Grávida pode tomar chá preto, que propriedades tem esta infusão?

Sabe se a grávida pode tomar chá preto? Conhece as propriedades desta infusão e os eventuais riscos associados ao seu consumo na gestação? Venha descobrir se a grávida pode tomar chá preto, com o Bebé a Bordo.

Durante a gestação, existem várias questões relativas à alimentação. A gestante quer ter a certeza de que nenhum dos ingredientes que compõem o prato e nenhuma das bebidas ingeridas irá prejudicar a sua saúde ou o desenvolvimento do seu bebé.

Com diversas propriedades, as mais variadas plantas são consideradas para infusões saborosas e aromáticas. Na gestação, no entanto, nem todas são seguras para a mamã e para o bebé.

As mulheres grávidas dão por si, então, a questionar se será seguro consumir o chá verde, o chá de canela ou o chá de lúcia lima. Estas infusões geram inúmeras questões e esclarecê-las é fundamental.

Outro dos chás que gera muitas questões entre a comunidade de gestantes é o chá preto. Saber se a grávida pode tomar chá preto torna-se, assim, uma das principais questões das suas apreciadoras.

Como tal, hoje decidimos olhar para esta infusão para compreendermos o que é chá preto, quais as suas propriedades e se esta é (ou não) uma bebida segura para a mulher grávida.

Se também quer saber se a grávida pode tomar chá preto, este artigo foi feito a pensar em si.

1. O que é o chá preto?

O chá preto é uma infusão realizada com base na Camellia sinensis, uma planta com origem japonesa.

Ao longo dos séculos, as várias propriedades desta planta têm sido aclamadas, transformando esta bebida numa verdadeira bebida medicinal.

Bebida de referência em vários países do mundo, o chá preto é aclamado pelo seu poder antioxidante, pela sua capacidade de prevenção de doenças e também pela forma como ajuda a melhorar o humor.


2. Quais as propriedades desta infusão?

As propriedades do chá preto têm sido muito aclamadas ao longo dos tempos e as suas propriedades são diversas. Entre os principais benefícios do consumo de chá preto estão:

– Promoção do emagrecimento;
– Ação saciante;
– Propriedades termogénicas;
– Prevenção de doenças cardiovasculares;
– Melhoria dos índices de mau colesterol (LDL);
– Redução do risco de doenças do foro coronário;
– Proteção do cérebro;
– Promoção da concentração e da atenção;
– Regulação dos níveis de água no organismo;
– Melhoria da saúde cutânea e capilar;
– Promoção do bem-estar;
– Redução do stress;
– Prevenção de doenças cancerígenas;
– Melhoria global do sistema digestivo;
– Promoção de um bom trânsito intestinal;
– Boa fonte de energia;
– Reforço do sistema imunitário;
– Promoção da hidratação.

Quais os dados nutricionais do chá preto?

Uma chávena (ou xícara) de chá preto tem cerca de 4 kcal. Nesta, encontrará elementos antioxidantes e também manganês, polifenóis, tanino e TF-2.

O chá preto tem cafeína?

Não! Este chá contém teína (ou teofilina), um composto semelhante à cafeína e que é, também, um estimulante forte. Ainda assim, este não é igual à cafeína.

Este composto, que está também presente no chá verde mas em quantidades superiores, carateriza-se por ter um efeito no organismo mais progressivo e gradual, não se sentindo um pico de energia tão imediato como com o consumo de café.

3. A grávida pode tomar chá preto?

Uma vez que se trata de um estimulante e que promove o emagrecimento, o chá preto na gravidez deve ser consumido com uma grande dose de moderação. Assim, embora a grávida possa tomar chá preto, deve sempre seguir as indicações do seu médico ou do especialista que a acompanha sobre as dosagens.

Por norma, todo o tipo de estimulante é preferencialmente cortado da alimentação da gestante. No caso da teína, considera-se que a gestante deve ingerir menos de 200 mg por dia, o que é equivalente a menos de 4 chávenas (ou xícaras) por dia.

No caso de a gestante ter tensão alta ou estar a desenvolver um quadro de hipertensão gestacional, o consumo é desaconselhado, mesmo que em pequenas quantidades.

Durante a gestação é ainda recomendado que a gestante prefira os chás de saqueta às infusões feitas com as folhas, já que, por norma, a infusão feita a partir das folhas fica mais intensa e é mais difícil controlar a dosagem.

Está grávida e gosta de chá preto? Continuou a tomar esta infusão depois de ficar grávida? Não deixe de partilhar com os restantes leitores do Bebé a Bordo a sua opinião e considerações sobre se a grávida pode tomar chá preto. A sua experiência pessoal será certamente muito útil para outras mamãs.


Algumas fontes: parents livestrong guiadagravida famivita saudedica dicasdemulher

ARTIGOS REMOMENDADOS
ARTIGOS REMOMENDADOS

Comente este artigo