O sono do recém-nascido

Sono do recém-nascido, tudo o que precisa de saber sobre o descanso do pequenino

As mamãs vivem, durante os primeiros meses do bebé, uma realidade completamente nova, na qual as necessidades da criança se tornam prementes e prioritárias.

Poderá ser com surpresa que se aperceberá de que o ritmo dos bebés recém-nascidos se enquadra em padrões muito próprios e muito diferentes dos seus.

Perceber e gerir as horas de sono do seu bebé é fundamental, não só para garantir o seu crescimento e vida saudável como para fomentar bons hábitos, que permitam criar um espaço de partilha entre pais e criança, cujos horários não choquem nem criem exaustão em nenhuma das partes envolvidas.

Questiona-se por que razão o seu bebé dorme muito? Acha que o bebé dorme pouco no período noturno?

Neste artigo, iremos explorar um pouco as questões relacionadas com o sono do recém-nascido e explicar porque é que o soninho do seu filhote é tão diferente do seu.

 

O sono do bebé

1. A vida como novidade

Poderá parecer óbvio mas a verdade é que tendemos a não pensar muito nisto: para o seu bebé, nascer foi viajar para outro mundo.

Até ao nascimento, o seu bebé estava no conforto do seu ventre, onde não tinha experienciado muitas das realidades externas. Fome, frio, cólicas, desconforto pela fralda molhada ou suja… nenhuma destas sensações lhe era familiar.

A própria vida é, para o bebé, uma novidade.

Claro! Cuida-o bem, com toda a ternura, buscando sempre o conforto da criança! Mas a verdade é que se trata de uma mudança radical, recheada de novidades… e nem todas são confortáveis para o bebé.

Ao nascer, a criança começa a sentir a mudança, mesmo ao nível físico, enquanto o seu corpo se prepara para o mundo fora da mamã.

Trata-se de um processo que envolve enormíssimos gastos energéticos e que deixa o bebé cansado. Tendo um efeito reparador, um dos mecanismos mais importantes nesta fase de adaptação é o sono do recém-nascido.

 

O sono do recém-nascido

 

2. A rotina e o descanso

Por norma, o bebé dorme muito.

Estima-se que um recém-nascido necessite de cerca de 18 horas de sono diário.

Como estas horas se distribuem por períodos de 3 a 4 horas de sono, é possível que lhe pareça que o bebé dorme pouco… principalmente nas horas noturnas, uma vez que é neste momento que o horário da criança mais chocará com o seu.

Ao contrário do que possa pensar, os pais têm uma grande influência no sono do pequeno.

Na verdade, quanto mais cedo começar a estimular o bebé, promovendo hábitos de sono saudável, mais depressa este desenvolverá um padrão de sono adequado e saudável.

Isto passará, claro, por incentivar o sono noturno e por, entre os 3 e os 6 meses de idade, habituar a criança a dormir no quartinho dele, ainda que, durante a noite, o mantenha no seu.

Claro que, nos primeiros tempos de vida, durante alguns meses, os bebés recém-nascidos não fazem qualquer distinção entre dia e noite e não existe, por isso, um padrão diurno ou noturno de sono.

O bebé dorme nas horas em que se sente confortável, adquirindo ritmos de sono muito próprios e aos quais os pais terão de se adaptar.

Inicialmente a mudança de rotina terá mesmo de partir de si.

 

Já durmo há horas

Já durmo há horas … ?? Jorge Henrique tem 2 mesesGentilmente cedido por Lyzandra Ferreira ❤️

Posted by bebé a bordo on Friday, 19 May 2017

 

3. Sono do recém-nascido, a importância do soninho

Dormir bem é fundamental para que o seu filho cresça saudável. Poderá notar que, à medida que são estabelecidos os novos hábitos, adormecer o bebé se torna mais complicado.

A criação de hábitos (como dormir acompanhado ou ao colo) poderá ser prejudicial para a criança, uma vez que esta não irá compreender porque é que os pais esperam que ela durma sozinha em alguns horários e acompanhada noutros, o que irá promover maus hábitos de sono e dificultar a tarefa dos pais.

Recomenda-se, por isso, que garanta o conforto do seu filho mas estimule ao máximo a capacidade de este dormir sozinho.

Claro! Cada criança é uma criança e, da mesma forma que alguns bebés dormem muito, existem outros que dormem pouco. O importante será sempre garantir que a criança tenha um sono reparador e adequado às suas necessidades.

Sabemos que pode ser muito cansativo e complicado mas, aos poucos, irá adaptar-se à rotina do bebé e ele irá começar, também, a adaptar-se à sua.

Mantenha a calma e procure dormir, também, para não ficar demasiado exausta(o) para cuidar do seu rebento.

Como foi o padrão de sono do seu filho? Sentia que ele tinha horários desconexos ou que não dormia o suficiente? O que fez para se adaptar a esta situação?

Não deixe de nos falar da sua experiência quanto a esta questão!

ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo