Taurina: será segura na gravidez?

A taurina faz parte da suplementação que muitas pessoas tomam quotidianamente. Mas será que a taurina é segura na gravidez? Venha descobrir com o Bebé a Bordo.

As questões colocadas durante a gestação, sobre a segurança no consumo de determinados alimentos ou as ervas medicinais perigosas para a gestante fazem todo o sentido, sendo esta uma fase de mudança e na qual é essencial que se tenha um particular cuidado com os elementos ingeridos.

Na busca por ganhar massa muscular e perder gordura muitas pessoas acabam por introduzir suplementos alimentares na sua alimentação diária e a taurina costuma ser um dos elementos favoritos dos atletas.

Embora sejam maioritariamente considerados seguros, estes suplementos – tal como diversos alimentos – podem não ser adequados para as mulheres grávidas.

Hoje, fomos descobrir mais sobre a taurina para que saiba se esta é segura durante a gestação. Venha saber mais sobre esta temática.

taurina na gravidez

O que é a taurina?

Muitas pessoas se questionam sobre o que é a taurina. Este elemento é, na verdade, um entre vinte aminoácidos que o corpo humano produz, de forma natural, mas em quantidades mínimas. (1)

A taurina pode ser integrada na alimentação através de produtos de origem animal, tais como a carne e o peixe; mas também o leite e derivados ou os ovos. Muitas vezes, no entanto, para melhorar a síntese proteica do organismo, as pessoas – principalmente as que praticam exercício físico – aumentam a quantidade de taurina mediante a ingestão de suplementos.

Os suplementos de taurina consideram-se globalmente seguros mas, durante a gestação, é necessário questionar a sua segurança e, preferencialmente, falar com um médico antes de fazer qualquer tipo de ingestão de suplementos alimentares.

A taurina é segura na gestação?

O Langone Medical Center da Universidade de Nova Iorque considera que os suplementos de taurina até 3 gramas são seguros mas alerta que a pesquisa realizada em torno da taurina na gravidez é parca. (2)

A ausência de artigos que comprovem a segurança dos suplementos de taurina na gravidez faz com que não exista evidência de qe esta possa ser tóxica para a gestante ou nociva para o feto. Ainda assim, não exclui também a potencialidade de que esta possa, eventualmente, apresentar toxicidade, nestas circunstância particulares.

Assim, é recomendado que a gestante tenha particular cuidado na ingestão de suplementos de taurina e que fale com o seu médico sobre este consumo.

Que estudos existem sobre a taurina na gravidez?

A revista científica Journal of Prenatal Medicine publicou, em 2002, um estudo que referia o potencial perigoso da carência de taurina na gestação.

A falta deste aminoácido estava relacionada com defeitos congénitos, indicando a importância do mesmo no organismo da gestante. Ainda assim, como o próprio estudo também alertava, a produção de taurina pelo organismo é, usualmente, mais do que suficiente para cumprir as necessidades da gestante. (3)

Não existem outros estudos sobre os efeitos da taurina na gravidez.

Costuma ingerir suplementos de taurina? Manteve este consumo durante a gestação? Conte a sua experiência pessoal às demais leitoras do Bebé a Bordo.

ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo