais se apercebam que este não tem reação perante sons, não mantém contacto visual e não sorri.

Sinais de que a criança precisa de terapia da fala entre os 6 e os 12 meses

Entre os 6 meses e 1 ano, o bebé deverá já emitir alguns sons, reagir a sonoridades que lhe sejam familiares e reagir perante o seu próprio nome. Caso não o faça, a criança poderá precisar de terapia da fala.

Sinais de que a criança precisa de terapia da fala entre os 12 e os 18 meses

Depois de completar 1 ano, existem novos sinais de alerta para que leve o seu filho à terapia da fala.


Deverá fazê-lo se notar que a criança não reage aos interlocutores (por exemplo, não sorrindo ou não olhando durante momentos de brincadeira), caso se aperceba que a criança não diz monossílabos ou se esta não brincar e não tentar imitar os adultos significativos.

Sinais de que a criança precisa de terapia da fala entre os 18 meses e os 2 anos

A partir dos 18 meses, será um sinal de preocupação que a criança apresente um vocabulário reduzido (que não integre mais de 6 palavras). Além disso, se o bebé não entende pequenas instruções e não consegue dizer palavras simples, tal poderá, também, indicar a necessidade de terapia da fala.

Sinais de que a criança precisa de terapia da fala entre os 2 e os 3 anos

Entre os 2 e os 3 anos, a criança deverá estar numa fase de questionamento, na qual constrói já pequenas frases e conta com um vocabulário de, pelo menos, duzentas palavras.

Quando tal não acontece, os pais poderão estar perante uma criança que precisa de terapia da fala.

Além disso, estas crianças tendem a recorrer, no seu processo comunicativo, mais aos gestos do que às palavras

Sinais de que a criança precisa de terapia da fala entre os 3 e os 4 anos

Até aos 4 anos, a criança deverá criar frases simples, conhecer o nome dos objetos comuns do seu dia-a-dia, interpretar ordens com facilidade e falar de uma forma percetível para os adultos.

Quando a sua fala parece pouco inteligível e existe dificuldade na nomenclatura dos objetos, é provável que a criança precise de terapia da fala.

O seu filho precisou de terapia da fala? Conte-nos qual foi o sinal que a alertou. A sua experiência pessoal irá, por certo, ajudar outras mamãs do Bebé a Bordo que estejam na mesma situação.

Algumas fontes: asha medis kidspot rotasaude.lusiadas uptokids

ARTIGOS REMOMENDADOS
ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo