Insónias na gravidez, trimestre a trimestre

Insónias na gravidez, ai que não consigo dormir

O momento em que uma mulher descobre que está grávida será, provavelmente, o melhor momento da sua vida até àquele momento.

É o dia em que, verdadeiramente, a vida muda e se dá o fenómeno transcendente que transforma uma mulher numa mãe.

O curso da gravidez irá ter, sem qualquer dúvida, momentos belíssimos. Mas seria redutor ignorar os momentos onde o desconforto se tentará sobrepor à alegria.

Estar preparada para enfrentar o lado menos apelativo da gravidez poderá ser uma forma de tomar decisões prévias que ajudem a prevenir o desconforto ou a minimizá-lo.

Hoje, olhando esta questão, vamos focar-nos numa das maiores queixas das gestantes: as insónias na gravidez.

E, para sabermos tudo sobre esta temática, propomos uma viagem à gravidez trimestre a trimestre, com um olhar atento sobre o sono da grávida (insónias na gravidez).

1. Insónias no 1º trimestre da gravidez

O 1º trimestre da gestação é o momento em que o nosso corpo liberta “a bomba” hormonal.

Subitamente, o corpo feminino é inundado de hormonas que impactam de forma imediata em muitos sectores da vida.

Um deles, é com o sono.

Nesta época, as insónias não serão frequentes – embora possam acontecer. Na verdade, a grande maioria das gestantes sente-se cansada e com sono.

Os próprios médicos costumam dizer que dormir e descansar é normal e importante, uma vez que o corpo se está a preparar para mudanças radicais.

Para garantir um sono tranquilo e suficiente, é recomendável que a gestante garanta que mantém o quarto arejado, uma vida social que não se arraste até horas muito tardias e um ambiente calmo em seu redor.

Nesta fase será muito importante que estabeleça uma rotina de sono. Ter um horário mais certo poderá fazer com que, no futuro, não sinta tanto as insónias e ajudará o seu corpo a funcionar melhor.

As mulheres que sentem insónias neste trimestre costumam senti-las devido à intensidade dos seus enjoos, que as leva a sentirem-se indispostas durante a noite.

Ajudará, para evitar esta situação, se jantar mais cedo, para que a digestão esteja terminada quando for para a cama.

2. Insónias no 2º trimestre da gravidez

Este é o trimestre no qual deixará de sentir o intenso cansaço que a assomava.

À medida que o seu nível hormonal é regulado e que os testes começam a deixá-la mais segura com a gravidez, o seu sono parece, finalmente, começar a voltar ao normal.

Na 20ª semana de gestação, no entanto, esta realidade começa a alterar-se, pelo menos para as mamãs que encontravam conforto a dormir de bruços.

O crescimento da barriga vai começar a tornar esta posição desconfortável e é possível que as próprias costuras dos pijamas a incomodem.

Além disto, algumas grávidas começam, com o aumento da barriga, a sentir falta de ar e as alterações na circulação poderão provocar cãibras.

Estas suas situações serão inimigas do sono tranquilo e farão com que comecem as noites de insónia.

Para tentar evitar estas situações, poderá tentar dormir com a cabeceira mais elevada e apostar na ingestão de alimentos ricos em potássio, como por exemplo, a banana.

3. Insónias no 3º trimestre da gravidez

Este é o trimestre onde as insónias mais a irão incomodar. A grande maioria das gestantes queixa-se da dificuldade em dormir durante esta fase, por diversas razões.

Para começar, com o tamanho da barriga, a azia frequente e a ocasional dificuldade respiratória, torna-se bastante complicado encontrar uma posição confortável para dormir.

Uma das melhores posições para dormir na gravidez será voltada para o lado esquerdo, com o recurso a uma almofada para amparar a barriga.

Algumas gestantes, no entanto, sentem-se melhor, nesta fase, dormindo sentadas.

A segunda razão para a insónia será a necessidade frequente de urinar, provocada pela pressão que o bebé exerce sobre a bexiga.

Procure, por isso, evitar o consumo de líquidos durante a noite.

Durante este trimestre, outros inimigos do seu sono vai ser a ansiedade. Com a aproximação da hora H esta parece cada vez mais inevitável.

Recomendamos que fale com o seu companheiro ou mesmo com o médico sobre os seus medos. Por vezes, falar sobre eles ajuda a encontrar um conforto que lhe permita ter noites mais tranquilas.

Há quem diga que a insónia na gravidez é uma preparação para as maratonas que fará quando o bebé nascer.

Mas, para se preparar, o descanso será muito importante!

Tente manter um estilo de vida que lhe permita dormir o máximo e o melhor possível durante a gestação… mesmo que a insónia ataque.

Sentiu insónias durante a gestação? Em que trimestres? Conte-nos como foi, para si, esta experiência.

Poderá gostar também de ler sobre:

Ácido fólico na gravidez faz engordar

ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo